Ex-funcionários de distribuidora de cerveja em Petrolina farão protesto para garantir pagamento de direitos trabalhistas

5

marinaldo rosendoUm grupo de 15 ex-funcionários da distribuidora de cerveja Proibida, localizada no Distrito Industrial de Petrolina, fará uma manifestação na manhã desta quinta-feira (10), na frente da empresa, para garantir seus direitos trabalhistas que até o momento não foram pagos.

Segundo alguns desses ex-funcionários, que procuraram o Blog, a pendência não é apenas referente à distribuidora Proibida, mas também à Schin – ambas de propriedade do mesmo dono, o deputado federal Marinaldo Rosendo (foto). Demitidos da Schin, há um ano, eles foram reaproveitados pela Proibida, e agora novamente demitidos.

“Existem pais de família com duas rescisões (Schin e Proibida) que não podem dar entrada no Seguro-Desemprego porque a carteira de trabalho não foi homologada, nem podem sacar o FGTS”, explicaram.

O diretor da distribuidora, Sandro Barbosa, que é cunhado e sócio de Rosendo, havia se comprometido com os ex-funcionários de que pagaria as duas rescisões até o dia 30 desse mês. No entanto, eles dizem não acreditar na promessa, porque outras datas já foram marcadas e não cumpridas. A manifestação em Petrolina, segundo eles, pretende ter o mesmo efeito que a distribuidora da Proibida em Feira de Santana, onde um grupo deles impediu a empresa de retirar o material da unidade e garantiu o pagamento de suas pendências trabalhistas.

Contradição

Um dos que falam abertamente sobre a situação é Vagner Bispo. Ele trabalhava na Schin desde 2007, foi um dos reaproveitados pela empresa para trabalhar na Proibida, e agora está aguardando as duas rescisões. “É constrangedor porque temos dívidas para pagar”, desabafa. A revolta dele é ainda maior porque o dono da empresa defende na Câmara Federal benefícios dos trabalhadores, como a correção do FGTS, mas em Petrolina ele faz o contrário. Em sua página no Facebook, Bispo já havia criticado duramente o deputado. “Marinaldo, você é muito cara de pau em defender direitos trabalhistas, enquanto vários funcionários esperam receber a rescisão e o Fundo de Garantia de suas empresas”. A reportagem entrará em contato com o diretor da Proibida sobre o assunto.

5 COMENTÁRIOS

  1. Isso é o nosso país…absurdo!!! até fretar ônibus para levar todos os seus funcionários para a cidade de Timbaúba-PE para poder votar nele ele fez e agora devendo aos seus próprios funcionários e eleitores, QUE COISA FEIA SEU MARINALDO DEPUTADO FEDERAL.
    “Indignado com essa situação que passa o trabalhador em nosso país.”

  2. Um deputado que declarar ter rios de dinheiro , se nega a pagar seus funcionários depois vai para a câmera dos deputados dizer que é o deputado do povo , kkkkk nao me faça rir Marinaldo pague a quem você deve

  3. este deputado é tão enrolado,que manda os gerentes dele entrar em um acordo ,no trt com os funcionarios informando que iria pagar a metade do valor , no caso se fosse 20.000,00 eles abaixaria para 10.000 e ainda divide pata (03) tres vezes ,sendo que no dia de pagar a 1 primeira parcela eles não estão cumprindo com o acordo . E u acho que e para dar tempo para dar uma de fálido.

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome