Em reunião com prefeitos pernambucanos, Miguel volta a alfinetar Governo Paulo Câmara: “Não dá esperança”

1
Foto: divulgação

Não há mais como negar que o prefeito de Petrolina, Miguel Coelho (MDB), tenta pavimentar uma possível candidatura ao Governo de Pernambuco em 2022. Nesta quinta-feira (20) ele teve mais uma de várias reuniões que vem realizando pelos quatro cantos do Estado. A agenda, que teve passagens por Abreu e Lima, Paudalho, Orobó e Casinhas, foi realizada com gestores e vereadores para a troca de experiências administrativas e discussão de projetos para a recuperação da economia dos municípios de todas as regiões do Estado.

Por onde passou, Miguel relata ter ouvido queixas constantes da ausência do Governo Paulo Câmara em ações para infraestrutura, estradas, abastecimento d’água, políticas para geração de emprego e estímulo ao desenvolvimento regional. “Está claro que o governo do Estado não oferece mais esperança de crescimento aos municípios. Ou seja, estagnou e agora anda para trás. A gente se depara com a realidade em todos os lugares de falta de água, estradas deterioradas e ausência de investimentos e de expectativa de futuro. A falta de articulação em Pernambuco emperra o desenvolvimento. Porém, saio dessas visitas com o sentimento de felicidade de perceber um senso de unidade entre as lideranças, apontando na direção da mudança para um novo Pernambuco“, registrou Miguel.

A primeira visita ocorreu em Abreu e Lima, onde foi recebido pelo prefeito Flávio Gadelha e pelo vereador Antônio Diniz. Em seguida, Miguel foi até Paudalho para um encontro com o prefeito Marcelo Gouveia, os deputados Antonio Coelho (DEM) e Gustavo Gouveia; o vereador Heristow Aragão e o ex-prefeito Eufrásio Gouveia. “Na crise, os prefeitos de cidades importantes precisam conversar para discutir caminhos para Pernambuco e o futuro de nossas regiões“, lembrou o prefeito de Paudalho.

Miguel encerrou os compromissos no Agreste Setentrional. Em Orobó, participou da entrega de equipamentos com o deputado federal Fernando Filho, o prefeito Biu Abreu, o ex-prefeito Chaparral e vereadores. Depois, Miguel foi até Casinhas, onde se encontrou com a prefeita Juliana de Chaparral, além de lideranças de Frei Miguelinho, Bom Jardim, Machados, João Alfredo e Santa Maria do Cambucá.

1 COMENTÁRIO

  1. Como se Petrolina fosse um Oásis de desenvolvimento. Tira as obras federais conquistadas pela politicagem, os mais de 100 milhões em empréstimos que hoje o petrolinense está sendo cobrado até a última gota de sangue, em impostos aumentados, o que sobra é nada.

    Tirando a agricultura não há emprego em nenhum outro lugar, a educação estagnou, a saúde é um faz de conta que funciona, com aqueles postos de saúde que só tem cal e cimento.

    Petrolina hoje é igual aquelas cidades fantasmas da China, prédios e vias exuberantes, enquanto o povo está na merda.

    Paulo Câmara é um desastre, quem me vê comentar neste blog sempre me viu descer a lenha no governo socialista, desde os tempos de Eduardo Campos, mas temos que ter cuidado com estes salvadores da pátria.

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome

oito + seis =