Em Petrolina, plataforma digital já permite emissão ou renovação de licenças e alvarás

por Carlos Britto // 25 de julho de 2022 às 13:43

Foto: Ascom PMP/SMS divulgação

Desde 2019, o município de Petrolina conta com uma nova plataforma para primeira emissão ou renovação de licenças e alvarás sanitários no município. Há mais de três anos, a Agência Municipal de Vigilância Sanitária (AMVS) implantou o sistema online com o objetivo de facilitar o acesso dos empreendedores na cidade.

De maneira virtual, a AMVS tem atuado de forma prática e rápida na tramitação e emissão de alvará sanitário para funcionamento de estabelecimentos em Petrolina. A assistência à população é realizada virtualmente pelo WhatsApp (87) 99190-7667 e no site.

No primeiro semestre deste ano, a Vigilância Sanitária emitiu 4.545 alvarás sanitários, entre provisórios e permanentes, e outros  936 foram renovados, além da realização de 1.065 cadastros. Neste mesmo período, mais de seis mil inspeções nos estabelecimentos comerciais foram realizadas.

Fiscalizações

A AMVS tem orientado os contribuintes e, durante as fiscalizações, ambientes que não estejam regularizados ou não apresentem a prestação de serviço conforme as normas sanitárias são interditados. De janeiro até o momento, 26 estabelecimentos tiveram que ser interditados por descumprirem as normas para o funcionamento e prestação de serviço.

Estamos buscando sempre melhorias e comodidade para atender os nossos contribuintes, através da plataforma online temos celeridade e de uma vez só conseguimos passar todas as informações. Quando era presencial tinha muitas vindas à agência, estresse do empreendedor, e agora não, tudo é mais cômodo“, explicou o diretor-presidente da AMVS, Marcelo Gama.

Sobre as fiscalizações, Marcelo frisa ainda que, enquanto órgão fiscalizador, a agência tem o dever de certificar os espaços prestadores de serviço, e quando encontra alguma irregularidade, interdita esses locais até a devida regularização. “Isso acontece no ramo de saúde, alimentício, espaço de lazer, de atividade física, ou seja, qualquer espaço licenciado pela vigilância sanitária está passível de fiscalização, e assim cumprimos nosso papel”, informou.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.