“É nossa prioridade garantir o sustento dessas famílias”, diz Simão sobre reserva Tatu-Bola

por Carlos Britto // 13 de dezembro de 2022 às 07:40

Foto: Ayrton Latapiat

O prefeito de Petrolina, Simão Durando, saiu confiante de uma reunião, nesta segunda (12), para solucionar um impasse em torno da reserva Tatu-Bola. O território que, desde 2015, tem um conjunto de restrições legais para produção e acesso a benefícios para os agricultores poderá muito em breve passar por mudanças essenciais para atender os pleitos dos moradores e produtores da região.

No encontro, que teve também a participação dos prefeitos de Lagoa Grande e Santa Maria da Boa Vista, Vilmar Capellaro e George Duarte, foi solicitado à secretária de Meio Ambiente e Sustentabilidade de Pernambuco, Inamara Melo, a alteração do decreto que mantém como Reserva de Vida Silvestre (RVS) a comunidade Tatu-Bola, localizada em uma área com 110 mil hectares e que abrange os três municípios.

Segundo o prefeito Simão Durando, a secretária de Meio Ambiente se comprometeu, em caráter urgente, a fazer as alterações no decreto atual para atender os pedidos da comunidade de agricultores.

Compreendemos e respeitamos todo aspecto ambiental, mas é nossa prioridade garantir o sustento dessas famílias. Foi uma primeira vitória o resultado do encontro de hoje. Chegamos a um acordo que atende as expectativas dos dois lados. Mas ainda vamos continuar lutando com os produtores, trabalhadores rurais e as lideranças políticas da região para uma solução mais ampla e definitiva, sempre respeitando o diálogo com todos os entes e priorizando o direito à dignidade para as famílias”, resumiu o prefeito.

A reunião desta segunda-feira ocorreu na Câmara de Vereadores, no município de Lagoa Grande. Também participaram do encontro representantes de sindicatos e vereadores dos três municípios, além dos agricultores que residem na área. Implantada em 2015, a reserva foi criada para preservar espécies endêmicas da região, mas a medida criou também um grande impasse com moradores e trabalhadores rurais da localidade, que passaram a ter vários direitos restringidos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.