Direção do Imip/Dom Malan reclama de excesso de atendimentos no Pronto Socorro Infantil

por Carlos Britto // 14 de abril de 2009 às 07:25

Devido ao aumento excessivo de atendimentos no Pronto Socorro Infantil (PSI), o IMIP – Dom Malan vem a público explicar sobre o funcionamento deste serviço. Confira na íntegra a nota da direção do hospital enviada por sua assessoria de comunicação:

O PSI que em média realiza 100 atendimentos diários vem recebendo cerca de 200 atendimentos diários, no entanto, cerca de 95% dos casos que chegam ao hospital poderiam ser imediatamente resolvidos em postos de saúde, UPA ou  PSF  sem prejuízo.

O Pronto Socorro Infantil, como o próprio nome diz trata-se de uma unidade de emergência, por esse motivo se faz necessário à identificação dos pacientes que necessitam de tratamento imediato de acordo com o potencial de risco e agravo a saúde ou grau de sofrimento.

Atendendo as urgências e emergências de toda macro-região do Vale do São Francisco, o atendimento no PSI não se justifica pela ordem de chegada dos pacientes ao hospital, mais sim pela gravidade do paciente.

Faz-se necessário que a população contribua para evitar o inchaço no Pronto Socorro Infantil, deixando este livre para atender de forma adequada e efetiva as urgências e emergências que chegam diariamente ao hospital.

Para atendimento ambulatorial, o IMIP – Dom Malan informa, ainda, que foi implantado desde dezembro o atendimento ambulatorial pediátrico, que funciona na Policlínica as segundas (tarde), terças (manhã) e quintas (manhã e tarde). Para atender os casos de menor gravidade e desafogar o Pronto Socorro Infantil.  Mesmo com todos os esforços, o IMIP- Dom Malan  não poderá assumir o atendimento de toda a população pediátrica do SUS, restando a Secretaria Municipal de Saúde  orientá-los a procurar as unidades básicas.

O IMIP permanentemente vem em busca de contratar um maior numero de médicos para o hospital, mas esta não vem sendo uma tarefa fácil, pois existe um déficit muito grande de médicos na região, o que inviabiliza a ampliação dos serviços.

Direção do Imip/Dom Malan reclama de excesso de atendimentos no Pronto Socorro Infantil

  1. ATENTO disse:

    O problema é encontrar uma unidade de saúde funcionando nos arredores da cidade… até Dedé da Simpatia está reclamando….

  2. Opara disse:

    O IMIP está recebendo dinheiro suficiente para fazer o trabalha dele. Usar o mesmo discusso de outrora não vale. Se o IMIP chegar a conclusão que não tem condiçoões de atender à demanda que entregue o serviço para que outro conveniado possa fazer. o que não pode é voltarmos ao que era antes.

  3. Interessada disse:

    O governo Lóssio criou tanta expectativa na população que hoje a cidade lamena profundamente o engano!
    Nada funciona, acidade cheia de buracos, população sem médicos nos postos, super lotando os hospitais, uma tristeza!
    Gente votei em lóssio com a esperança deste fazer algo para Petrolina e até agora nada, já são 4 meses e o resultado é propagado nas rádios: ESPEREM…Deem um maior tempo para o governo poder fazer algo…. Enquanto isso o secretário de saude diz que realmente temos problemas, o de infra-estrutura também fala claramente da situação, mas isso Petrolina toda sabe,não queremos problemas,mais sim de uma solução, urgente, imediata!!!!
    Vamos assumir as responsabilidades, mas vamos agir. É a ação que arrasta e resolve os problemas não o bom papo desses caras estudados e sem atitude!
    Abre o olho Petrolina!!!

  4. gringo disse:

    O que fazer para ser atendido, se os postos não atendem ou estão fechados. O problema do hospital Dom Malan sempre foi esse não conseguia atender a tanta gente.

    1. triste disse:

      verdade!!! muitas vezes eu ja fui com os meus filho passando mal e mim mandaram pra casa ou procurar um postinho de saúde como se os postinho de saude abrisse no sabado.

  5. Daisi disse:

    Infelizmente o IMIP tb está atendento as crianças que possuem plano de saúde e os hospitais particulares não possuem médicos pediatras de plantão, daí a superlotação nas urgências.

  6. epaminondas disse:

    o carlos,voce que e bem informado ta sabendo da reduçao de produçao imposta pela secretaria de saude do municipio ao dom malanimip?olhe,fique alerta!estou sabendo que vao reduzir ainda mais as receitas pro imip ,ate ele ser obrigado a pedir rescisao do contrato.tao querendo dizer que o estado e que tem que ajudar julio a fazer a revoluçao da saude que tanto ele pometeu na campanha eleitoral.veja so…se me lembro bem julio disse que o pmdb tinha varios ministerios no gov federal e que o partido dele iria ajuda-lo.ele ja eteve com o ministro da saude?alguem da prefeitura ja conversou com o ministro temporao que e do pmdb?acho que nao!estao esperando fbc pra ajudar?voces vao ajudar fbc a ser senador?pense nisso!parceria se faz com compromisso.fbc ja ajudou julio a chegar onde chegou e tempo de julio ajudar fbc ao inves de ataca-lo.petrolina esta acima de tudo .viu prefeito?

  7. Opara disse:

    Se Júlio Lóssio rescindir o contrato com o IMIP…. e a saúde pública de Petrolina voltar ao que era antes, com certeza vai perder a confiança dos seus verdadeiros eleitores. Aqui eu não incluo os votos de protesto que ele recebeu.

  8. o falador disse:

    Já disse em outros comentários que a saúde deste município é caótica, sinto por parte da nova equipe uma ausência de rumo a seguir, é claro que a desculpa dos 100 dias é e vai continuar a ser utilizada para justificar falhas. O fato é que as unidades de saúde permanecem sem médicos, o SAMU permanece como bode espiatório, as unidades especializadas prestam um deserviço. A curto e médio prazo não existem pespectivas, além disso uma verdadadeira caça as bruxas esta em curso, o que esperar de tudo isso? com a palavra quem de direito.

  9. Rosângela disse:

    Estive no IMIP no dia 13 para levar uma criança que estava sentindo dor abdominal. Chegando lá, fiquei impressionada com a quantidade de crianças para serem atendidas. Pensei que o atendimento fosse demorar. Graças a Deus, o atendimento foi imediato. Quero parabenizar a equipe de profissionais presentes desde o porteiro. Sugiro à direção do IMIP que providencie contratar mais médicos, pois 01 só é insuficiente para a demanda de pacientes.

  10. Opara disse:

    Visão empresarial para a saúde pública… essa é a saída. NAo é o IMIP que está dando a nova cara da saúde em Petrolina… é o novo sistema. Bom seria se fosse estendido para outros serviços públicos, como a Justiça.

  11. O Pajé disse:

    Pois é Opara….acho que ai está o grande problema…..dar uma “visão empresarial para a saúde pública” leva às consequência de perda de estabilidade dos trabalhadores da saúde, perda do controle público sobre as compras e licitações e também ao comprometimento do controle da sociedade, além claro do aumento das possibilidades em relação à corrupção e tráfico de influência. Esta proposta está ai para quem quiser ver materializada nas gestões da Fundação Estatal Municipal e do IMIP que juntos gerem ambos hospitais “públicos” de nossa cidade….será que é essa saúde que queremos??? Muito em breve presenciaremos o “jogo de empurra” que irá acontecer entre os hospitais e unidades de atenção básica / média complexidade…..e claro que no fim é a comunidade petrolinense que sai prejudicada !!!

  12. O Pajé disse:

    Como podemos observar na nota divulgada “O IMIP permanentemente vem em busca de contratar um maior numero de médicos para o hospital, mas esta não vem sendo uma tarefa fácil, pois existe um déficit muito grande de médicos na região, o que inviabiliza a ampliação dos serviços.” …. há uma preocupação do IMIP em relação ao contingente médico em nossa região…. porém será ainda mais expressa esta preocupação se o IMIP , de fato, vir a ampliar o acesso dos estudantes dos cursos de saúde do Vale do São Francisco às sua dependências. A lógica é clara da oferta e demanda , quanto mais profissionais bem formados em serviço, melhores serão os serviços ofertados para a comunidade. Quantidade e qualificação profissional !

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *