Coordenadora de entidade jurídica de Pernambuco alerta para risco de erros em reconhecimento facial de criminosos

2
Foto: Fernando Frazão/Agbr

A socióloga e coordenadora do Gabinete de Assessoria Jurídica às Organizações Populares (Gajop), Edna Jatobá, está alertando para o perigo do reconhecimento facial falhar e identificar pessoas que não têm envolvimento com o crime. A Secretaria de Defesa Social (SDS) de Pernambuco está em vias de adotar o sistema.

Ele só vai ser um bom serviço se ele tiver esse tipo de cuidado (…) A gente está falando de uma tecnologia que um erro pode mudar a vida de uma pessoa. O constrangimento que ela passe, se ela chegar mesmo a ser presa”, lembrou.

A coordenadora diz que é importante ficar atento à implantação da tecnologia de reconhecimento facial. “A gente precisa observar como vai se dar a implantação disso, como é a capacitação e a formação dos profissionais que estarão operando o sistema, qual o nível de erro desse sistema e o que será feito nas situações de equívoco e falha da tecnologia”, reforçou. “São as pessoas mais pobres e negras que vão estar sendo abordam. Existem estudos que apontam a falha do sistema especialmente para pessoas negras e asiáticas”, alertou.

Na Bahia, no ano passado, entre os meses de março e dezembro 109 pessoas foram identificadas e presas. Pessoas que já estavam mandados de prisão expedidos. (Fonte: Rádio Jornal)

2 COMENTÁRIOS

  1. Esqueçam esse blábláblá idiota de racismo, o que está em voga é a liberdade das pessoas, já imaginaram um sistema desses caindo nas mãos de políticos com tendências ditatoriais e sociopatas? Vão usar para perseguir seus desafetos e controlar a população. Estamos vivendo um totalitarismo estatal sem fim em nome de uma falsa sensação de segurança.

Deixe uma resposta para Biro Cancelar resposta

Comentar
Seu nome