Coluna da Folha: Adversários podem caminhar juntos em Serra Talhada

0
Foto: reprodução arquivo

As articulações de bastidores para as eleições de 2022 já começam a mostrar alianças improváveis. É o caso da possível chapa entre o deputado federal e líder do Avante em Pernambuco, Sebastião Oliveira, para deputado federal, e o ex-prefeito de Serra Talhada (Sertão do Pajeú) Luciano Duque (PT) para estadual. A ideia vem sendo bastante ampliada principalmente por alguns empresários locais com bastante influência na política da região.

De um lado Sebá, que já teceu duras críticas ao petista, ainda não se pronunciou sobre o assunto; já do outro, Duque surpreendeu ao adotar um tom conciliador sobre ele. O ex-prefeito fez questão de elogiar o deputado em entrevista e reconhecer as ações, além de dizer que tem muito respeito pelo adversário político.

Seria tão bom se ele tivesse sido mais parceiro [do meu governo], mas ele também tem nosso respeito. Na política cada pessoa defende um projeto e muitas vezes temos pensamentos conflitantes, mas interesses comuns. Eu sei que aqui em Serra Talhada eu vou ter voto com ele, eu tenho recebido e me surpreendi com duas pessoas importantíssimas do grupo dele e empresários dizendo ‘minha chapa é Sebá e Luciano”, declarou.

Se a aliança vai se concretizar, ainda parece cedo para afirmar, mas se depender da empolgação do ex-prefeito, será um novo capítulo na relação dos dois, que há muito tempo caminha entre rusgas.

Sem banhos

Em Triunfo, no Sertão do Pajeú, a prefeitura municipal proibiu o acesso a açudes, rios e riachos, poços, cacimbas e similares no âmbito do município. O decreto tem como objetivo evitar aglomerações em espaços desse tipo e diminuir a taxa de contaminação pela Covid-19 no município. A prefeitura alertou ainda, que adotará medidas de punição para quem desrespeitar as novas restrições impostas contra a doença.

As confecções

Os municípios de Caruaru, Toritama e Santa Cruz do Capibaribe, no Agreste, que sediam os principais polos de confecção do Nordeste, estão sendo alvos de críticas de alguns funcionários que reclamam de precarização do trabalho, que emprega cerca de 11 mil pessoas. Juntos, Caruaru e Santa Cruz do Capibaribe são responsáveis por 16% da produção nacional.

Mais uma derrota

Nessa segunda-feira (3) o ex-prefeito de Tuparetama, Deva Pessoa, sofreu mais uma derrota durante a sessão ordinária da Câmara de Vereadores. Depois do Tribunal de Contas de Pernambuco (TCE) julgar irregular as contas do seu exercício financeiro de 2015, a Câmara Municipal manteve a decisão do TCE, com 5 votos a favor da rejeição.

Onde foi gasto o dinheiro?

Em Casinhas, no Agreste, a prefeita Juliana de Chaparral (DEM) comemorou as ações nestes primeiros 100 dias de sua gestão, destacando a parceria com o deputado federal Fernando Filho (DEM) e com o senador Fernando Bezerra Coelho (MDB). Ainda de acordo com a gestora, a antiga administração executou os recursos que teria vindo para a Covid-19, que calculam aproximadamente R$ 1 milhão. “Infelizmente assumimos a gestão com algumas heranças malditas, e uma delas foi a execução dos recursos da Covid. Montamos uma auditoria para investigar como foi gasto esse dinheiro”, afirmou.

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome

sete + nove =