Coluna da Folha: A nova eleição de Pesqueira

1

Em Pesqueira, no Agreste pernambucano, uma nova eleição já está a caminho. Isso porque o prefeito eleito em 20 de novembro de 2020, Cacique Marquinhos (Republicanos), ficou impedido de assumir o cargo, depois de ser condenado por crime contra o patrimônio privado.

O cacique vinha respondendo a um processo criminal há 18 anos, por ter participado de um incêndio na Vila de Cimbres, zona rural de Pesqueira. O caso já transitado em julgado em fevereiro de 2015, foi encerrado, condenando Marquinho a uma pena de 10 anos, 4 meses e 13 dias, além de multa.

Quando vai acontecer uma nova eleição ainda é um mistério, pois está nas mãos do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Há quem diga que o cacique ainda pode assumir a prefeitura e passar superar toda essa turbulência, mas por outro lado, as articulações pelos bastidores já correm soltas para uma possível nova eleição na cidade. Haja bronca.

Na Alepe > O deputado estadual Antonio Coelho (DEM) destacou, nesta segunda (22), durante audiência pública conjunta das Comissões de Justiça, Finanças e Administração Pública, que sem a solidariedade financeira do governo federal, Pernambuco não estaria apto para contratar novas operações de crédito como a que pleiteia junto à Assembleia Legislativa. O líder oposicionista lembrou que, via auxílio emergencial, a União injetou R$ 10 bilhões na economia local, beneficiando mais de 3,6 milhões de pernambucanos.

Correu atrás > O prefeito de Ouricuri (PE), Ricardo Ramos correu atrás de ajudar quem não recebeu o Auxílio Emergencial. A população poderá ter o cadastro revisado pela Defensoria Pública da União, com auxílio da secretaria de Serviços Sociais do município, em uma força-tarefa durante esta semana. O mutirão de revisão começou nesta segunda-feira (22) e vai até esta sexta (26), na Praça do Ceus.

Não se intimidou > Mesmo com a decisão do Tribunal Regional Eleitoral de Pernambuco (TRE-PE), na última quinta-feira (18), de ter cancelado o resultado das eleições de novembro de 2020 em Arcoverde, após ter reprovado o recurso que foi solicitado pela defesa do prefeito Wellington Maciel (MDB), do vice Israel Rubis (PP) e da ex-prefeita Madalena Britto. O gestor não deu o braço a torcer e anunciou nesta segunda-feira (22), a assinatura de 20 ordens de serviço na cidade.

Ofensa > O Ministério Público de Pernambuco (MPPE), recomendou à Prefeitura de Cabrobó que assegure a disponibilização de todos os dados referentes ao Plano Nacional de Imunização contra a Covid-19 em site oficial (ou aba específica no site oficial do município) na internet com informações claras, objetivas e atualizadas. O descumprimento das disposições contidas na Medida poderá ensejar a responsabilização dos agentes públicos, notadamente do chefe do Poder Executivo Municipal, por ofensa aos princípios da administração pública.

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome