Clínicos ameaçam deixar atendimentos de emergência no Traumas

por Carlos Britto // 02 de junho de 2009 às 21:18

No próximo dia 16 de junho, o aviso prévio dos clínicos que prestam atendimento no Hospital de Urgências e Traumas (HUT) de Petrolina chega ao fim.

O Sindicato dos Médicos de Pernambuco (Simepe), que anda numa relação conflituosa com a prefeitura do município, já declarou que se não houver um acordo, a unidade médica vai ficar sem os médicos de urgência.

Na última segunda-feira (01) a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do bairro José e Maria, zona norte da cidade, paralisaram suas atividades pelo mesmo motivo, depois de decisão em assembléia, obrigando a unidade a praticamente fechar suas portas. 

Clínicos ameaçam deixar atendimentos de emergência no Traumas

  1. O falador disse:

    Esta aí A NOVA PETROLINA tão decantada em verso e prosa, contra esses fatos não existem argumentos, finalmente chegamos ao caos ao fundo do poço. Tudo culpa dessa administração acéfala, perdida em devaneios, pagando caro o preço da arrogância e da unipotência. A essas pessoas falta o básico: HUMILDADE para reconhecer o erro e retroceder para mais adiante poder avançar , ainda não aprenderam que a opressão e tirania nesse país são apenas amargas lembranças de uma triste época chamada ditadura. O que dizer aos petrolinenses nesse momento? o que se pode esperar nos próximos dias? apenas uma palavra define meu sentimento neste instante: DESESPERANÇA , Que Deus nos abençôe nesse momento de trevas.

  2. Hoje no fim da tarde houve um “prévio” entendimento entre o sindicato e o prefeito no sentido de reabrir a UPA do José e Maria.
    Isto, apesar de ir de encontro ao que foi definido em assembléia ontem, pode até vir a acontecer. Mas o desejo de manter a caminhada na sexta-feira às 9h com concentração no pátio do IMIP/Dom Malan ainda é soberano entre quase todos os colegas médicos. Ou seja, pode até ser que a UPA reabra sem o contrato, mas isto não significa em nada que “esta tudo bem” entre a gestão e os colegas médicos. Além disto, o movimento não abrange apenas os médicos que trabalham na UPA e sim TODOS os médicos que de alguma forma prestam serviço ao município.
    aluilce@spfc.com.br

  3. E mais: romperam o contrato com a empresa de limpeza brilhante que prestava um ótimo serviço nos hospitais…
    Quem trabalhou ou usou as dependências do hospital de traumas hoje já percebeu a diferença…
    http://www.spfc.com.br

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *