Central de Transplantes de PE realizará capacitações sobre morte encefálica

por Carlos Britto // 22 de setembro de 2022 às 09:20

Foto: Miva Filho/SES-PE divulgação arquivo

Na próxima terça-feira (27), entidades de saúde de todo o país se mobilizarão com vistas ao Dia Nacional de Doação de Órgãos. Para marcar a data, assim como o ‘Setembro Verde’ (mês que busca conscientizar a população para esse ato de solidariedade), a Central de Transplantes de Pernambuco (CT-PE) realizará programação científica, em parceria com o Conselho Regional de Medicina de Pernambuco (Cremepe), nesta sexta (23) e sábado (24). As capacitações são voltadas para profissionais da área da saúde.

Amanhã, das 19h30 às 21h30, será realizado o Fórum ‘Sobre morte encefálica: da criança ao idoso’. A capacitação, voltada a médicos e enfermeiros atuantes em UTIs, SR (Sala de Recuperação) e emergência, além de profissionais da Central Estadual de Transplantes (CET), Organizações de Procura de Órgãos (OPOs) e Comissões Intra-Hospitalares de Doação de Órgãos e Tecidos para Transplante (CIHDOTT), acontecerá no auditório do Cremepe, no Espinheiro, Zona Norte do Recife.

Já no sábado (24), também no auditório do Cremepe, haverá um curso de capacitação para determinação da morte encefálica. O encontro, das 9h às 18h, é voltado para médicos com experiência de, no mínimo, um ano em cuidados com pacientes em coma. Petrolina é referência em Pernambuco quanto a doações de órgãos.

Dados

Entre janeiro e agosto de 2022, Pernambuco realizou 900 transplantes de órgãos e tecidos, 9,4% a mais que o mesmo período do ano passado, quando foram efetuados 823 transplantes. Este ano, foram realizados 414 transplantes de córnea, seguido de rim (205), medula óssea (186), fígado (61), coração (23), valva (8) e rim/pâncreas (3). Neste período, 98 famílias não autorizaram as doações de órgãos, o que significa 50% dos motivos da não efetivação das doações.

De acordo com a Associação Brasileira de Transplantes de Órgãos (ABTO), na análise até junho deste ano, Pernambuco ocupa o primeiro lugar no Norte e Nordeste no número de procedimentos de rim, coração e pâncreas. Atualmente, 2.617 pacientes aguardam por um órgão ou tecido em Pernambuco. A maior fila é por rim (1.430), seguida de córnea (978), fígado (150), medula óssea (20), rim/pâncreas (25) e coração (14).

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.