Cadeirante reclama de dificuldade de locomoção em Juazeiro e Petrolina

0

ana paula souzaA cadeirante Ana Paula de Souza, que mora em Juazeiro (BA), fez um comparativo entre as dificuldades enfrentadas no dia a dia na cidade baiana e na vizinha Petrolina. Segundo ela, o quesito transporte coletivo é onde mais enfrenta dificuldades.

Às vezes, os ônibus não têm elevadores. Eles [os motoristas e cobradores] desmontam minha cadeira e eu entro com a maior dificuldade. Eu passo essa e outras dificuldades e evito até sair de casa”, diz Ana Paula.

Com relação às calçadas, ela conta que, nas duas cidades, a dificuldade de locomoção é enorme. “As calçadas não são acessíveis. Às vezes eu tenho que transitar pelo meio da rua, entre os carros, correndo risco.

Quando não consegue se deslocar pelas calçadas, devido ao desnível e de objetos que dificultam o trajeto, Ana Paula afirma que o jeito é circular pelo meio da rua, mas os motoristas não respeitam. “Tem motorista que, se pudesse, passava o carro por cima”, afirmou.

Ela reclama, ainda, das autoridades locais, que parecem não se importar com pessoas limitadas fisicamente. “Os governantes só pensam neles. Mas nós precisamos de acessibilidade. Quero que as autoridades, através de meu testemunho, olhem para nossa situação”, finalizou. Com a palavra, o poder público de Petrolina e Juazeiro (foto: Sérgio Lopes/Blog do Carlos Britto)

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome