Azul é multada em R$ 500 mil por aumento abusivo no preço das passagens aéreas em Petrolina

por Carlos Britto // 31 de março de 2019 às 20:45

(Foto: Alexandre Justino/Divulgação)

O Programa Municipal de Defesa do Consumidor (Prodecon), órgão vinculado à Prefeitura de Petrolina, registrou diversas denúncias de consumidores insatisfeitos com o aumento abusivo no valor das passagens pela companhia Azul Linhas Aéreas, que presta serviços no Aeroporto Internacional Senador Nilo Coelho. Após apuração, o órgão municipal constatou a prática irregular por parte da instituição e aplicou multa no valor de R$ 500 mil.

O número elevado de reclamações foi observado logo após o anúncio do fim das atividades da companhia aérea Avianca Brasil, na cidade de Petrolina e em outras regiões do país, por motivo de recuperação judicial. Com fundamentação nos artigos 39 e 51 do Código de Defesa do Consumidor e na Lei nº 12.529/2011, que trata sobre a prevenção e repressão às infrações contra a ordem econômica, o Prodecon de Petrolina atestou a prática abusiva por parte da empresa Azul.

Como este Blog mostrou na última quinta-feira (28), após um levantamento, constatou-se que o valor da tarifa de Petrolina para a capital pernambucana, pela Azul, já atingia inacreditáveis R$ 2.792,44 (com taxas incluídas). Para se ter uma ideia, por esse valor dá para ir a Londres, na Inglaterra. Ou seja: a região vai regredir aos anos 90, quando a extinta Varig Nordeste operava essa linha e cobrava em torno disso.

“Em mais uma fiscalização para assegurar os direitos dos consumidores, o Prodecon foi a campo e identificou que muitos clientes foram prejudicados pela decisão da empresa. O órgão vai continuar atuando para garantir que o Código de Defesa do Consumidor seja respeitado no município”, explica o diretor-presidente do Prodecon, Dhiego Serra.

Prazo

A Azul tem o prazo de 10 dias para apresentar defesa administrativa, a partir da data de entrega do auto de infração, datado de 29 de março de 2019. Fica o espaço aberto para a empresa se pronunciar, caso queira.

Onde denunciar

O cliente que se sentir prejudicado pela prática na cidade deve fazer reclamação junto ao Prodecon, que funciona no Centro de Convenções Senador Nilo Coelho, das 8h às 12h. Para formalizar a denúncia, é preciso apresentar cópia de RG, CPF, comprovante de residência, além do bilhete aéreo ou comprovante da compra. Outras informações através do número (87) 3861-3066.

Azul é multada em R$ 500 mil por aumento abusivo no preço das passagens aéreas em Petrolina

  1. JOAQUIN disse:

    Não comemorem antes da hora, abiguinhos!
    Eles podem acordar amanhã de mau humor e parar de operar em Petrolina.
    husahushauhsuahushaushausa

    1. Clemilson Batista Negreiros disse:

      Melhor parar mesmo. E vai parar. Não vai aguentar voar com meia dúzia de passageiros.

    2. Tarik disse:

      E uma pergunta ou afirmação?

    3. Danilo Ferraz disse:

      Não é tão simples assim!

    4. Leitora disse:

      Verdade, a Califórnia Sertaneja está regredindo, só não volta o pau de arara porque a única fiscalização eficaz é a de trânsito!

  2. Cleide disse:

    Eu fui de Campinas Viracopos com meu marido e filho para Petrolina e nossa passagem saiu por 3 mil reais .
    Primeira vez que compro passagens aéreas e não tinha ideia de valores. Minha cunhada foi no voo da gol e pagou mil reais ida e volta ela é a filha. Agora estou triste por ter pagado esse valor

    1. Daniele Dowling disse:

      O cliente que se sentir prejudicado pela prática na cidade deve fazer reclamação junto ao Prodecon que funciona no Centro de Convenções Senador Nilo Coelho das 8h às 12h. Para formalizar a denúncia, é preciso apresentar cópia de RG, CPF, comprovante de residência, além do bilhete aéreo ou comprovante da compra. Outras informações através do número: 3861-3066.

  3. Terezinha Fernandes Vieira disse:

    Quero comentar aqui que a Gol não está tão diferente, pesquisei os vôos Recife Petrolina e os preços desta estão quase na Lua de tão altos também. Que vergonha! No Brasil tudo é motivo pra abusar do consumidor…

  4. Jeferson Moura disse:

    Temos que iniciar uma campanha para sensibilizar o Governo Federal em permitir que empresas de outros paises possam operar rotas nacionais.

  5. Nelson k disse:

    Uau!!! Tarifa dinâmica igual Uber. Maior procura, maior preço. Se o Uber cobra tarifa dinâmica de 4 x e não é multada, porque outros o seriam????

  6. Heronilde disse:

    Essas empresas fiças das putas deveriam ser probido de voar nesse paiz de fila da putas onde os emoçpresaram quem mandam juntos com politicos e policiais corruptos que dae nojo isso é uma vergonha e um nojo

  7. Adalberto disse:

    Tem que atuar mesmo fiscalizar multar e não comprar por valor absurdo está empresa é muito caro os precos são abusivos, tem q boicotar os preços caros

  8. Janete Ribeiro disse:

    O preço de passagem da Azul está muito elevado. Se for comprar com pontos eles estão pedindo no trecho nacional valores que daria para ir para a Europa. Acho um absurdo essa exploração.

  9. Ederson disse:

    Já comentei isso a Azul está enfiando a faca em outras regiões também como Corumbá MS também comprei as passagens ida e volta de BH a Campo Grande por 2400 na Gol ou Latam. O preço na Azul ficaria em 10 mil porém ninguém fala nada. Parabéns ao Prodecon de Petrolina.

  10. Jucileide disse:

    A Azul cobra preços abusivos em todo país, não só em Petrolina, eu sinceramente nunca viajei nela, vou a primeira vez nela de Aracaju a Juazeiro do Norte e só paguei 230, mas tem passagem beirando 1.600, só um doido paga isso.

  11. Neto disse:

    Dê excesso de liberdade ao mercado e acontece isso… Governo Bozo não sabe de nada. Nada contra o mercado, mas sou contra um mercado não vigiado, essa ideia de trucidar o Estado em detrimento desses excessos de liberdade dá nisso.
    Hora de acordar para tais fatos. Salve o Prodecon!

    1. Defensor da liberdade disse:

      Que mentira descarada, isso acontece justamente pela falta de liberdade de mercado, pois o governo impõe milhares de regras para a entrada de novos concorrentes. Cadê que empresas internacionais podem atuar no Brasil? Não podem! Ou então limitam drasticamente o capital dessas empresas, fazendo com que essas busquem as áreas mais lucrativas. Garanto que se até o Joãozinho com o teco-teco de roça dele pudesse fazer táxi aéreo, os preços seriam baixos.

  12. Marcelo disse:

    Bom Dia!
    Na verdade essas multa não tem nenhum efeito prático. É mais para promover quem está na gestão do órgão prodecon é só barulho promocional. Os postos de gasolina baixaram os preços? E prodecon vez um barulho enorme pra NADA!

  13. Marcelo disse:

    Bom Dia!
    E alguém aqui acha que a Azul vai pagar essas multa? É a mesma coisa de acreditar que papai noel existe. O povo espera desses órgãos são ações efetivas. Semana Santa vem aí e todo ano a preços abusivos de bacalhau, peixe, ovos de Páscoa e etc. então prodecon menos mídia e mais ações efetivas. Isso é que a população quer e espera.

  14. Tiago disse:

    E a novidade ? Nenhuma, a Azul tem o ticket médio mais alto (é a mais cara) entre todas as empresas do Brasil e ela consegue isto justamente nas rotas aonde opera sozinha. Vai cobrar o que quiser, aos moradores de PNZ é torcer para a GOL ou a LATAM entrar na rota PNZ/REC/PNZ, caso contrario os ônibus agradecem.

  15. celmara disse:

    Vdd eu estou em Lisboa pagei minha passagem de 5:380 e alguns sentados achei minha passagem cara demais enquanto minha amiga que veiu de palmas e feis mais parada do que eu que sair de Goiânia ela pagou 3:400 em outro vou.

  16. Paulo Afonso De Camargo disse:

    Vigaristas sem vergonha tomara que vão a falência roubam descaradamente. Para não perder meus 3.500 pontos troquei por um vale combustível de R$ 50,00 e não consegui usá-lo por não terem enviado para o programa PREMMIA quando reclamei me disseram que tinha uma semana para usar, mas como usar se eles não enviaram, por último me disseram que perdi, isso e roubo.

  17. Sertanejo-PE disse:

    Tá na hora de usar a Joalina Air line!

  18. César disse:

    Paguei 2400 pra ir em Recife semana passada. Tive que terminar meu namoro pq não vou mais a recife pagar esse valor, e de ônibus só ando se for em Londres, então prefiro pagar pra ir pra lá do que pra Recife. Minha mulher que vai estranhar o encerramento abrupto do curso “fake” que tinha.

  19. Ana disse:

    O mais interessante q esse órgão do governo não multa os dono de posto de gasolina d Petrolina e Juazeiro a malandragem e grande

  20. Carlos disse:

    Os preços de passagem aérea é baseado no principio de oferta e procura. Se voce tem 70 lugares os acentos irão para os que pagarem mais. Empresa aérea não é agencia de caridade. Não sei porque a cidade de Petrolina não multa o governo federal pelos impostos altos. Juízes não são determinadores de preço de nada. Estou certo de que se a Azul recorrer vai ganhar fácil. Querem reclamar, reclamem da corrupção no governo. Tudo custa caro por causa do roubo de dinheiro publico.

  21. Armando Bortolini disse:

    Não vai dar em nada. A empresa não vai pagar a multa, vai apresentar sua defesa e tudo fica como está na República da Banania, terra das tragedias prontas.

  22. Lidiane Piculi Oliveira Silva disse:

    Sempre achei abusivo os preços . Nunca viajei nessa companhia ..

  23. Wilker Dowling disse:

    Parabéns aos que apoiaram o golpe e os que votaram no bonossauro! Isso é o livre mercado aquecendo os motores. Faz arminha vai!

  24. Joseval T. Santos disse:

    Sempre que vou a Petrolina utilizo a Azul porque meu embarque e de Campinas -SP , concordo que algumas vezes os preços praticados sao abusivos mesmo ; o fato de operar quase sozinha nessa rota acaba deixando ela dita a tarifa que mais lhe convem; cabe aos poderes constituidos trabalhar em conjunto para cobrar das empresas uma postura tarifaria em conformidade com a realidade de mercado.
    falta em muitas vezes o bom senso .

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.