Carlos Britto

64149 POSTS 68 COMENTÁRIOS

Salgueiro: Comunidade quilombola de Conceição das Crioulas ganha posse definitiva de terras

2

quilombolasLocalizada a 41,5 km de Salgueiro (PE), no Sertão Central, a comunidade quilombola de Conceição das Crioulas celebrou ontem (22) a posse definitiva sobre 897 hectares, que passam a pertencer legalmente ao seu território.

Na Casa das Juventudes, sob os olhares emocionados dos moradores, o presidente do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), Carlos Guedes, entregou os títulos de domínio territorial às famílias da localidade. Além dele, estiveram presentes o prefeito Marcones Libório de Sá, o superintendente da Superintendência Regional do Incra, Victor Hugo, e a coordenadora de Regularização de Territórios Quilombolas, Givânia Silva.

Para a coordenadora da Associação Quilombola de Conceição das Crioulas, Valdeci Maria da Silva, o momento era muito esperado. “É uma satisfação imensa ver o resultado da nossa luta, porque a gente acredita e confia no melhor para a nossa comunidade”, declarou. “Queremos mais. O objetivo dos agricultores que estão aqui é continuar lutando“, completou.

Desafios

Guedes ressaltou que, ao lado da comemoração, os moradores terão muitos desafios pela frente, sobretudo em relação à falta de chuvas. “É muito importante que os direitos do homem e da mulher do campo sejam, todos, preservados. Nós temos muito para fazer, agora, e o Incra vai continuar o seu trabalho“, disse.

Na mesma linha de pensamento, o prefeito chamou a atenção para a problemática do semiárido e a complexidade da administração coletiva da terra. “Esse momento é de uma simbologia enorme, mas nós temos que pensar no amanhã. Olhar para frente. O desafio, agora, é construir o novo”, ponderou Marcones. (Foto: Assessoria/divulgação)

Miguel e Fernando Filho se juntam à majoritária da Frente Popular em carreatas pelo Sertão

4

Serrita 1Parnamirim 1O final de semana passado foi de mais um compromisso pelo Sertão pernambucano para o candidato a deputado estadual Miguel Coelho (PSB), e seu irmão Fernando Filho (PSB), que concorre ao terceiro mandato na Câmara Federal.

Em Cedro, Serrita e Parnamirim, os dois se juntaram aos candidatos da chapa majoritária a governador, Paulo Câmara (PSB), e a senador, Fernando Bezerra Coelho (PSB). Nos três municípios, os socialistas participaram de carreatas e comícios.

Em seus discursos, os novos projetos para o estado e os avanços conquistados na gestão de Eduardo Campos. “Estamos apresentando nossas bandeiras e projetos que queremos por em prática na Assembleia Legislativa. Nos quatro cantos do Estado, mostramos que Pernambuco precisa de renovação na Assembleia e, ao mesmo tempo, da continuação dos projetos iniciados por Eduardo Campos“, disse Miguel. (Fotos/divulgação)

Estrada no Loteamento Recife vem virando depósito de entulhos, alerta líder comunitário

1

SAM_1680SAM_1682Uma estrada de terra usada pelos moradores do Loteamento Recife, zona norte de Petrolina, para chegarem mais rápido ao Centro da cidade, livrando-se do tráfego intenso na BR-428, vem se transformando em depósito de entulhos. O fato foi denunciado ao Blog pelo presidente da associação de moradores do bairro, Jorge Maximiano.

Segundo ele, a ação é praticada por empresas privadas, especializadas num serviço conhecido como ‘bota-fora’.

Elas despejam todo tipo de entulhos, desde pedaços de flandres a restos de construção civil, e estão praticamente bloqueando a estrada”, lamenta o líder comunitário.

Ele contou ainda que a prefeitura, por meio da Secretaria de Infraestrutura e Mobilidade Urbana, realizou recentemente uma limpeza no local há poucos meses, mas a prática continua acontecendo, e não é de agora. “Há pelo menos dois, três anos, mas ninguém conseguiu flagrar”, diz Jorge, que está apelando à prefeitura por medidas mais enérgicas contra as empresas. Ao Blog, a Secretaria da Cidade, por meio de sua assessoria, reforçou que se a estrada estiver sendo obstruída ilegalmente, a equipe de Ordem Pública (vinculada à pasta) deverá realizar uma fiscalização no local para tentar chegar aos responsáveis e adverti-los.

Representantes da comunidade médica de Petrolina ratificam apoio a Odacy e Guilherme, que ampliam dobradinha

9

guilherme e odacy com zé carlos mouraO deputado estadual Odacy Amorim (PT), que concorre à reeleição, e o vice-prefeito de Petrolina Guilherme Coelho (PSDB), que disputa uma vaga na Câmara dos Deputados, reforçam cada vez mais a parceria nesta reta decisiva de campanha.

Uma reunião ocorrida hoje (23) entre os dois e os diretores do Hospital Neurocárdio, CDI, Cedila e Medset comprovou isso. O encontrou serviu para os colaboradores ratificarem o apoio a Odacy e Guilherme. A esposa de Odacy, Dulcicleide Amorim, e o secretário Orlando Tolentino – um dos homens fortes do prefeito Julio Lossio  (PMDB) – acompanharam tudo .

O evento foi organizado pelo médico Dr. José Carlos de Moura e seu Filho o Administrador David Miranda de Moura. Cerca de 100 colaboradores estiveram presentes.

Secretário Marcelo Cavalcanti sobre conotações eleitoreiras no imbróglio dos terrenos: “Isso tem de perguntar ao prefeito da época”

2

marcelo cavalcantiDo secretário da Cidade, Marcelo Cavalcanti, ao ser questionado se o imbróglio dos terrenos na área do antigo aeroporto teve cunho eleitoreiro por parte da gestão municipal da época (há pouco mais de 10 anos): “Essa pergunta deveria ser feita ao prefeito da época. A nós, nos cabe resolver o problema, e não foi a gente quem criou o problema”.

Leitor desabafa contra novo reajuste na tarifa de ônibus em Petrolina

7

ponto de ônibusComo não seria diferente, a população petrolinense que depende do transporte coletivo começa a criticar o reajuste na tarifa dos ônibus da área urbana, que passou a vigorar a partir desta terça-feira (23). É o caso do leitor João Marcos Rodrigues.

Confiram seu desabafo:

Nós, moradores de Petrolina, fomos pegos de surpresa com o novo aumento do valor da tarifa de ônibus. A população de Petrolina é uma das que paga mais caro a tarifa que já é no valor de R$ 2,35, e agora a justiça concedeu um aumento de 0,25 centavos, passando a custar agora R$ 2,60.

Aí eu pergunto: R$ 2,60 por que? Nós, passageiros, andamos em ônibus sucateados com mais de 15 anos de uso, ônibus sujos, que quebram toda hora, passamos quase 2 horas nos pontos esperado os ônibus, quando passam ainda vêm os funcionários com ignorância com os passageiros.

Agora faço uma pergunta ao poder publico municipal, aos senhores vereadores de Petrolina: onde estão vocês que não fazem nada contra essas empresas, que só querem aumentar o valor da tarifa, e melhoria no transporte coletivo, que é bom, não fazem?

Já que pagamos uma tarifa de um valor absurdo, temos direito de andar em ônibus dignos, que não quebrem e que as empresas cumpram os horários estipulados pela EPTTC.

O poder público municipal deve fiscalizar essas empresas para que possam prestar um serviço de qualidade, caso contrário as mesmas não consigam prestar esse serviço, que abram nova licitação para que novas empresas venham e prestem um serviço digno. Além do que nenhuma das empresas que estão aqui na cidade cumprem com os deveres que deveriam cumprir.

A empresa Joanina tem veículos que tem mais de 15 anos de uso circulando, porem faz manutenção, mas conforto não tem nos seus veículos, e as vezes chega a cumprir seus horários estabelecidos pela EPTTC.

A empresa Viva Petrolina tem veículos com até 10 anos de uso, porem não faz manutenção. Já cheguei a andar em ônibus em que a porta não tem vidro, vivem quebrando a todo o momento e não cumprem os horários estabelecidos pela EPTTC.

Então está na hora do poder publico municipal fiscalizar e buscar melhorias no transporte coletivo, em tentar baixar o valor da tarifa, que é absurda por um serviço que não é de qualidade.

João Marcos Rodrigues/Leitor

 

Governo federal cria comissão para avaliar “erros graves” em Pnad

1

desigualdade socialO governo federal publicou nesta terça-feira (23) no “Diário Oficial da União” a criação de uma comissão para avaliar a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad) e identificar “eventual necessidade de revisão” nos dados. Na última sexta (19), o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) admitiu “erros graves” na Pnad que havia sido divulgada na quinta (18) e que afetaram dados relativos à desigualdade social e analfabetismo.

A comissão, segundo o governo, é formada por cinco especialistas: Claudio Dedecca, Diana Sawyer, Gustavo Gonzaga, Eduardo Luiz Rios Neto e Maria Paula Ferreira.

A ministra Miriam Belchior, do Planejamento, já havia anunciado no fim de semana a criação da Comissão e Especialistas para Avaliação da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios 2013. No texto em que cria o grupo, o governo diz que, entre os objetivos da comissão, além de apontar eventuais erros, está o de “colaborar com a Administração Pública na sugestão de medidas gerenciais, processuais, tecnológicas e operacionais para prevenir ocorrência de revisão de dados”.

A comissão, ligada ao Ministério do Planejamento, terá dois meses para apresentar resultados, mas esse prazo pode ser prorrogado pela ministra.

Miriam também havia anunciado a criação de uma comissão de sindicância para identificar os responsáveis pelos erros nos dados da Pnad. De acordo com o Ministério do Planejamento, essa comissão ainda não foi criada.

Desculpas

A presidente do IBGE, Wasmália Bivar, pediu desculpas por erros “extremamente graves” durante entrevista coletiva no Rio, na sexta. O problema foi identificado nos dados das regiões metropolitanas de sete estados brasileiros.

O equívoco afetou diversos índices divulgados, como analfabetismo e o índice de Gini, que calcula o nível de desigualdade no país. O valor desse índice varia de zero (a perfeita igualdade) até um (a desigualdade máxima).

Segundo o IBGE, a desigualdade de renda proveniente do trabalho diminuiu em vez de aumentar, como primeiramente constava na pesquisa divulgada. Na quinta foi informado que o índice foi de 0,496 (em 2012) para 0,498 (em 2013). Mas o número correto, segundo o IBGE, é de 0,495.

O índice de analfabetismo caiu de 8,7%, em 2012, para 8,5% em 2013 – e não 8,3% como primeiramente informado. O número médio de anos de estudo dos brasileiros com dez ou mais anos de idade aumentou de 7,5 para 7,6. Os números corretos da divisão da população entre sexos são de 51,4% (mulheres) e 48,6% (homens).

 A taxa de desocupação foi mantida em 6,5%, como originalmente informado, uma alta em relação a 2012 que era de 6,1%. Mas o aumento da população desocupada, segundo o anúncio do IBGE, foi menor: não era 7,2% e sim 6,3%. São 6,6 milhões de pessoas desocupadas. Também houve correção sobre a queda de emprego de jovens entre 5 e 17 anos. O dado correto é de 10,6%. (Fonte: G/fotoi reprodução)

Em crescimento nas pesquisas, FBC defende estratégia de evitar provocações dos adversários: “Campanha propositiva”

11

Fernando Bezerra3Seguindo a tendência de crescimento de Paulo Câmara (PSB), da Frente Popular, nas pesquisas para o Governo de Pernambuco, o candidato a senador Fernando Bezerra Coelho (PSB) está ciente de que a chapa adversária vem para cima nesta reta final de campanha. Por isso o socialista defende a estratégia de não aceitar provocações e manter “uma campanha propositiva”.

A declaração de FBC foi dada durante entrevista à Rádio dos Palmares, na Zona da Mata do estado, fechando a série de entrevistas da emissora.

“Nossos adversários estão claramente desesperados, partindo para os ataques pessoais e baixando o nível. Nós vamos continuar mostrando as nossas propostas e defendendo o legado deixado por Eduardo Campos. O povo pernambucano quer que este trabalho continue, porque melhorou a vida das pessoas”, disse Fernando.

O candidato a senador voltou a reforçar, caso eleito, suas propostas para cinco eixos: educação, saúde, reforma tributária, acesso à água e desenvolvimento econômico.  “Temos as melhores propostas, uma equipe disposta a trabalhar e um grande conjunto de forças políticas. Vamos intensificar a campanha, permanecer nas ruas e buscar o apoio de mais pernambucanos“, afirmou.

O novo aumento de tarifa e a velha incompetência

3

Petrolina amanheceu hoje com nova tarifa para o seu transporte público. Pagamos caro pelo serviço oferecido e ninguém gosta de aumento, é fato, mas também pagamos o pato pela incompetência como se gere o sistema de transportes na cidade.

O aumento foi concedido, como sempre por via judicial.

Agora mesmo a EPTTC fez uma planilha e ela mesmo constatou que a tarifa precisava ser revista. Deve ter jogado a tal planilha na lata do lixo. Não queria o desgaste

A situação do transporte público de Petrolina continua como sempre esteve: no improviso.

A comunidade reclama, as empresas padecem e o poder público municipal finge que não é com ele. Sua única ação é segurar o aumento da tarifa, e não como preocupação do bolso do cidadão, mas com medo do ônus político. Petrolina hoje vive 100% da tarifa dos usuários, onde não se tem uma planilha tarifária definida. Os reajustes são dados via justiça.

Temos as maiores gratuidades do estado de Pernambuco, as empresas pagam o IPVA cheio, quando na capital existem incentivos e em vários estados chega a ter isenção total para o transporte coletivo.

O sistema recebeu um alento recentemente com a desoneração na alíquota do ICMS no preço do óleo diesel, mas até o momento não foram beneficiadas, pois o processo se encontra na procuradoria de apoio do Governo do Estado.

A cidade incentiva o transporte individual, quando nossas vias públicas não suportam mais motos, carros. Para carga e descarga faltam critérios, e nosso trânsito está virando um caos.

Petrolina dispõe de tecnologia de ponta (como controle de Biometria e monitoração de parte frota via GPS), mas não existem regras claras em contratos. As leis são obsoletas e uma das maiores tarifas do Nordeste. Falta uma política para mobilidade urbana e não se trata o transporte de massa como prioridade.

Apesar de termos um moderno sistema de cobrança tarifária (bilhetagem eletrônica), ainda contamos com mais de 50% dos usuários pagando em dinheiro, pois não contamos com uma política de comercialização de passagens. Estamos presos a um posto somente de recarga, embora os créditos de telefone celular se compram em qualquer estabelecimento comercial. Por que não usamos a mesma logística?

Longe de defender as empresas de ônibus que precisam se adequar e investirem mais em sua estrutura e na condição mais digna para o cidadão, Petrolina precisa parar de improvisar e olhar o transporte público com profissionalismo.

Sonhos delirantes e promessas de campanha sem responsabilidade só beneficiam políticos que não querem beneficiar quem lhes paga o salário.

É isso aí!

Ipespe: FBC empata com João Paulo em 33 pontos na disputa pelo Senado

4

joao paulo e FBCA eleição para a única vaga do Senado que será disputada nesta eleição em Pernambuco será decidida na reta final. Hoje o quadro é de empate técnico entre os principais concorrentes, o ex-prefeito do Recife e candidato do PT, João Paulo, e o ex-ministro e candidato do PSB Fernando Bezerra Coelho.

Segundo a nova pesquisa Ipespe, divulgada com exclusividade pelo Diário de Pernambuco, tanto João Paulo quanto Fernando Bezerra têm hoje 33% das intenções de votos na pesquisa estimulada. Os resultados, que estão sujeitos a uma margem de erro de 2,2 pontos percentuais para mais ou para menos, foram apurados a partir de sondagem realizada nos dias 18 e 19 de setembro, entrevistando uma amostra de duas mil pessoas.

Comparando os números aos da primeira pesquisa, Fernando Bezerra cresceu ao pular de 25% para 33% das intenções de votos. João Paulo oscilou positivamente de 30% para 33% porque, aplicando a margem de erro das duas pesquisas, ele continua com o mesmo universo de simpatizantes. A primeira pesquisa Ipespe foi a campo entre os dias 9 e 11 de setembro.

A situação atual indica que resta conquistar os votos dos indecisos até o próximo dia 5 de outubro, quando se realizará o pleito, ou ainda tentar reverter intenções de voto em brancos e nulos. Os eleitores que ainda não sabem ou que não responderam ao questionário somam 21%; e os que pretendem votar em branco ou anular o voto representam 12% na estimulada.

Na pesquisa estimulada, o eleitor recebe um cartão com o nome dos candidatos. Nela, aparecem ainda Simone Fontana (PSTU) com 1% e Albanise Pires (PSOL), com 1%. Oxis, do PCB, não pontuou. Na pesquisa espontânea, em que ele lembra sozinho e de cabeça as opções, Fernando Bezerra Coelho aparece 21% das intenções para 17% de João Paulo. Ou seja, também há um empate técnico, mostrando que o nível de conhecimento das duas candidaturas é semelhante. Outros candidatos listados espontaneamente somaram juntos 1%.

Considerando-se os votos válidos – em que se exclui nulos, brancos e indecisos – o quadro permanece intacto, uma vez que cada um tem 49% das intenções de votos. Nos válidos, Simone Fontana e Albanise mantêm o 1%.

Metodologia

Foram entrevistadas 2 mil pessoas entre os dias 18 e 19 de setembro para a realização desta pesquisa Ipespe, divulgada com exclusividade pelo Diário de Pernambuco. A amostra do universo pesquisado representa fielmente o eleitorado do estado de Pernambuco, de acordo com mesorregiões, cotas de sexo, idade de localidade das pessoas. Um total de 59 municípios fizeram parte da pesquisa, a segunda realizada pelo instituto este ano. A margem de erro dos resultados é de 2,2 pontos percentuais, podendo ser para mais ou para menos. O intervalo de confiança é de 95,45%. Pode ser que alguns percentuais não somem 100% em virtude de arredondamentos. A pesquisa foi registrada no TRE sob o protocolo nº PE-00027/2014 e sob o protocolo nº BR-00734/2014. (Fonte: Diário de PE/foto reprodução)