Artigo do leitor: Uma homenagem aos 136 anos de Juazeiro da Bahia

2

aniversário juazeiro_640x223Nesta terça-feira (15) o município baiano de Juazeiro chega aos 136 anos de emancipação política. E o colaborador do Blog, Manollo Ferreira, não poderia deixar de render sua homenagem.

Pedagogo, professor, poeta, escritor…um especialista de sua terra-natal, sobretudo da comunidade que o orgulha, o bairro Piranga. Nesta poesia, este verdadeiro cidadão juazeirense enaltece Juazeiro. Confiram:

 Juazeiro! Memória E História

 Resplandece juazeiro em teus brindares…

Datas florão!

Nas ruas, nos lares, nos bares, em todos os lugares.

De belezas quantas

Riquezas tantas!

Cenário de expressivo folclore

Crenças e carnavais.

Plural é tua cultura,

Colossal é tua história,

De avivada memória.

Terra de contrastes,

Cinza caatinga viva… Verdes pomares.

Por todo o teu sentido,

Inspirador e magistral,

O Velho Chico

Do nascer ao pôr-do-sol

Estende-se num cenário

De belezas e riquezas

Navegando ao transcorrer da ponte em travessia

No esplendor delirante da tua poesia

…Juazeiro… Juazeiro… Juazeiro!

Tu és meu amor, minha vida, minha alegria

Minha terra, meu lar, minha Bahia!

Emanoel Ferreira da Silva (“Manollo Ferreira”)/Juazeirense

2 COMENTÁRIOS

  1. Carlos eu queria deixar uma poesia de amor a juazeiro por uma menina mulher q me fez conhecer profundamente essa idade maravilhosa e hoje me encontro feito menino chupano” manga rosa. Completamente rapaixonado por juazeiro. Fui seu funcionario ai por um período de estágio.

    Reflexão por Franco Wellington

    O acordar todas as manhãs pra mim hoje, é ter certeza de q a vida n poderia estar mais pefeita ao ter vc do meu lado. Sempre paciente, positiva e bem humorada me renova a cada dia. Suas atitudes são decididas de quem sabe o q realmente quer. E com objetivo de ser mulher, ter seu amor do seu lado afim de no futuro formar sua família. Seu jeito simples, suave e sereno revela ao mesmo tempo a capacidade forte de uma levena estonteante de me colocar na linha. Isso me deixa “assoberbado” como alguém tão doce, pacata e calma cosegui tomar as redias desse jumento “desembestado”. Com ar de sabichão, esse asno metido a intelectual é volta e meia surpreendido com uma beleza sublime e tranquila de ser de uma certa moça de juazeiro, ali do bairro maringa. Me fazendo perceber q a vida n pode ser levada tão a sério e da mesma forma tão cheia de critérios e ofício de ser. Esse seu jeito de menina juazeirence, baiana da gema maringaence me deixa o guri mais feliz q comer acarajé com pimenta depois de um bjo ardente. Vc me deixa com água na boca, sua voz pra mim é tão doce quanto uma manga rosa, q de doce e rosa também são seus lábios. Te beijar é como cair de lugar nenhum, pra cair em lugar algum, simplesmente sem lógica, mas só pra saber q o q importa é o friozinho q dar a cada salto q esse bjo me faz dar. Oh! Menina em corpo de mulher, oh! Muleca destrabelhada quando me bja e cheia de desejo ao me ver. Acha q eu n vejo a poesia em tem olha brilhando menina de desejo de me agarrar e de me devorar por imteiro. Tu é a beleza de maringa viva embaixo do juazeiro.

    Escritor: Franco Wellington
    Petrolina-Pe
    Apaixonado por Juazeiro-Ba

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome