Artigo do leitor: “Compromisso com a aprendizagem de uma geração”

por Carlos Britto // 30 de julho de 2017 às 19:33

Sensibilizada pelo esforço da Escola Rubem Amorim, no Bairro São José (área central de Petrolina), em garantir uma educação de qualidade aos seus estudantes, a educadora Luciana Santos Souza – que também é mãe de aluna – fez questão de enaltecer esse trabalho. Confiram:

Crianças cantando “bom dia, bom dia, bom dia, hoje eu estou tão feliz(…)”, dentre outras cantigas que promovem uma boa educação, e também, a integração entre os alunos, vira e mexe sempre sai uma musiquinha que faz as crianças se movimentarem, balançarem os braços e soltarem aquela gargalhada, após isso, seguem organizadas por ordem de turma para suas salas de aula. É assim que começa o dia na Escola Municipal Rubem Amorim, escola pela qual aprendi a admirar, com o olhar de mãe de aluna, mas também com o olhar de profissional, já que sou formada na área de educação, e percebo o compromisso de todo o corpo docente no sentido de possibilitar aos seus alunos uma aprendizagem significativa.

Fundada no ano de 1999, localizada no Bairro São José, município de Petrolina, a Escola Rubem Amorim está longe de ser uma das melhores em termos de estrutura física. Como toda educação pública no país, ela ainda carece de diversas melhorias, devendo ser pautas para as lutas que nós pais devemos travar, mas como diz Paulo Freire “a escola não é feita só de muros” então, em termos de profissionais competentes e engajados com a causa educacional, não temos do que nos queixar, o “clima” na escola é sempre bom, a parceria é sempre percebida, é de verdade uma escola viva.

Outro ponto forte da escola está relacionado à inclusão dos alunos com deficiência, que já somam 11 só nesse ano de 2017. É possível perceber todo o empenho humano no sentido de promover a inclusão dessas crianças no ambiente escolar.

A escola dispõe de uma psicopedagoga que atende durante a semana os alunos especiais, no contra turno, para não atrapalhar o andamento das atividades regulares. Empenhada, compromissada, a professora de AE (como é chamada) está sempre inovando no seu trabalho, sempre buscando novos recursos que auxiliem esses alunos na aprendizagem dos conteúdos.

Os alunos autistas matriculados na escola também contam com o acompanhamento de um professor auxiliar e os professores regulares estão sempre trabalhando com as turmas o tema inclusão e esclarecimentos relacionados a variadas necessidades desses alunos, afinal, a inclusão de um aluno especial é feita com a contribuição de todos.

Dito isto, o texto exposto é uma forma de agradecimento aos trabalhadores que compõem a referida escola, pela acolhida, pelo excelente trabalho desenvolvido. É uma forma, ainda, de mostrar para a comunidade petrolinense o excelente trabalho que eles vêm desenvolvendo.

Um viva para a escola Rubem Amorim e os meus mais sinceros agradecimentos!

Luciana Santos Souza/Educadora e mãe de aluna

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *