Justiça determina suspensão do Sisu e manda MEC comprovar correção de falha no Enem

0
Foto: Marcelo Aprígio/JC

A Justiça Federal em São Paulo determinou na noite desta sexta-feira (24) que o resultado do processo seletivo do Sistema de Seleção Unificada (Sisu) não deve ser divulgado após o fim das inscrições até que seja comprovado pelo governo que o erro na correção das provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) de 2019 foi totalmente solucionado. A decisão é liminar.

A determinação partiu de uma ação provocada pela Defensoria Pública da União, em pedido de tutela cautelar, para que o Ministério da Educação (MEC) e o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep), comprovem de forma documental que a correção das notas nas quais foram identificados os erros tenha sido considerada para a readequação das pontuações de todos os 4 milhões de candidatos. Ou seja, os resultados do Sisu não poderão ser divulgados na terça-feira (28).

Na tarde de ontem, como o Blog publicou, o Ministério Público Federal havia recomendado ao governo federal a suspensão das inscrições e alteração dos calendários 2020 do Sisu, Fies e Prouni, uma vez que dependem diretamente das notas do Enem. Segundo o MEC, o problema atingiu 5.974 participantes. (Fonte: Estadão)

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome