Após quatro assaltos em cinco dias, motoristas de ônibus reclamam de insegurança em Petrolina

2

Os motoristas do transporte coletivo de Petrolina reclamam da insegurança em algumas localidades da cidade, segundo o Sindicato dos Trabalhadores em Transporte Rodoviário (Sinttrop). Pelo menos quatro assaltos foram registrados nos últimos 5 dias – todos nas linhas dos Residenciais Brasil e Nova Petrolina.

Os motoristas não aguentam mais essa sensação de insegurança. Até quando vamos ficar nessa situação? Esses assaltos começaram com frequência há três meses, inclusive dois colegas já pediram transferência da linha. As câmeras dos ônibus gravam, os motoristas fazem Boletim de Ocorrência, mas até o momento ninguém tomou providência”, disse Ednaldo José de Lima, presidente do Sinttrop.

Eu acho que as viaturas deveriam rondar essas áreas mais críticas. O sindicato e a empresa de ônibus já enviaram ofícios à polícia. Alguma coisa tem que ser feita, pois só o que está faltando é a boa vontade de alguém para resolver o problema. Muitos meliantes já são conhecidos. Independente de cobrador ou não, nunca deixou de ter assalto”, afirmou Ednaldo.

De acordo com ele, de 30 a 35% dos usuários do transporte coletivo de Petrolina ainda usam dinheiro para pagar a passagem. Ele acredita que a o problema dos assaltos também está ligado à questão dos motoristas ainda circularem com dinheiro. “O motorista vai trabalhar com medo e não sabe se volta para casa”, lamenta.

População também é alvo

Além dos motoristas, a população também se torna alvo dos bandidos. É o que diz a secretária do Sinttrop, Franclinete dos Santos. “Os motoristas estão assustados e a população também. Não é só o motorista, o passageiro também tem medo e é assaltado nos pontos. Todos correm perigo. Hoje está difícil andar de ônibus. E o pior é que ninguém faz nada”, diz ela, afirmando que já foi vítima de assaltantes. Com a palavra, as autoridades de segurança do município.

2 COMENTÁRIOS

  1. Pra vocês motorista tem uma solução simples pra acabar com a insegurança de vocês ,só pedir conta da empresa,já a população ta lascada vai viver assim em quanto vida tiver,já que a policia não tem como da jeito em tanto ladrão,ela prende um hoje a justiça solta 50,ficam só enxugando gelo com guardanapo,esta leis só favorece bandido,pois se os políticos mudarem são os primeiro a ir pra cadeia.

  2. A reportagem a cima a um relato onde se fala ” Independente de cobrador ou não” é lamentável se ter que ler isso é só olhar as estatísticas e vê que quando se tinha cobrador não se via falar tanto em assalto.
    Falam isso porque não sabe como se é trabalhar sozinho em um coletivo com 50 60 pessoas ou até mas tirando assim a nossa atenção para vê qualquer situação de risco. Queria muito quem inventou está lei de tirar os cobradores senta-se ao menos um dia na volante de um coletivo e visse o quanto é bom trabalhar sem cobrador esse que somente pensou no bem estar do empresário ” aliás no bem do bolso do empresário”.
    Creio sim que o índice de asalto aumentou com a falta dos cobradores porque os bandido sabia que antes para alsaltar o coletivo ele teria que ir até o cobrador para pegar o dinheiro dando assim as costa para nós motorista o bandido sabia que poderia ocorrer algum risco de costa para o motorista já hoje não na falta do cobrador ficou simples de mas é somente chegar na porta do ônibus nos apontar uma ar e somos obrigado a entregar o dinheiro simples assim da porta mesmo ele faz o asalto.
    Queria que o sindicado não somente ficasse fazendo postagem cobrando algo já depois do acontecido, e sim tomasse providência antes de acontecer lutando por mas segurança por uma situação adequado para trabalharmos lutando para que os nosso salário fossem pago em dias e que todos os nossos direito fosse executados conforme a lei manda digo isso porque sei que o sindicato sabe é é siente de tudo de errado que somos submetido para que possamos garantir os nosso emprego ..
    Falo isso porque sou motorista de coletivo de Petrolina e até o momento só tenho a lamentar e vergonha de fazer parte de uma classe tão mau assistida pelos os poderes maiores que são ciente de todos os erros e não fazem nada.
    Cadê nosso prefeito , cadê a delegacia do trabalho, cadê nosso sindicado ..
    É isso aí enquanto houver esse monopólio dentro da nossa querida Petrolina nos motorista de coletivo estaremos sujeito a tudo isso para poder manter o nossos emprego para que assim possamos levarmos o pão nosso de cada dia para nossa mesa.

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome

5 × 5 =