Ampliação do Chapéu de Palha divide opiniões

por Carlos Britto // 16 de abril de 2009 às 11:30

A região do Rio São Francisco voltou a motivar debates durante a reunião plenária, à tarde. Desta vez, o foco foi a decisão do Poder Executivo de ampliar o Programa Chapéu de Palha, que assiste aos trabalhadores rurais da Zona da Mata na fase de entressafra da cana de açúcar, para beneficiar os fruticultores do Sertão pernambucano. O segmento sertanejo estaria sendo prejudicado pela crise econômica mundial, uma vez que teve reduzido o volume de exportação de frutas. Deverão ser contempladas as cidades de Petrolina, Lagoa Grande, Santa Maria da Boa Vista, Belém de São Francisco, Cabrobó, Orocó e Petrolândia.

Para o presidente da Comissão de Administração Pública, deputado Maviael Cavalcanti (DEM), a concessão do benefício financeiro deve ser condicionado à participação dos trabalhadores em cursos de capacitação. “A região de Petrolina é diferente das Matas Norte e Sul, em que a entressafra de cana de açúcar chega a durar seis meses. No Sertão, a produção não é interrompida por muito tempo e a gama de produtos agrícolas é maior”, argumentou, salientando as lavouras de banana, laranja, manga e uva do São Francisco. O deputado Antônio Moraes (PSDB) concordou com a sugestão do integrante do Democratas. “Acredito que precisamos saber como será prestado o auxílio”, ponderou.

Em pronunciamento no Pequeno Expediente, a deputada Isabel Cristina (PT) defendeu a aprovação da matéria da forma como foi encaminhada pelo Governo Estadual. Segundo destacou, no auge da safra, as propriedades chegam a absorver 140 mil trabalhadores e a maior parte não possui carteira assinada. “A maioria vive de contratos de três ou quatro meses, dependendo do tempo da colheita. A proposição de Eduardo Campos inclui a obrigatoriedade da capacitação para o recebimento do benefício, além de contribuir para reduzir a violência nos municípios beneficiados”, disse.

Fonte: Noticiário do legislativo

Ampliação do Chapéu de Palha divide opiniões

  1. ATENTO disse:

    Eu só queria saber o real motivo pq o dep. Geraldo Coelho é contra a vinda do chapéu de palha para o vale do S. Fco. quando é um desejo de todo agricultor!!!! Leiam o comentário do deputado:

    Informações // GeraldoCoelho afirmou que só muda de posição dependendo das informações que receber do Palácio pois considera que o chapéu de palha pode viciar a população. O deputado minimizou os efeitos da crise no São Francisco e disse que apenas “a nossa safra coincidiu com a da Califórnia e os preços foram lá para baixo, mas os desempregados não passam de 2 mil e não são pessoas de salário mínimo”. Diario Político 16/04/2009. Marisa Gibson
    Será que GC é contra por não ser uma iniciativa dele?

  2. ATENTO disse:

    Informações // GeraldoCoelho afirmou que só muda de posição dependendo das informações que receber do Palácio pois considera que o chapéu de palha pode viciar a população. O deputado minimizou os efeitos da crise no São Francisco e disse que apenas “a nossa safra coincidiu com a da Califórnia e os preços foram lá para baixo, mas os desempregados não passam de 2 mil e não são pessoas de salário mínimo”. Diario Político 16/04/2009. Marisa Gibson

    Será q GC é contra por não ter sido iniciativa dele? Eu, hein?

  3. Jonhdeible Oliveira disse:

    Parabens Dep Isabel Cristina..
    os trabalhadores da fruticultura irrigada saberão lhe retribuir.
    Quanto aos demais deputados…. é lamentavel ver-los ser contra-
    rios a uma inicia tiva desta natureza.
    Não estamos dando dinheiro por dá dinheiro, estamos melhorando
    a vida deste trabalhadores.

  4. Opara disse:

    Será que temos uma injúria à vista…

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *