Alunas e professoras de escola municipal no Maria Tereza têm semana de conscientização sobre violência contra mulher

0

Alunas e professoras do Perímetro de Irrigação do Maria Tereza (KM-25), na zona rural de Petrolina, estão vivenciando uma semana de conscientização sobre violência contra a mulher. As ações organizadas pela ONG Curumim, em parceria com a Prefeitura de Petrolina, acontecem na Escola José Esmerindo Ribeiro e fazem parte da formação continuada de jovens para o exercício da cidadania.

As participantes vão se envolver em atividades, palestras e oficinas, além de um concurso de redação com o tema ‘Meu Corpo, meu território’. Após a participação nas formações, as estudantes serão estimuladas a produzir um texto sobre a temática. As 12 participantes premiadas receberão um rádio; já as quatro primeiras, um tablet, e o primeiro lugar geral receberá uma bicicleta. Além disso, os três primeiros lugares terão suas redações publicadas na página do Grupo Curumim.

As atividades serão ministradas por profissionais da área de educação, saúde e antropologia da ONG Curumim e da equipe multidisciplinar da Secretaria de Educação (Sedu). “Precisamos abordar esses assuntos na sala de aula para que possamos promover o empoderamento feminino, garantir os direitos das meninas e combater a violência. A escola foi escolhida por ser a maior da Rede e pela sua inserção em uma região propícia ao debate do tema“, pontua a secretária interina da Pasta, Larissa Soeiro.

ONG Curumim

Organização não governamental feminista que desenvolve projetos de fortalecimento da cidadania das mulheres em todas as fases de suas vidas, A Curumim atua principalmente, nas áreas de direitos humanos, saúde integral, direitos sexuais e reprodutivos, lutando pela igualdade étnico-racial e de gênero, pela justiça social e a democracia. Fundado em 11 de Agosto de 1989, o grupo incorporou projetos voltados para a educação popular em saúde e sexualidade, prevenção de Doenças Sexualmente Transmissíveis (DSTs) e AIDS. Atualmente, a entidade tem trabalhado com adolescentes e jovens e no aprimoramento da atenção à saúde materna. As informações são da assessoria da PMP.

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome