Aluna da Facape com deficiência visual defenderá seu TCC sobre violência contra a mulher nesta quinta

1

A estudante Ítala Santos de Brito Alves está concluindo o curso de Direito da Faculdade de Ciências Aplicadas e Sociais (Facape) e apresentará nesta quinta-feira (17), às 10h, seu Trabalho de Conclusão de Curso (TCC), voltado para a temática da violência contra a mulher na pandemia. A aluna é deficiente visual e conta como conseguiu amparo com o Núcleo de Atendimento Psicopedagógico (NAP) da Instituição para a conclusão do seu TCC.

Ela conta que realizar um trabalho sobre uma temática tão atual não é fácil e devido a sua deficiência visual, mas o apoio e a estrutura oferecida pela Faculdade foram fundamentais. Através no NAP, Ítala recebeu todo suporte que precisava para realizar suas pesquisas e estudar mais o tema, proporcionando um belíssimo resultado, que será apresentado nesta semana, na Facape.

“A construção do meu TCC foi desafiadora. Estamos no meio de uma pandemia e os contatos com orientador e o estagiário só ocorreram de forma virtual. Eu tenho imensa gratidão, porque se não fosse todo o suporte que eles me deram, ficaria quase impossível concluir o trabalho, pois a temática é atual e todos os dias se lança novas políticas públicas para o combate à violência doméstica. Muitas vezes esse material não é acessível para deficientes visuais e o estagiário tinha que fazer a leitura por telefone ou gravar mensagem no WhatsApp para que eu tivesse acesso ao conteúdo”, disse Ítala.

Sobre o TCC, orientado pelo professor Luiz Pergentino, Ítala explica que a escolha da temática abordada se justifica diante das inúmeras vezes que mulheres sofreram ou sofrem violência no âmbito doméstico e familiar, pelo simples fato de ser mulher, por omissão de quem pode ajudá-las, ou por muitas vezes não saber que existem políticas públicas que pode protegê-las e punir os agressores.

Para o orientador da estudante, Luiz Pergentino, a temática desenvolvida é extremamente relevante e atual, que precisa ser discutida de forma ampla e sem preconceitos. “O número elevado de mulheres que sofrem violência doméstica de todos os tipos vem sendo crescente a cada dia. As ferramentas para combater esses casos, principalmente através do uso da tecnologia, tem sido eficaz para que o poder público possa atuar de forma mais efetiva”.

A psicopedagoga Rosi Rocha é quem coordena o Núcleo de Apoio Psicopedagogo da Facape, responsável por oferecer todo o suporte para a aluna Ítala concluir seu TCC, e que estará funcionando com uma nova estrutura a partir também do dia 17. O NAP será transferido para outro espaço dentro da Faculdade, com a intenção de atender melhor, alunos, pais de alunos e professores no que remete à transtornos, deficiências ou necessidades especiais. A ideia é que a inauguração do novo espaço ocorra em conjunto com a apresentação do trabalho de conclusão de Ítala, nesta quinta-feira. 

Mudança

Para Rosi, a mudança de espaço do NAP irá possibilitar maior conforto e comodidade, além de uma ampliação da atuação do Núcleo da instituição. “A nova sala do NAP terá uma estrutura mais ampla para atender todos os alunos e uma sala separada disponível para atendimentos particulares de alunos, familiares de alunos ou professores, que necessitem de um atendimento mais individualizado, oferecendo informações personalizadas sobre o processo de ensino e aprendizado de cada casa específico dos alunos com deficiência ou dificuldade de aprendizagem. Então, esse novo espaço é mais acolhedor”, finaliza a coordenadora do NAP.

Além dessas novidades, o NAP também estará oferecendo formações para grupos pequenos sobre Libras. Todas essas mudanças são resultado de iniciativas da Facape, que vem quebrando barreiras criadas na educação para quem tem deficiência. Essas experiências comprovam que a partir desses projetos, nenhuma barreira poderá impedir o aluno de estudar. Ítala é uma inspiração para a instituição.

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome