Agricultores familiares de Irecê recebem sementes produzidas em Sento Sé

por Carlos Britto // 16 de janeiro de 2012 às 18:29

Agricultores familiares do Território de Irecê, na Bahia, estão sendo beneficiados com aquisição de sementes de mamona durante a primeira quinzena deste mês vinda de Sento Sé, norte do estado. A entrega das sementes é feita pela Secretaria da Agricultura (Seagri), por meio da Empresa Baiana de Desenvolvimento Agrícola (EBDA), e faz parte do “Semeando”, programa promovido pela Superintendência de Agricultura Familiar (SAF).

Somente em sementes de mamona, da variedade EBDA MPA 11, serão distribuídas sete toneladas, cinco quilos por unidade produtiva, produzidas e beneficiadas pela própria mão de obra da agricultura familiar, através do Semeando.

Durante 2011, agricultores do povoado de Tombador de Cima, município de Sento Sé (BA), foram sensibilizados e capacitados para produzir as sementes com toda assistência técnica da EBDA, com o apoio da Prefeitura de Sento Sé. Após passar por análises que atestaram a qualidade das sementes, a produção da comunidade está sendo repassada para agricultores de todo o estado.

“A transferência da tecnologia de produção formal de sementes é o principal foco desta etapa do Semeando. O material distribuído é apropriado ao cultivo consorciado nos diversos ambientes do semiárido baiano e adaptado aos municípios do Território Irecê, que apresentou a maior estabilidade”, afirmou o técnico da EBDA, Valfredo Vilela, que acompanhou os trabalhos em Tombador de Cima.

Vilela disse que o material produzido apresentou alta qualidade comprovada por laboratório de análise de sementes, credenciado no Ministério da Agricultura.

A distribuição das sementes de mamona deve acontecer nos municípios de Barro Alto, Canarana, Cafarnaum, Mulungu do Morro, João Dourado, América Dourada, Ibititá, Ibipeba, São Gabriel, Jussara, Central, Irecê, Uibaí e Lapão. Já as sementes de milho serão distribuídas em todos os 21 municípios atendidos pela gerência regional em Irecê. (Com informações da Ascom PMSS)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *