Agricultores de Dormentes receberão Garantia Safra de 2018

0
Foto: Ascom PMD/divulgação

Depois de muita espera, finalmente os agricultores de Dormentes (PE), Sertão do São Francisco, terão acesso ao pagamento do Garantia Safra referente a 2018. Depois de ficar de fora da lista do governo federal, a prefeitura recorreu junto ao Ministério de Desenvolvimento Agrário e comprovou a perda de mais de 50% da produção.

Os pagamentos começam a ser realizados nesta sexta-feira (17), seguindo o calendário dos benefícios sociais da Caixa Econômica Federal. “Muito feliz com essa vitória para os nossos trabalhadores rurais. Conforme havia garantido, fomos atrás do direito do nosso povo, provando que Dormentes cumpriu todas as exigências do programa federal. Contamos com a grande ajuda do deputado federal Fernando Monteiro nesse processo, e agora esse dinheiro chega em um momento muito importante para auxiliar os agricultores durante a pandemia“, comemorou a prefeita Josimara Cavalcanti.

Com o pagamento de R$ 850,00 para os 2.049 agricultores cadastrados no programa, Dormentes terá mais de R$ 2 milhões injetados na economia do município. Para a presidente do Sindicato de Trabalhadores Rurais (STR) de Dormentes, Rosário, a justiça foi feita. “Os agricultores agradecem toda a luta da gestão para conseguir o benefício. Nós do Sindicato compartilhamos de todas as angústias e expectativas, porque todos nós sabíamos que tudo tinha sido feito dentro dos conformes e agora a justiça está sendo feita e chega numa boa hora”, agradeceu.

Garantia Safra 2017

Dormentes está na justiça para conseguir a liberação do benefício referente a 2017. A ação está na 8ª Vara em Petrolina e aguarda informações do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) sobre a perda da safra de milho e feijão naquele ano. “Os agricultores pagaram os boletos, a prefeitura também pagou a sua parte, enviamos todos os relatórios referentes às perdas. Mesmo assim, enfrentamos problemas com a liberação dos pagamentos por parte do governo. Então continuamos na justiça, contra a União, para regularizar também o benefício referente ao 2017“, explica Josimara.

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome