Acúmulo de esgoto em escola estadual recém-inaugurada em Petrolina se dá pela implantação inadequada da rede interna da instituição, afirma Compesa

1
(Foto: Wanderley Alves/Rural FM)

O acúmulo de esgoto nas dependências da Escola de Referência em Ensino Médio (EREM) Professora Maria Wilza Barros de Miranda, localizada no Bairro João de Deus, zona oeste de Petrolina, se dá pela implantação inadequada da rede interna da instituição, segundo informou a Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa).

Como este Blog mostrou na última terça-feira (10), o esgoto invadiu as dependências da unidade – entregue pelo governador Paulo Câmara (PSB) no último mês de agosto – e transformou o espaço próximo à quadra em uma grande ‘lagoa’ de dejetos.

O acúmulo de esgoto na escola Maria Wilza Barros de Miranda se dá pela implantação inadequada da rede interna da instituição, que não está interligada corretamente ao ponto de coleta apropriado, tornando o caso recorrente. Para solução definitiva, a Compesa se coloca à disposição da Escola para estudar a readequação da rede interna. Enquanto isso, uma equipe já foi encaminhada ao local para fazer a desobstrução da rede externa ao prédio“, frisa nota enviada pela Companhia.

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome