27º Grito dos Excluídos inclui Velho Chico e privatização da Petrobrás na pauta de protestos

por Carlos Britto // 07 de setembro de 2021 às 20:59

Foto: Lizandra Martins/divulgação

A mobilização no Bairro João de Deus, Zona Oeste de Petrolina, referente ao 27º Grito dos Excluídos na manhã desta terça-feira (7), Dia da Independência do Brasil, não teve a musculatura da manifestação bolsonarista na cidade. E nem essa era a ideia. Promovido por mais de 20 organizações – entre partidos da Esquerda, movimentos sociais e entidades sindicais – o ato pretendeu engajar sobretudo os convictos de que o país não melhorou nos últimos três anos.

O ato público, ocorrido na Praça da Juventude do João de Deus, começou regado por um grande café da manhã à base de cuscuz – uma das iguarias mais tradicionais da região. Em seguida os participantes protestaram contra políticas do governo federal e reivindicaram melhorias na saúde, educação, mais comida e moradia.

De acordo com um dos articuladores do evento, o presidente do DCE da Univasf, Bruno de Melo, o Grito dos Excluídos está defendendo a vida em primeiro lugar, referindo-se à vacinação contra a Covid-19, que poderia estar num estágio muito mais avançando. Mas na mobilização também houve espaço para outros temas atuais. “Estamos na rua pra dizer que defender a pátria é defender o Rio São Francisco, contra a privatização da Petrobrás. Ser patriota é defender o povo trabalhador e os direitos trabalhistas”, pontuou.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *