Autismo é tema de reunião de rotina da pediatria do HDM/Imip

A reunião da pediatria do Hospital Dom Malan/IMIP de Petrolina abordou nesta quinta-feira (4) o tema “Transtorno do Espectro Autista”, uma condição cada vez mais comum e presente nos consultórios e na vida das famílias.  O autismo requer um diagnóstico precoce para que seja feita uma estimulação adequada, de forma que possa minimizar os prejuízos sociais, educacionais, motores e da comunicação. Para isso, os médicos, em especial os que trabalham com criança, precisam estar aptos e sensíveis ao diagnóstico clínico.

“Trazer o autismo para o centro do debate foi uma sugestão do nosso neuropediatra, bastante pertinente inclusive, pois percebemos o aumento do número de casos que estão chegando aos serviços de saúde”, relata a diretora de Ensino e Pesquisa, Angélica Guimarães.

Outros temas com a mesma importância serão discutidos”, é o que garante a diretora de Ensino e Pesquisa. “Semanalmente temos essa reunião por setor e eventualmente trazemos convidados, sempre procurando abordar assuntos do nosso cotidiano e de relevância social”, afirma Angélica.

Acompanhamento

Segundo o especialista Jadson Fraga Júnior, para desmistificar o autismo é preciso entender primeiro essa condição que engloba diferentes síndromes e níveis. “O transtorno do espectro autista pode se apresentar de diversas maneiras, em maior ou menor grau. Mas, as pessoas quando pensam em autismo, em geral, imaginam apenas a forma mais grave da doença, quando a criança apresenta automutilação, deficiência intelectual associada, com severo comprometimento da fala e da socialização. Mas, essa é uma realidade apenas para a minoria dos casos. Na sua grande maioria, o autista consegue ter uma vida funcional e com autonomia”, explica o especialista.

Jadson completa que para essa vida normal, o autista precisa ser acompanhado por especialistas, ser estimulado precocemente e fazer uma manutenção para evitar a regressão dos ganhos. Ainda sobre o transtorno, o neuropediatra acrescenta que existe o autismo de alto desempenho, no qual a criança pode apresentar uma inteligência acima da média em determinada área do conhecimento.

“Essas são crianças verbais, inteligentes, chegando a ser confundidas com gênios, e que apresentam as dificuldades do autismo em grau bem reduzido”, informa.

O jogador de futebol Messi e o diretor da Microsoft Bill Gates são bons exemplos desse tipo específico do autismo de alto funcionamento, ou Síndrome de Asperger, como também é conhecido.De acordo com Jadson, os médicos clínicos, em especial os pediatras, são capazes de diagnosticar o autismo, principalmente os casos mais típicos.

“Treinar os profissionais de saúde para que saibam identificar esse tipo de transtorno é fundamental, e é isso que nós estamos fazendo aqui hoje. Tanto no ambulatório quanto no pronto socorro infantil recebemos casos de autismo e devemos estar aptos a realizar os encaminhamentos corretos”, ressalta.

Encaminhamentos como contato semanal com o profissional de fonoaudiologia para o desenvolvimento da linguagem; terapia ocupacional para o estimular da motricidade fina e coordenação motora; psicologia para trabalhar a socialização e diminuir as estereotipias como movimentos repetitivos sem propósito; e psicopedagogia para a adaptação curricular da criança.

“Além disso, o paciente deve ser acompanhado pelo neuropediatra, em alguns casos específicos, e fazer o uso de farmacológicos quando indicado”, recomenda Jadson.

Todas essas orientações podem fazer a diferença. “Existem evidências científicas de que, se o diagnóstico e a estimulação precoce forem iniciadas antes dos 2 anos de idade, o paciente pode não evoluir para o autismo. Mas, mesmo que isso não aconteça, sem dúvida, essa criança chegará aos 8 ou 9 anos em uma condição totalmente diferente do que chegaria se não fosse acompanhada”, finaliza o médico. (Foto: Ascom)

Após apelo no Blog, HDM/Imip realiza exame em recém-nascida internada na unidade

Ontem (28), este Blog publicou o apelo da leitora Luiza Damasceno, tia de uma recém-nascida internada no Hospital Dom Malan (HDM)/Imip, em Petrolina, a qual apresentava dificuldades para respirar. A criança, segundo Luiza, precisava realizar um exame para poder passar pela avaliação de um médico. Sobre a questão, a assessoria do HDM disse que a menina está sendo bem atendida e que o o exame (ecodardiograma) feito na tarde de ontem (29).

Acompanhe anota, na íntegra:

O Hospital Dom Malan/IMIP de Petrolina informa que a paciente em questão deu entrada na unidade materno/infantil no dia 21 (terça-feira), quando realizou um exame de raio X, ainda no Pronto Socorro Infantil (PSI). No dia seguinte (22), a paciente passou pela avaliação da cardiologista pediátrica Dra. Natália Aragão, que solicitou um eletrocardiograma (ECG) realizado no mesmo dia, e um ecodardiograma feito na tarde desta quarta-feira (29).

Desde o primeiro atendimento com a cardiopediatra, a paciente vem sendo acompanhada pela mesma. Desse modo, o hospital ressalta que compreende a queixa da família, mas ratifica que busca realizar todos os atendimentos e atender às demandas dentro da maior brevidade possível para um serviço público de saúde que trabalha diariamente com a superlotação.

Ascom/HDM

Petrolina capta 60% dos corações transplantados em PE em 2017

Nos dois primeiros meses de 2017, Petrolina foi responsável por captar seis dos dez corações transplantados no Estado. Isso significa que 60% dos procedimentos foram possibilitados pela generosidade dos familiares da região que autorizaram as doações. A cidade ainda captou 44% dos fígados (8, de um total de  18) e 39% dos rins (18, de um total de 46). Todos os 32 órgãos foram doados por 19 doadores.

Além da parceria com a Força Aérea Brasileira (FAB) no transporte dos órgãos, principalmente coração, até o Recife, o trabalho intensivo da Organização de Procura de Órgãos (OPO) do Hospital Dom Malan (HDM)/Imip também tem sido decisivo para esses dados animadores.

Apesar de ter sua sede administrativa no HDM, a  OPO Dom Malan faz a procura por potenciais doadores em diversas unidades de saúde de Petrolina, tendo o Hospital Universitário da Univasf (HU) como principal centro de doação. Todos os órgãos captados são encaminhados para o Recife e ofertados para quem está na vez na fila de espera.

Dados de 2016

Durante todo o ano de 2016, a OPO de Petrolina diagnosticou 113 potenciais doadores de órgãos. Desses, 55 efetivaram a doação (48,6%). O percentual é maior do que a média do Estado que, em 2016, tinha 508 potenciais doadores e, desses, 140 realmente fizeram a doação (27%). Os 55 doadores foram responsáveis pela doação de 162 órgãos e tecidos, sendo 96 rins, 42 fígados, 22 corações e 2 pâncreas. Em 2015, foram 45 doadores (ampliação de 22%) e 139 órgãos e tecidos (crescimento de 16%). Quando analisados os números de transplantes no Estado em 2016, Petrolina ficou responsável por captar 36% dos fígados, 33% dos pâncreas, 33% dos rins e 57% dos corações transplantados em Pernambuco.

Estado

Nos meses de janeiro e fevereiro deste ano, foram realizados 246 transplantes em Pernambuco, 1 a mais do que o mesmo período de 2016. O destaque fica por conta dos transplantes de coração, que passaram de 4 nos primeiros dois meses de 2016 para 10 em 2017, uma ampliação de 150%. Atualmente, Pernambuco possui 1.215 pacientes aguardando por um órgão ou tecido. O maior quantitativo é para um rim, com 805 pacientes, seguido de córnea (284), fígado (84), medula óssea (26), coração (12) e rim/pâncreas (4). (foto/arquivo divulgação)

Tia de recém-nascida internada no HDM apela para realização de exame: “Estamos desesperados”

Em email a este Blog, Luiza Damasceno, tia de uma recém-nascida que está internada no Hospital Dom Malan (HDM)/Imip, em Petrolina, apela para que sua sobrinha passe por um exame e depois por um especialista que deverá avaliar o estado de saúde da menina, que é de Afrânio (PE), no Sertão do São Francisco, e apresenta dificuldades para respirar. Segundo ela, que enviou email ontem (27), a recém-nascida está internada na unidade desde ó último sábado (25).

Acompanhe:

A recém-nascida, Maria Julia Rodrigues, nascida em 08.02.2017, com apenas 48 dias, filha da Senhora Francisca Eva Rodrigues, residente no Sítio Barro Vermelho, Arizona, Afrânio, no dia 21.03.17, pela manhã deu entrada ao Hospital de Afrânio com obstrução nasal e dificuldades para respirar, ao ser atendida, a equipe detectou a necessidade de encaminhá-la a outra unidade com um suporte maior para atender a pequena. Não imaginávamos o drama que enfrentaríamos!

Ao final da tarde do mesmo dia, o Imip aceitou a regulação e, Maria Julia foi transferida ao Imip. No Imip foi solicitado um exame (Ecocardiograma), a recém-nascida está internada, desde então e, dia após dia, o nosso desespero só aumenta! O que será que a nossa pequena tem?

Dia 25.03, sábado, estive no hospital, onde busquei informações acerca dos procedimentos que seriam realizados em minha sobrinha, porém fui informada que somente após a realização do exame e após  ser examinada por especialista é que teríamos a definição do quadro de saúde dela. Daí procurei a assistente do Imip, relatei toda a situação à assistente e pedi auxílio, a mesma afirmou que hoje seria realizado o exame, porém ao retornar ao Imip hoje (ontem, dia 27), fui informada pela equipe que não tem previsão para a realização do exame e atendimento pelo especialista! Outra vez fui à sala da  assistente relatar a situação, entretanto a mesma disse: “infelizmente, não é somente ela que necessita desse atendimento, outras pessoas também aguardam o mesmo tipo de atendimento.”

Fiquei sem chão, estamos aflitos… Até quando esperar?  O Conselho Tutelar e a Promotoria Pública poderão nos ajudar?  Até quando brincarão com a saúde dos seres humanos, até mesmo dos pequenos e indefesos?

Luiza Damasceno/Tia da paciente

HDM/Imip increve para seleção de médicos até domingo

O Hospital Dom Malan/IMIP de Petrolina está com seleção aberta para médicos especialistas nas áreas de neonatologia, pediatria e ginecologia/obstetrícia. As inscrições vão até domingo (26) e os interessados em participar devem seguir o passo a passo abaixo indicado.

Primeiro o candidato deve se cadastrar e/ou atualizar o currículo no site do IMIP, na guia de CONTATO (http://www1.imip.org.br/imip/ contato/index.html) e, posteriormente, acessar a guia TRABALHE CONOSCO (http://189.39.115.220/…/ curriculos/menu_login/menu_ login.php), fazer o login com o CPF e a senha gerados no cadastro do currículo e entrar no link “CLIQUE AQUI PARA VERIFICAR PROCESSO SELETIVO”, finalizando assim a sua inscrição.

Será feita inicialmente uma triagem curricular e, posteriormente, uma convocação para a segunda fase composta por uma entrevista. (Foto: Ilustração/Divulgação)

HDM/IMIP realiza processo seletivo para médicos especialistas

O Hospital Dom Malan/IMIP de Petrolina está abrindo seleção para médicos especialistas nas áreas de neonatologia, pediatria e ginecologia/obstetrícia. As inscrições começam nesta terça-feira  (21) e seguem até o dia 26. Para participar, o interessado deve se cadastrar e/ou atualizar o currículo no site do IMIP por meio deste link: (http://www1.imip.org.br/imip/contato/index.html)

Será feita inicialmente uma triagem curricular e, posteriormente, uma convocação para a segunda fase composta por uma entrevista. Portanto, é de suma importância que o candidato esteja com seus dados atualizados, inclusive com a carteira do conselho atualizada e válida, de preferência no conselho de Pernambuco. Vale ressaltar que a inscrição é feita somente por meio do endereço eletrônico.

Imip promove seleção em Petrolina para cadastro de reserva

A Unidade de Pronto Atendimento e Atenção Especializada de Petrolina (UPAE) e o Hospital Dom Malan (HDM), ambos geridos pelo IMIP em Petrolina, estão abrindo seleção para formação de cadastro de reserva. As vagas são para os níveis superior, médio, técnico e elementar. Os interessados em participar poderão se inscrever de 21 a 26 de março.

O primeiro passo é cadastrar e/ou atualizar o currículo no site do IMIP, na guia de Contato (http://www1.imip.org.br/imip/contato/index.html). Em seguida, o candidato deverá entrar na guia Trabalhe Conosco (http://189.39.115.220/sistemas/imip/curriculos/menu_login/menu_login.php) fazer o login com o CPF e a senha gerados no cadastro do currículo e acessar o link “CLIQUE AQUI PARA VERIFICAR PROCESSO SELETIVO”, concluindo assim a sua inscrição no certame. Vale ressaltar que a inscrição é feita somente por meio desse endereço eletrônico.

Será feita inicialmente uma triagem curricular e, posteriormente, uma convocação por e-mail para a segunda fase (nenhum contato é feito por telefone). Portanto, é de suma importância que o candidato esteja com seus dados atualizados.

Os concorrentes de nível técnico e superior precisam estar com a carteira do conselho atualizada e válida, de preferência no conselho de Pernambuco. Confira as vagas neste link Unidades geridas pelo IMIP em Petrolina realizam processo seletivo para formação de cadastro de reserva

 

HDM/Imip orienta sobre saúde integral da mulher no mês dedicado a elas

No mês em que se comemora o Dia Internacional da Mulher, além das homenagens, o Hospital Dom Malan (HDM)/Imip de Petrolina ressalta a importância dos cuidados com a saúde integral da mulher em todas as suas etapas de vida. Para isso, o médico ginecologista/obstetra da unidade materno/infantil, Marcelo Marques, fala sobre cada fase, com destaque para o acompanhamento específico necessário em cada uma delas, a começar pela infância. (mais…)

Médicos do HDM/imip participam de grupo estudo sobre ginecologia e obstetricia em parceria com a Universidade Federal de São Paulo

O Hospital Dom Malan/IMIP de Petrolina participa há dois anos de um Grupo de Estudo Médico/Científico formado por 10 instituições de saúde e educação brasileiras sob a coordenação da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp). Uma vez por mês o grupo se reúne via videoconferência para o debate de temas relevantes ligados à ginecologia e obstetrícia.

Várias já foram as contribuições multilaterais, inclusive com a contrapartida da unidade materno/infantil, que levou ao centro do debate estudos feitos sobre o Zika vírus com gestantes e bebês. Nesta terça-feira (07), o tema escolhido pela Unifesp foi a “Gravidez Ectópica de Localização Excepcional”, ou seja, um estudo de casos raros de quando o óvulo fertilizado se implanta em algum lugar bastante incomum fora do útero.

São convidados do Dom Malan para os encontros: médicos, residentes, acadêmicos e colaboradores que não são da casa. “Nós abrimos o espaço que conquistamos para todos os profissionais da região interessados em participar de um estudo continuado na área de ginecologia e obstetrícia. Acreditamos que esses debates são muito ricos e que a formação em serviço faz parte do crescimento médico, que contribui para a melhora da assistência prestada nos serviços de saúde”, explica o ginecologista/obstetra do HDM e especialista em medicina fetal, Marcelo Marques.

A médica/obstetra, Milena Brandão, fez questão de participar do encontro e levar o seu depoimento pessoal. “Tive uma gravidez ectópica na cicatriz de cesárea, uma das formas mais raras do caso, e vivi o lado de paciente e médica ao mesmo tempo, sendo essa uma experiência única. Fizemos um relato do caso, apresentamos em um congresso e hoje achei que deveria compartilhar a experiência com o grupo, até para exemplificar como foi toda a conduta médica”, relatou a profissional, que também se colocou à disposição para participar de outros momentos e tirar dúvidas. (Foto: Ascom)

Deputado socialista destina R$ 400 mil para a maternidade de Petrolina

O prefeito Miguel Coelho, PSB, recebeu uma boa noticia em sua maratona de audiências e reuniões em Brasilia. O deputado João Fernando Coutinho, também socialista, destinou uma emenda de R$ 400 mil para a construção da nova maternidade de Petrolina.

“Com esse novo espaço, conseguiremos desafogar a demanda no Hospital Dom Malan, hoje gerido pelo Governo do Estado, e dar à nossa cidade mais um local digno e de qualidade para que as mães tenham seus filhos. Feliz demais com essa parceria”, comemorou o prefeito numa postagem em sua pagina oficial do Facebook.

Familiares de gestante reclamam de demora no atendimento antes do parto no HDM/Imip, mas unidade esclarece

A demora no atendimento e a falta de respostas no Hospital Dom Malan (HDM)/Imip, em Petrolina, deixaram os familiares da gestante Luzirene Gomes de Alencar aborrecidos. Eles procuraram a reportagem este Blog para denunciar o fato e afirmaram que a paciente está no local desde a quarta-feira (1º), quando chegou à unidade já com a bolsa estourada.

Segundo os familiares da gestante, ela não está sentindo dores, mas precisa fazer uma ultrassonografia, algo que o HDM não estaria querendo realizar. Os familiares alegam, ainda, que foram impedidos de ficar com Luzirene, pois a sala de triagem não seria apropriada. “Querem induzir o parto dela, sendo que há mais de 24 horas ela vem perdendo líquido”, relataram.

Em nota enviada pela assessoria, o HDM informou que “a paciente Luzirene Gomes de Alencar realizou a ultrassonografia hoje (2), por volta do meio dia, e o exame mostrou que mãe e bebê passam bem“.

Ainda na nota, “a equipe ginecológica/obstétrica ressalta que a indução do parto é a conduta médica correta para o caso, visto que a ruptura da bolsa amniótica não é indicação para cesárea. A unidade materno/infantil segue com a paciente o protocolo do serviço, que é orientado pelo Ministério da Saúde.

O HDM nega que a pacientes esteja desassistida. “No momento, a paciente está sendo assistida pela equipe multiprofissional do Dom Malan e aguarda uma vaga na sala de parto”, finaliza.

Suspensão de serviços no HDM superlota Maternidade de Juazeiro e município baiano aciona Ministério Público

coletiva-maternidade-de-juazeiro

Durante coletiva de imprensa na manhã desta quinta-feira (22), na Maternidade de Juazeiro (BA) o secretário de Saúde, Plínio Amorim, acompanhado da diretora da Maternidade, Fabíola Ribeiro, da diretora provisória Fabíola Leite e do procurador-geral do município, Eduardo Fernandes, explicou o impacto da superlotação da Maternidade Municipal desde o último dia 16 de dezembro, com a suspensão dos internamentos no Hospital Dom Malan (HDM)/Imip, em Petrolina (PE), para os atendimentos de baixa e média complexidade nas áreas de pediatria, já ultrapassando os 40%, e a obstetrícia os 60% do atendimento na unidade. (mais…)

Após diplomação, Miguel Coelho anuncia cinco escolas em tempo integral para Petrolina

miguel-fbc-governador

Após ser diplomado prefeito de Petrolina, Miguel Coelho (PSB) cumpriu sua primeira agenda oficial num encontro com o governador Paulo Câmara (PSB), na noite desta segunda-feira (19). A reunião foi acompanhada pelo senador Fernando Bezerra (PSB) e ocorreu no Palácio do Campo das Princesas. Entre os principais pontos da conversa, a ampliação dos investimentos do governo para educação, saneamento, saúde e cultura na capital do São Francisco.

(mais…)

Voluntariado do HDM/Imip prepara-se mais para um Natal com pacientes da unidade

festa natal HDMApesar das dificuldades pelas quais atravessa o Hospital Dom Malan (HDM)/Imip em Petrolina, a equipe do Voluntariado prepara-se para mais um evento natalino. Será na próxima quarta-feira (21), a partir das 9h30.

Na oportunidade as crianças internas da unidade médica receberão presentes e a visita do Papai e da Mamãe Noel. (foto/arquivo)

Internamentos de obstetrícia e pediatria no HDM são suspensos temporariamente por falta de recursos

hdm-suspensao-de-servicos

A falta de recursos financeiros está levando o Imip a suspender temporariamente os internamentos de obstetrícia e pediatria, assim como os atendimentos ambulatoriais no Hospital Dom Malan (HDM).

Durante esse período, a unidade hospitalar só atenderá casos de urgência. Recentemente este Blog havia postado o desabafo de uma médica do HDM, que já havia chamado a atenção da comunidade para os sérios problemas que atravessava o hospital.

(c) 2015 Blog do Carlos Britto | produzido por agencialaguz.com.br