Casa Nova: Ex-candidata a vice-prefeita é aposta de grupo político para disputar Legislativo Estadual

Saney Savana, uma jovem empresária de Casa Nova, município do norte baiano, disputou as eleições de 2016 como candidata a vice-prefeita na chapa encabeçada por Anísio Viana, do PSDB. Filiada ao PROS, Savana é cogitada pelo Grupo Viana para disputar cadeira na Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA). A discussão passa pelo nome do deputado federal Adolfo Viana Neto (PSDB), que estuda se candidatar em 2018 para a Câmara Federal.

Nos bastidores da política local, Savana pode ser um nome leve para uma chapa junto com Viana Neto. Empresária do segmento elétrico, ela iniciou em disputas eleitorais em 2012, quando obteve votação de destaque, apesar de não ter sido eleita. A performance para a Câmara de Vereadores naquele ano levou a receber convites para ser vice em várias chapas majoritárias, mas foi com os Viana que o entendimento aconteceu.

Savana tem estado atenta e observando como andam os fatos. Ela desconversa sobre futuro político, mas tem andado e avaliado com carinho uma nova disputa no próximo ano. “Independentemente de estar ou não em época eleitoral, sou uma pessoa pronta para ajudar. Tenho me preparado”, registra a empresária que tem sido observada por políticos experientes dentro de uma renovação política do Norte da Bahia.

“Tenho trilhado meu próprio caminho, aprendido um pouco a cada dia, com o homem do interior, com as pessoas da sede. Não acredito que o dinheiro seja o ponto principal para se ganhar uma eleição, mas projetos, responsabilidade e uma seriedade com respeito às pessoas”, finalizou Savana.

 

 

 

Deputado quer vacina gratuita contra a dengue na Bahia

fábio soutoAprovada recentemente pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), a vacina que combate à dengue levará pelo menos três meses para ser comercializada nos laboratórios particulares. Como o Governo Federal ainda não definiu o preço, e nem confirmou se disponibilizará de graça no Sistema Único de Saúde (SUS), o deputado estadual Fábio Souto (DEM) apresentou uma indicação ao governador Rui Costa e ao secretário estadual de Saúde, Fábio Vilas-Boas, ressaltando a necessidade da vacinação gratuita contra a dengue em postos de saúde para a população com idade entre 9 e 45 anos, no estado da Bahia.

Os casos de dengue estão espalhados em mais da metade dos municípios baianos, destacando a cidade de Itabuna, no Sul do Estado, com mais 3.837 ocorrências. Em seguida, aparece Ilhéus (3.198 casos), Jequié (1.316), Salvador (832) e Jeremoabo (528). Considero extremamente importante imunizarmos a população, dentro da faixa etária correlacionada, ao tempo em que sugiro ao Governo do Estado que estude todos os pontos e vetores viáveis e necessários para que este ônus não seja repassado, em hipótese alguma, aos baianos“, destacou Souto.

De acordo com o parlamentar, esta decisão manterá o controle da doença e evitará que novos casos surjam no Estado. “A ação é uma importante estratégia para proteger a população do mosquito Aedes aegypti, que transmite a dengue. Com ela poderemos também, tecnicamente, contribuir para uma redução de hospitalização por dengue em até 80%. Desta forma, colaboraremos preventivamente para que a proliferação dessa grave doença não avance ainda mais na Bahia“, ressaltou. (foto: Assessoria/divulgação)

Bahia: Deputado defende projeto que proíbe uso de algemas em presas durante o parto

zóTramita na Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA) um projeto de lei de autoria do deputado Zó (PCdoB), sugerindo que seja proibido o uso de algemas durante o trabalho de parto da presa ou interna e no subsequente período de sua internação em estabelecimento de saúde.

De acordo com o deputado, o projeto visa a garantir o tratamento digno às apenadas ou internas parturientes no sistema prisional ou no sistema socioeducacional do Estado da Bahia.

A proteção à maternidade e à infância são direitos sociais protegidos pela Constituição Federal. A equipe médica que deverá escolher, em eventuais casos de perigo, a forma mais adequada para ser aplicada”, frisou Zó.

Ainda segundo o deputado, a ação também resgata a importância do contato mãe/filho nas primeiras horas de vida da criança. “Há pesquisas que abordam que neste momento, a troca de afeto ajuda na formação psíquica do recém-nascido”, avaliou.

Outros estados

Alguns estados do Brasil como São Paulo e Rio de Janeiro já apresentaram projetos nesse sentido. Caso aprovado pela comissão, o PL será encaminhado para votação.

Deputado baiano apresenta projeto de lei que concede folga a trabalhador que fizer exame da próstata

zó

projeto de lei 21.575/2015, de autoria do deputado estadual Crisóstomo Lima ‘Zó’ (PCdoB), sugere que se conceda a todos os servidores públicos da Bahia,  empregados da iniciativa privada, bem como os trabalhadores domésticos, o direito a uma folga anual para realização de exames preventivos de controle do câncer de próstata. (mais…)

Deputado cobra do Governo Federal recursos prometidos para o Rio São Francisco e o Canal do Sertão

fábio soutoEsta semana, na Assembleia Legislativa da Bahia (Alba), o deputado estadual Fábio Souto (DEM-BA) chamou atenção mais uma vez sobre o descaso do Governo Federal com a degradação do Rio São Francisco. De acordo com o parlamentar, o Executivo precisa cumprir a promessa referente aos investimentos para a revitalização do Velho Chico e a construção do Canal do Sertão.

Considero esta obra muito importante para o Estado. O Governo Federal prometeu o Canal do Sertão como foco de compensação à Bahia pela transposição do Rio São Francisco. Porém, até o momento, nenhuma providência foi tomada. Tenho conhecimento que os estudos técnicos estão paralisados, o que piora a situação de uma obra relevante para a Bahia“, salientou.

Souto cobrou dos governos Federal e Estadual medidas emergenciais e severas, almejando soluções para a região que passa por situação de calamidade. “Os reservatórios do Nordeste possuem uma média de 10% do nível total. Essa também é uma realidade no Lago do Sobradinho, que hoje está com 5,85% de sua capacidade, e do Rio Pardo, que está com um fio de água. Isso significa uma catástrofe para a população, agricultores, pescadores, além da produção de energia local.  Vivemos um momento de preocupação, de desespero, e precisamos lutar imediatamente para melhoria da questão hídrica em nosso estado e no Nordeste“, concluiu. (foto: Assessoria/divulgação)

Deputado apresenta projeto de lei que cria alas nos presídios baianos exclusivas para acolher população LGBT

zóO deputado estadual Zó (PCdoB) apresentou na Assembleia Legislativa da Bahia (ALBA) um Projeto de Lei, de nº 21.490/2015, que dispõe sobre a criação de alas nos presídios exclusivas para acolhimento de lésbicas, gays, bissexuais, travestis, transexuais e transgêneros (LGBT).

A adoção de um espaço separado para abrigar a população LGBT nas penitenciárias, segundo o parlamentar, já existe em outros estados do Brasil e figura como alternativa para evitar atos de violência física e sexual.

O projeto tem como objetivo preservar os direitos humanos dessas pessoas, que estão cumprindo pena nos presídios. Isto ajuda na ressocialização dos presidiários”, explicou Zó.

Ainda de acordo com o deputado, apesar de já existirem diálogos em nível federal que sugerem a criação desses espaços, o projeto de lei estadual também visa a dar celeridade a implantação. (foto: Assessoria/divulgação)

Deputado defende blindagem em viaturas da Polícia Militar da Bahia

Zó perfil 2Um projeto de lei apresentado pelo deputado estadual Crisóstomo Lima ‘Zó’ (PCdoB) à Assembleia Legislativa da Bahia (ALBA) pretende tornar obrigatória a blindagem balística em todas as viaturas dos órgãos de segurança pública (Polícias Civil, Militar e bombeiros) do estado. O objetivo é garantir aos profissionais mais segurança quando estiverem no exercício de suas funções.

“O estado tem obrigação de colocar à disposição dos homens e mulheres que compõem estas instituições, meios seguros de trabalho. Infelizmente pela falta de equipamentos na atividade ainda perdemos profissionais”, avaliou Zó.

O projeto de lei 21.431 prevê a blindagem dos para-brisas dianteiro e traseiro das viaturas usadas em diligências. O PL segue para votação. As informações são da assessora do deputado. (foto/divulgação)

ALBA concederá título de Cidadão Baiano a Isaac Carvalho

isaac carvalhoO prefeito de Juazeiro (BA), Isaac Carvalho (PCdoB), será condecorado com título de Cidadão Baiano, por decisão da Assembleia Legislativa do Estado (ALBA). A proposta é dos deputados Fabrício Falcão, Zó e Bobô (todos do PCdoB).

A cerimônia de outorga do título acontecerá às 19h desta sexta-feira (7), na Universidade Federal do Vale do São Francisco (Univasf), localizada na Avenida Antônio Carlos Magalhães, bairro Santo Antônio.

Isaac nasceu em Petrolândia (PE), no Sertão de Itaparica, e chegou a Juazeiro aos dois anos de idade, indo morar no Projeto Mandacaru. O pai de Isaac, Celso Carvalho (já falecido), foi um dos primeiros colonos de projetos irrigados da região. Foi em Juazeiro que Isaac implantou empresas, participou de entidades de classe e enveredou pela política, tornando-se o primeiro prefeito reeleito da história da cidade. (foto/divulgação)

Projeto de deputado baiano quer obrigar bares e restaurantes a colocar saleiros apenas com permissão de clientes

roberto carlos dep/Foto: Assessoria O deputado estadual Roberto Carlos (PDT) parece ter se inspirado numa lei já existente no Uruguai, a qual obriga os bares e restaurantes do país a colocar saleiros nas mesas apenas com a autorização dos clientes. O parlamentar está propondo o mesmo para esses estabelecimentos comerciais na Bahia. Esse é o teor de um projeto de lei, apresentado por Roberto Carlos na Assembleia Legislativa (ALBA). Segundo o deputado, os números da Organização Mundial da Saúde justificam sua preocupação: o brasileiro consome cerca de 12 gramas de sal por dia – o equivalente a 12 sachês ou uma colher de sopa.

O recomendado seria metade dessa quantidade, ou seja, uma colher de sobremesa”, alertou. Ele lembrou ainda que, segundo os médicos, o sal de cozinha consumido em excesso provoca a hipertensão (pressão alta), doença que leva milhares de brasileiros à morte, todos os anos.

Esse excesso de sal também pode acarretar ainda sérias consequências ao organismo, como o inchaço, já que o sódio provoca retenção de líquidos, além de causar o aumento da pressão arterial, podendo levar ao infarto do miocárdio, acidente vascular cerebral (derrame) e problemas renais. “É importante que todos tenham conscientização desse perigo, principalmente os indivíduos portadores de diabetes e doenças do coração, pois a necessidade do controle no consumo do sal nessas situações é de suma importância”, argumenta o parlamentar. (foto/reprodução)

Juazeiro poderá realizar audiência para discutir crise hídrica no Vale do São Francisco

eduardo sallesA exemplo do que aconteceu em Petrolina, Juazeiro da Bahia também poderá realizar uma audiência pública com vistas a discutir a grave crise hídrica que se abateu sobre o Vale do São Francisco.

A proposta foi apresentada nesta quarta-feira (29) pelo deputado estadual Eduardo Salles, durante sessão da Comissão de Recursos Hídricos na Assembleia Legislativa da Bahia (ALBA). O parlamentar sugeriu ainda que a audiência seja feita em parceria com Comissão de Agricultura e Política Rural.

Na próxima semana Salles garantiu que apresentará novamente a proposta na referida comissão, além de tentar encontrar uma data para a realização do debate. (foto: Assessoria/divulgação)

Comissão de Divisão Territorial aprova novos limites para municípios baianos

zóAprovados pela Comissão de Divisão Territorial e Emancipação, os novos limites dos municípios de seis territórios de identidade serão encaminhados pelo presidente do colegiado, deputado Crisóstomo Lima, o “Zó” (PC do B), para apreciação e votação em plenário na Assembleia Legislativa do Estado (Alba). Os territórios são: Semiárido do Nordeste, Itaparica, Piemonte do Paraguaçu, Piemonte da Diamantina, Sertão do São Francisco, Litoral Norte e Agreste Baiano.

A comissão decidiu que nos conflitos entre alguns municípios retirados da pauta por não possuírem trabalho técnico feito pela SEI e IBGE existirão novas tentativas de acordos a fim de se encontrar uma solução, com a participação dos líderes das bancadas da maioria e minoria.

O deputado Zó, clamando por um consenso, foi taxativo. “Até o próximo dia 30 deste mês” o IBGE aguardará a aprovação dos projetos porque é necessário ter a previsão populacional dos municípios, item importante na distribuição de verbas do Fundo de Participação. “Isso é uma exigência e terá que ser cumprida, pois caso contrário o prejuízo será do próprio município e não queremos jamais que isso aconteça”, disse. “Vamos tentar chegar a um consenso, pois, caso contrário, o conflito será decidido pelos técnicos”.

Zó ainda acredita num acordo com a participação dos líderes da bancada “mas se não acontecer, nós não vamos jogar fora todo um trabalho sério, importante desenvolvido pelo ex- presidente da comissão”, o então deputado João Bonfim (hoje conselheiro do Tribunal de Contas do Estado). “Temos condição de tomar esta posição e de fazer o trabalho com eleição dentro das comunidades. Elas poderão decidir em que município ficar”.

A comissão vai até Vitória da Conquista, que está em conflito com Anagé por causa de pertencimento de uma comunidade. “É possível que este conflito seja resolvido por uma consulta popular”, pois o presidente acha importante que a Assembleia fique com respaldo e a garantia dos técnicos, caso este assunto vá para a Justiça. (fonte/foto: Assessoria/ALBA)

Bahia: Após aumento de verba, cada deputado pode custar até R$ 155 mil aos cofres públicos

Após o aumento de 18% na verba de gabinete dos deputados estaduais da Bahia, cada parlamentar pode “custar” até R$ 155 mil aos cofres públicos.

O reajuste de R$ 78 mil para R$ 92 mil por mês foi aprovado durante sessão realizada na terça-feira (31/03), na Assembleia Legislativa da Bahia (Alba), com 54 votos a favor e 1 contra. O aumento entrou em vigor nesta quarta-feira (1º/04).

A verba é destinada para custear despesas com os salários dos assessores parlamentares. Cada deputado pode contratar no mínimo dez e no máximo 30 funcionários por gabinete. Além dos R$ 92 mil, o parlamentar também pode gastar até R$ 38 mil com a verba indenizatória, que se refere a despesas com material de escritório, contratação de consultoria, locação de imóveis e de veículos.

Os valores da verba de gabinete e indenizatória, somados ao salário de R$ 25.322,25 – que passou a vigorar em fevereiro deste ano depois aumento de mais de R$ 5 mil, aprovado em dezembro de 2014 – totaliza aproximadamente R$ 155 mil por cada deputado. O parlamentar da Alba também tem direito a utilizar o valor referente a mil litros de combustível por mês que, em média, equivale a cerca de R$ 3,5 mil.

O presidente da Alba, deputado Marcelo Nilo (PDT), alegou que os assessores de cada gabinete não têm reajuste há quatro anos e ficaria defasado em relação ao valor destinado aos parlamentares de Brasília. A Alba é composta por 63 deputados. Apenas um deles, entre os 54 que estiveram presente na sessão que aprovou o aumento da verba de gabinete, se posicionou contra o aumento.

A deputada Luiza Maia (PT) votou contra o acréscimo de R$ 14 mil à verba de gabinete. Ela afirma que, com a estrutura que a Alba possui, não há necessidade de aumento. Maia ainda defende que o reajuste é uma afronta ao trabalhador comum.

Despesas

O orçamento previsto da Alba para 2015 é de R$ 440 milhões. Para custear o aumento, que vai gerar uma despesa anual de aproximadamente R$ 11 milhões à Casa, o presidente Marcelo Nilo chegou a solicitar suplementação orçamentária ao governador Rui Costa. Durante a posse do novo conselheiro do Tribunal de Contas do Estado (TCE), realizada na última segunda-feira (30/03), o governador disse que não comenta sobre execução de orçamento dos outros poderes. Porém, garantiu que não irá haver suplementação orçamentária por causa da baixa arrecadação do estado no primeiro trimestre de 2015. (fonte: G1-BA/foto:reprodução)

Canal do Sertão pode beneficiar mais de 1 milhão de baianos

cássio peixotoO titular da secretaria de Infraestrutura Hídrica e Saneamento, Cássio Peixoto, apresentou nesta quinta-feira (01) à Comissão de Meio Ambiente Seca e Recursos Hídricos da Assembleia Legislativa da Bahia (Alba), o planejamento e metas da pasta para o período 2015-2018.  O secretário lembrou a construção do Canal do Sertão, que visa a beneficiar a população do semiárido da Bahia, oferecendo água para o abastecimento humano, indústria, setor de mineração e dessendentação do rebanho. Outra proposta do governador Rui Costa, apresentada aos deputados, propõe levar água para consumo e produção a todos os 534 assentamentos rurais da Bahia.

Estas obras vão mudar a realidade do semiárido e da população dos assentamentos baianos que não possuem água de qualidade e há muito tempo esperam pela realização deste sonho. Serão muitas comunidades envolvidas e temos certeza que obras deste porte levarão esperança de dias melhores a essa população“, afirma Marcelino Galo, vice-presidente do colegiado.

Inicialmente serão trabalhados 118 assentamentos, sendo 44 destes com obras já construídas e 4 em andamento. Até o final do ano, a proposta é atender todos os 118 restantes. Parte deste investimento virá através da garantia do recurso de R$ 17 milhões que o Ministério do Interior irá repassar para que seja firmado um convênio entre o Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA) e Companhia de Engenharia e Recursos Hídricos da Bahia ( Cerb). O convênio já foi assinado no dia 11 de março deste ano.

Orçado em R$ 5,5 bilhões, o Canal do Sertão Baiano visa solucionar o problema de abastecimento humano e animal, além de impulsionar o desenvolvimento regional. A ideia é reduzir de 250 km para 70 km de extensão, o que irá gerar uma economia de R$ 900 milhões que será investido em energia eólica diminuindo, dessa forma, o impacto sobre os custos e sobre o ambiente. O canal vai beneficiar 44 municípios do semiárido baiano, atendendo até 2050 cerca de 1.200.000 pessoas. (foto: Assessoria/divulgação)

Comissão de Educação, Cultura, Ciência e Tecnologia da Alba estará em Juazeiro no mês de junho

Juazeiro_foto ascom PMJNo mês de junho, as escolas da rede municipal de Juazeiro, norte do estado, receberão uma visita da Comissão de Educação, Cultura, Ciência e Tecnologia da Assembleia Legislativa da Bahia (Alba). O objetivo dos parlamentares é visitar cidades baianas que se destacaram na educação pública nos últimos anos e onde a experiência positiva possa ser exemplo para outras gestões.

O proponente da visita foi o deputado estadual Zó (PC do B) membro da comissão, durante reunião na tarde de ontem (31). Além de Juazeiro, os parlamentares também irão visitar as cidades de Morro do Chapéu (Chapada Diamantina) e Licínio de Almeida (sudoeste da Bahia). Nestas cidades, também há modelos de gestão educacional e escolas referências.

Para Zó, a visita irá colaborar para elaboração de projetos na área. “É importante conhecer a realidade da educação pública em regiões diferentes. O nosso estado é muito grande e as boas práticas educativas precisam ser divulgadas e adaptadas por outras cidades com características semelhantes”, afirmou.

O que eles disseram…

Zó - o que els disseram

(c) 2015 Blog do Carlos Britto | produzido por agencialaguz.com.br