Municípios pernambucanos têm até 24 de junho deste ano para apresentar metas dos planos de educação

Educação_-reprodução-internetO Plano Nacional de Educação (PNE), aprovado em junho de 2014, está próximo de completar o primeiro ano de vigência. União, estados e municípios começaram a cumprir tarefas e se preparam para alcançar as metas e estratégias de curto, médio e longo prazos até 2024.

De acordo com o Ministério da Educação (MEC), os dispositivos da lei são levados em conta na reelaboração do planejamento estratégico de programas da educação básica, da educação profissional e da educação superior, que precisam ser adequados à execução do PNE.

A rede da Campanha Nacional pelo Direito à Educação, através do Comitê Pernambucano, defende que o esforço precisa ser de todos – estado e municípios. Um grande movimento precisa ser realizado com a participação dos gestores, educadores, estudantes e principalmente da sociedade em geral para o cumprimento do prazo de elaboração ou adequação dos planos municipais e estadual ao PNE.

O MEC reforça que a lei estabelece um ano para que esses planos estejam aprovados e em consonância com o plano nacional – a data limite é 24 de junho deste ano.

No Brasil, cerca de 30% dos municípios ainda não têm planos e, muitos dos que possuem, não o utilizam para planejar suas políticas, mantendo-os desconhecidos da população. Com relação aos planos estaduais de educação, a situação não é muito diferente: mais de 60% dos estados ainda não possuem esse mecanismo.

Os municípios que necessitarem informações podem obter auxílio através do portal ‘De Olho nos Planos’ acessando o endereço: www.deolhonosplanos.org.br. As informações são do Comitê Pernambucano.

Comentários

Deixe uma resposta

Últimas notícias

Enquanto isso…

21/01/2017 às 22:20 por Carlos Britto

Petrolina descarta risco sobre surto de febre amarela

21/01/2017 às 19:30 por Carlos Britto

(c) 2015 Blog do Carlos Britto | produzido por proximavenda.com.br