Carlos Britto

42530 POSTS 66 COMENTÁRIOS

Confiram as vagas de emprego disponíveis na Agência do Trabalho nesta quarta-feira

0

A Agência do Trabalho divulgou sua lista com as vagas de emprego disponíveis nesta quarta-feira (12) em Petrolina. Há oportunidades, entre outras, para costureira em geral, torneiro mecânico, supervisor de vendas no varejo e professor de ensino fundamental nas quatro primeiras séries (essa última exclusiva para pessoas com deficiência).

O atendimento ao público é feito das 7h às 13h. A Agência do Trabalho fica localizada no Centro de Convenções Senador Nilo Coelho, área central da cidade. Vale lembrar que a lista está sujeita a alterações no decorrer do dia. Outras informações podem ser obtidas através do número (87) 3866-6540.

Coluna do Blog

0

Ronaldo Cancão, Osório Siqueira  e a hierarquia da Casa Plínio Amorim

O posicionamento do vereador governista Ronaldo Cancão (PTB) na sessão plenária de ontem (11), na Casa Plínio Amorim, deixou o presidente da Mesa Diretora, Osório Siqueira, com uma pulga atrás da orelha. Cancão apresentou projeto de resolução regulamentando um artigo do Regimento Interno da Casa Plínio Amorim com o objetivo de restringir o acesso dos profissionais de comunicação ao plenário, durante as sessões semanais do Legislativo de Petrolina.

Diante da repercussão negativa da proposta entre os demais pares da Casa, foi preciso Osório se manifestar dizendo que essa “é uma prerrogativa do presidente”.

Cancão vai compor a Mesa Diretora para o biênio 2019/20 na condição de 1º vice-presidente, e já de agora começa a bradar alto. Semana passada, o governista – depois de um duro embate com o integrante da oposição, Professor Gilmar Santos (PT) – disse que as coisas irão mudar entre os dois, quando ele fizer parte da Mesa.

Não que Osório morra de amores por Gilmar Santos. Pelo contrário. Mas o atual presidente, que não à toa vai para o quinto mandato à frente do Legislativo Municipal, precisa fazer Cancão entender que o chefe da Casa Plínio Amorim é ele. E se a hierarquia não se fizer respeitada, as coisas desandam.

Suposto alinhamento

Ficou no ar um questionamento que diz respeito a um suposto alinhamento político em Juazeiro (BA), após a aprovação das contas de gestão do anos de 2006 do ex-prefeito Misael Aguilar. Como a situação ocupa boa parte da Casa Aprígio Duarte Filho, e 20 dos 21 vereadores votaram a favor da aprovação, surgiram várias perguntas, entre elas se o atual governo estaria alinhado com o ex-gestor.

Saiu pela tangente

Após prestigiar a confraternização do deputado estadual reeleito Lucas Ramos (PSB), acompanhada de suas irmãs e sobrinha no último final de semana, a vereadora governista Maria Elena (PRTB) preferiu evitar comentários sobre o fato. Na sessão plenária de ontem ela distribuiu sorrisos com a imprensa, mas não deu uma palavra em relação ao assunto.

Aero Cruz justifica reforma administrativa de Miguel Coelho com recado para Lucas Ramos: “Nem tomou posse e já está dizendo que é candidato a prefeito”

0

Embora tenha dito que a reforma administrativa proposta por Miguel Coelho (PSB) não venha para diferenciar quem é aliado do prefeito e quem não é, o líder governista na Casa Plínio Amorim, vereador Aero Cruz (PSB), reconheceu que a medida passa pelo projeto político de reeleição do gestor em 2020. E aproveitou para mandar um recado indireto ao deputado estadual reeleito Lucas Ramos (PSB), o qual no último final de semana demonstrou-se disposto a concorrer à prefeitura em dois anos.

“Nessa reestruturação, a gente tem de botar a parte técnica, mas também a parte política. Temos um grupo político bem preparado, que tem o pai, senador Fernando Bezerra Coelho (MDB), o deputado federal Fernando Filho (DEM) e o estadual (eleito) Antônio Coelho (DEM). Eles estão conversando, trocando ideias. Por sinal ontem (segunda-feira) teve uma reunião falando só sobre essa reestruturação, como também a parte política, porque a gente está vendo deputado estadual que nem tomou estar dizendo que é candidato a prefeito”, afirmou.

Mais três bares de Petrolina são interditados por irregularidades

0
(Foto: Divulgação)

Em mais uma ação da Operação ‘Bar Legal’, realizada pela Prefeitura de Petrolina em parceria com o 5º Batalhão de Polícia Militar (BPM) e o Corpo de Bombeiros, três estabelecimentos comerciais foram interditados nas zonas urbana e rural do município. O motivo das interdições foi o mesmo em todos os casos: falta de licenças de funcionamento e promoção de festas sem autorização do município.

No último fim de semana, um bar foi interditado no Bairro Areia Branca, enquanto outros dois no Núcleo 4, do Perímetro de Irrigação Senador Nilo Coelho. A ação contou a participação dos fiscais da Secretaria de Desenvolvimento Urbano e Sustentabilidade (SEDURBS), do pessoal da Diretoria de Disciplinamento Urbano e Atividades Licenciadas, guarnições da Guarda Civil Municipal (GCM) e equipes da Agência Municipal do Meio Ambiente (AMMA) e da Agência Municipal de Vigilância Sanitária (AMVS), além dos bombeiros e PMs.

De acordo com o diretor de Disciplinamento Urbano e Atividades Licenciadas, Cícero Dirceu da Silva, o trabalho contínuo de fiscalização visa a garantir a segurança da população. “Festa é bom e todo mundo gosta, mas quando um evento é realizado sem as devidas autorizações, nem o município nem os bombeiros ou qualquer outra instituição envolvida no processo de licenciamento podem garantir que as providências para evitar acidentes foram tomadas. Nem mesmo se, em caso de acidente, existem ferramentas de redução de possíveis danos à integridade física das pessoas“, destacou Cícero.

Enquanto isso…

0

Reunião solene que celebrará capoeira como Patrimônio Cultural Imaterial de Pernambuco acontecerá nesta quarta na Alepe

0
Foto/divulgação

O deputado estadual Zé Maurício (PP) realizará reunião solene, nesta quarta-feira (12), às 18h, no Auditório Senador Sérgio Guerra, na Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe), em comemoração à sanção da Lei nº 16445/2018, que institui a capoeira como Patrimônio Cultural Imaterial do Estado de Pernambuco. O projeto de lei é de autoria do parlamentar. No dia 31 de outubro deste ano a lei  foi sancionada pelo governador Paulo Câmara, no Palácio do Campo das Princesas, Centro do Recife.

Sabemos que a capoeira tem uma forte incidência sobre a população pernambucana. Antigamente, a capoeira era marginalizada. Hoje, ela é reconhecida como um esporte tanto cultural como também musical. Em decorrência de todo esse processo, começamos a estudar para tornar a capoeira um bem imaterial cultural de Pernambuco. Em 2008, ela foi reconhecida pelo Iphan; em 2014, pela Unesco e, agora, com essa lei, um bem imaterial de Pernambuco”,  explica o autor do projeto, o deputado Zé Maurício.

A Lei nº 16445/2018, originada do projeto nº 1.709/2017, foi aprovado pela Alepe após ampla discussão com a sociedade civil e coletivos de Capoeira.  A proposição foi analisada pela Fundação do Patrimônio Histórico e Artístico de Pernambuco (Fundarpe), pelo Conselho Estadual de Preservação Cultural e pelo Conselho Estadual de Política Cultural, recebendo parecer favorável de todas as instâncias. Após a aprovação, o projeto foi sancionado pelo Exmo. Sr. Governador de Pernambuco, Paulo Câmara, no dia 31 de outubro deste ano, no Campo das Princesas, com a presença de mestres, contramestres e outras autoridades.

Paulo Câmara e secretário estadual de Saúde são acusados pelo MPF por improbidade administrativa

0
Foto: Governo de PE/divulgação

O governador de Pernambuco, Paulo Câmara (PSB), e o secretário estadual de Saúde, José Iran Costa Júnior, são acusados em ação civil pública apresentada pelo Ministério Público Federal (MPF) por atos de improbidade administrativa. Para a procuradora Silvia Regina Pontes Lopes, não há transparência sobre repasses de recursos do Sistema Único de Saúde (SUS) para organizações sociais de saúde, as OSS, que administram hospitais e unidades de pronto-atendimento (UPAs).

Cálculos do Tribunal de Contas do Estado (TCE) citados no documento afirmam que os recursos passaram de R$ 144,37 milhões em 2010 para R$ 1.208.027.923,34 em 2017. Para a procuradora, o aumento foi “sem qualquer justificativa plausível”.

De acordo com a ação, no exercício financeiro de 2018, os repasses somam R$ 507.301.501,72. (Fonte: Rádio Jornal/com informações do Blog de Jamildo)

1º Festival de Danças Negras de colégio da rede estadual é realizado com sucesso em Juazeiro

0
(Foot: Ascom PMJ/Divulgação)

Foi realizado na última segunda-feira (10), no Centro de Cultura João Gilberto, em Juazeiro (BA), o 1° Festival de Danças Negras. O evento, que faz parte do programa Caldeirão Cultural do Colégio Estadual Cecílio Mattos, foi realizado através do programa Usina Cultural, da Prefeitura Municipal.

A apresentação aconteceu para um teatro lotado. De acordo com o professor e agente cultural Antônio Carvalho, o evento é necessário para discutir as questões raciais e pensar também o fomento da dança em Juazeiro. “É preciso haver a problematização desses corpos dançantes, que são na maioria corpos negros, já que mais de 70% da população juazeirense se autodeclara negra. O Edital Usina Cultural é extremamente necessário para o fomento da produção cultural da nossa cidade. Esperamos que o prefeito Paulo Bomfim mantenha o Usina no próximo ano, pois é necessário para potencializar a ação de produtores e artistas locais”, afirmou.

O gerente de cultura do município, Ramon Ranieri, estava na platéia e parabenizou a produção do evento. “O Usina Cultural não financia as produções culturais, mas é um incentivo de fomento. E a Prefeitura de Juazeiro, através da Secretaria de Cultura, se orgulha de apoiar projetos como esse é parabeniza a todos os envolvidos”.

Com investimento de R$ 100 mil, o Usina Cultural teve 22 projetos selecionados nos segmentos de teatro, dança, literatura, audiovisual/artes visuais, manifestações populares e circo. Desses, 11 já foram finalizados, cinco estão em execução e seis projetos ainda serão executados.

Estudantes de Engenharia da Univasf vão realizar festival de tortas para arrecadar recursos e construir novo protótipo da Equipe Baajatinga

0
Protótipo BJT05, da equipe Baajatinga. (Foto: Reprodução/ Instagram)

Um grupo de estudantes dos cursos de Engenharia da Universidade Federal do Vale do São Francisco (Univasf) vai realizar um festival de tortas para arrecadar recursos e construir um novo carro off-road do tipo BAJA, para participar de competições nacionais e regionais.

O evento será realizado neste sábado (15) na Orla de Petrolina, a partir das 17h30.

Os estudantes que integram a equipe Baajatinga já participaram de várias competições nacionais, inclusive com excelentes resultados. Quem quiser ajudar o grupo, é só entrar em contato através das páginas oficiais no Facebook e Instagram. A Baajatinga foi criada na Univasf em 2008.

Às vésperas de mais um ato público por justiça para Caso Beatriz, pais da menina desabafam: “Acreditamos nas instituições”

2

Às vésperas de mais um ato público clamando por justiça para o Caso Beatriz, os pais da garotinha assassinada há três anos, Sandro Romilton e Lucinha Mota, fazem um novo desabafo. “Acreditamos nas instituições e no Poder Público”.

Confiram:

Nós, os pais de Beatriz Angélica Mota, somos a parte mais interessada na resolução desse crime que destruiu as nossas vidas.

Não somos irresponsáveis, nem levianos e principalmente não gostaríamos de testemunhar mais uma injustiça na sociedade. Sempre cobramos principalmente das autoridades policiais uma resposta célere e contundente. Desde o início participamos e colaboramos incansavelmente para que tudo seja esclarecido, custe o que custar, seja o que for, doa a quem doer.

Sofremos diariamente com a angústia e impotência diante das situações que são reveladas oficialmente, e muito mais com os vazamentos de informações (que deveriam estar sob sigilo) nas redes sociais. A cada nova revelação nós nos apegamos profundamente com a esperança renovada de termos um fechamento dessa tragédia que ainda vivemos.

Quando soubemos que as imagens haviam sido adulteradas ou apagadas, tivemos a certeza de que o caso seria solucionado naquele momento. Eis aí a ponta do novelo, dizíamos.

Não estamos imputando a autoria do crime de homicídio a Allison Henrique de Carvalho Cunha, mas sim a prática de crimes diversos, que de alguma forma contribuíram para que até agora não se chegasse ao resultado esperado por todos.

A equipe da Polícia Civil de Pernambuco periciou os equipamentos de gravação de imagens e foi comprovada a prova da materialidade e autoria dos crimes previstos nos artigos 342, caput e 347 do Código Penal, apontando o ex-funcionário do Colégio Maria Auxiliadora, de Petrolina-PE, como o responsável por apagar imagens captadas por câmeras em que aparece o suspeito do assassinato de nossa Beatriz.

Pois bem, a Força Tarefa do Ministério Público acatou e ratificou esse pedido de prisão preventiva feito pela delegada Poliana Nery. A juíza Elane Brandão Ribeiro também entendeu que tanto a prova da materialidade quanto a autoria desses crimes estavam presentes. O único motivo para o indeferimento foi relativo ao tempo da prática dos crimes praticados por ele, Allison Henrique, cometidos em 2016. Uma decisão, em primeira instância, que consideramos ser injusta.

Em relação a esse argumento, temos que perceber é que esse fato em si foi o mote do comprometimento de quase toda investigação, porque a partir do momento em que se deletou aquelas imagens, não se pôde mais chegar com precisão ao autor ou autores do fato criminoso. Então, a questão da contemporaneidade não deveria ser vista no dia de hoje, mas em relação ao comprometimento que essa ação, lá atrás, trouxe para toda a investigação policial. Não é porque o crime é mais ou menos grave que eu vou dizer se uma pessoa deve ou não ser presa. O que se busca com a prisão preventiva nessa situação específica é a solução do inquérito policial. É a conveniência para a instrução processual futuramente.

Em notas à imprensa, tanto o Colégio Maria Auxiliadora, quanto seu ex-funcionário Allison Henrique, querem inculcar nas pessoas de que a responsabilidade por ter apagado as imagens é da Polícia Civil de Pernambuco. Isso é lamentável. Contra provas não há argumentos. A verdade prevalecerá.

O MPPE já recorreu dessa decisão.

Não estamos nem mencionando fatos anteriores como: o sumiço de algumas chaves, a reforma na sala de ballet, a modificação da rotina de eventos da escola, a falta de segurança de um modo geral naquele fatídico evento.

E quando soubemos que o Tribunal do Júri do Estado estaria reunido em uma audiência para deliberar sobre essa decisão nesta quarta-feira (12), achamos oportuno também nos fazer presente e torcer que a justiça realmente prevaleça.

Acreditamos nas instituições e no poder público. Cremos principalmente em Deus. Não permitiremos que outra injustiça seja cometida contra nossa princesa Beatriz.

Lucinha Mota e Sandro Romilton.

Petrolina- PE, 11 de Dezembro de 2018.

Criadores pernambucanos têm até sábado para vacinar rebanho contra febre aftosa

0
(Foto: Arquivo Divulgação)

A segunda etapa da campanha de vacinação contra febre aftosa terminou no dia 30 de novembro em Pernambuco, mas o produtor tem até este sábado (15) para declarar o seu rebanho nos escritórios da Agência de Defesa e Fiscalização Agropecuária do Estado de Pernambuco (Adagro).

Apesar de a imunização ser apenas para bovinos e bubalinos com até dois anos, todo o rebanho deve ser declarado, especificando a idade e o sexo dos animais. O produtor que perder o prazo vai pagar multa de R$ 300,00 por propriedade não declarada e não pode retirar a Guia de Transito Animal (GTA), além de ter a propriedade interditada e não poderá participar das linhas de crédito do governo – a exemplo da compra do milho na Conab, nem receber empréstimos do Banco do Nordeste (BNB).

A Adagro ainda espera quase 13 mil produtores para esses últimos dias. Até o momento 82% do rebanho já foi imunizado e declarado. Para declarar o rebanho é preciso levar a nota fiscal da vacina e o CPF.

Com maternidade superlotada, Prefeitura de Juazeiro pede ajuda ao Governo da Bahia

0
Maternidade Municipal de Juazeiro. (Foto: Duda Oliveira/Blog do Carlos Britto)

A Secretaria de Saúde (Sesau) de Juazeiro (BA) informou, na tarde de hoje (11), que a Maternidade Municipal está com os 62 leitos ocupados, em estado de superlotação e pacientes de alto risco na unidade necessitando de transferência para Unidade de Alta Complexidade. A unidade é inclusa na pactuação da rede PEBA (Pernambuco-Bahia) que, além de Juazeiro e Petrolina, atende ainda mais 53 municípios dos dois Estados.

O grande número de gestantes que chega até o hospital é crescente e contínuo e, por isso, a gestão municipal informou à rede PEBA e ao Estado da Bahia estar solicitando ajuda para o momento e para reforçar a importância em reordenar a rede PEBA“, diz nota enviada pela assessoria de comunicação.

Diante da situação, a Sesau também disse ter solicitado aos municípios “restrição aos encaminhamentos para a unidade hospitalar”. Conforme a Secretaria, “o funcionamento para casos de urgência e emergência continuarão de forma restrita. Esta medida se faz necessária para assegurar a assistência aos pacientes  que já  se encontram  no Hospital  Materno Infantil  de Juazeiro”, finalizou a Pasta.

Apenas uma de 32 empresas fiscalizadas no polo gesseiro do Araripe cumpriu acordo integralmente, diz MPT

0
(Foto: Ascom MPT/Divulgação)

O Ministério Público do Trabalho (MPT) em Pernambuco realizou força-tarefa no polo gesseiro do Araripe, Sertão do Estado. O objetivo da missão foi verificar o cumprimento dos acordos administrativos e judiciais, firmados em 2016 e 2017, por empresas da localidade. Ao todo, foram inspecionadas 32 empresas – entre calcinadoras (31) e mineradoras (1) -, estando apenas uma daquelas totalmente regular. A ação fiscalizatória ocorreu na semana de 3 a 7 de dezembro, mas os números só foram divulgados hoje (11).

De acordo com o coordenador da missão e responsável também pela gestão do projeto institucional ao qual a atividade esteve vinculada, o procurador do Trabalho Rogério Sitônio, mesmo havendo somente um cumprimento do total, o balanço da ação fiscalizatória é positivo. “Essa foi nossa segunda ida no ano à região. Conseguimos com ela concluir a fiscalização das empresas do nosso projeto e participar de 12 audiências judiciais”, disse.

Avaliando o contexto de irregularidades das empresas, o procurador atualmente considera dois cenários. “Há anos, tínhamos todas as empresas em situação muito ruim, salvo raras exceções. Hoje temos um cenário de considerável evolução em grande parte do grupo fiscalizado, que ainda precisa de ajuste, mas já evoluiu. Porém ainda persiste, em um outro conjunto, a necessidade de melhorias imediatas para redução dos riscos à saúde e segurança dos trabalhadores“, complementou.

Irregularidades

Entre as infrações cometidas pelos estabelecimentos estão, na maioria, o não fornecimento de equipamento de proteção individual (EPI) aos funcionários; a ausência de monitoramento da exposição dos trabalhadores aos agentes ambientais nocivos presentes na atividade; a insuficiência na limpeza, expondo os empregados à poeira de gesso; e instalações elétricas em más condições.

Há ainda casos de informalidade, de não fornecimento de copos individuais ou bebedouros para o consumo de água potável; e de ausência de conservação, asseio e higiene nos banheiros. É recorrente também a falta de equipamentos apropriados para facilitar o transporte manual de cargas, evitando sobrepeso capaz de prejudicar a saúde e a integridade física dos trabalhadores.

Equipe de trabalho

Pelo MPT, a força-tarefa contou com a participação de dois procuradores do Trabalho (Rogério Sitônio e Marcelo Souto Maior), com quatros analistas periciais de Segurança e Saúde do Trabalho (Arthur da Silva Regueira, Fernando Castro Garcia, Leonardo Magalhães Franca e Marcos Lira) e com o apoio da Gerência de Segurança Institucional (Antonio Maia Gondim Junior, Cássio Divino de Souza Matos, Nelson Vieira de Lira Junior e Paulo Tarcisio da Mota S. Marques). A Polícia Rodoviária Federal (PRF) também foi parceira na ação.

Projeto Gesso

O grupo de trabalho para o acompanhamento das condições de meio ambiente laboral das empresas envolvidas no processamento e beneficiamento da gipsita, localizadas no polo gesseiro do Araripe, foi criado em novembro de 2016, tendo como base os primeiros resultados obtidos em força-tarefa em 2015.

A partir de então as ações passaram a compor o Projeto Gesso, dentro das ações prioritárias da Coordenadoria Nacional de Defesa do Meio Ambiente de Trabalho (Codemat) do MPT. O foco das atividades tem sido os municípios pernambucanos de Araripina, Ipubi, Trindade e Ouricuri. Em 2015 e 2016, o MPT inspecionou 161 empresas, beneficiando 2.288 trabalhadores, o que gerou o ajuizamento de 131 na Justiça do Trabalho. Dessas, 126 geraram acordos judiciais.

Professores de Moçambique passam por capacitação no Campus Petrolina Zona Rural do IF Sertão-PE

0
(Foto: Ascom IF Sertão-PE/Divulgação)

Professores de Moçambique estão no IF Sertão-PE/Petrolina Campus Zona Rural até este final de semana, participando de um programa de formação em Ciências Agrárias. O intercâmbio é resultado do convênio firmado entre o governo moçambicano e o Conselho Nacional das Instituições da Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica (Conif), voltado à reforma da educação profissional no país africano.

Justino Estevão, Abdul Ibraimo, Naife Elias e Zito Aidene são dos institutos Gurúe, Inhamussúa e Lichinga, respectivamente, onde atuam na área de Ciências Agrárias. O programa de formação oferecido no IF Sertão-PE inclui aulas e visitas técnicas, abordando como conteúdos principais mecanização agrícola e extensão rural.

Na última semana, os professores conheceram ações extensionistas, como a desenvolvida pelo estudante de Agronomia do IF Sertão-PE, Adriano José da Silva, no Assentamento Terra da Liberdade, em Petrolina. A partir dos conhecimentos adquiridos durante o curso, Adriano implantou uma horta comunitária na comunidade, conquistando, inclusive, certificação de produção orgânica.

Outra ação conhecida é realizada no município de Casa Nova (norte da Bahia), pelo também aluno Luiz Nunes. Através do Instituto de Desenvolvimento Agropecuário e Socioambientais, Luiz presta assistência técnica e oferta cursos de formação a seis comunidades, envolvendo temas como produção de hortas e alimentação animal.

Cultura local

Além do conhecimento técnico, os professores têm a oportunidade de conhecer sobre a cultura local e também demonstrar suas experiências. Para Naife, esse elo criado entre os dois países tem como objetivo principal a troca de experiência. “Tivemos uma independência há pouco tempo, em 1935. Estamos em uma fase de crescimento ainda. Essa busca de conhecimento é importante para que a gente possa ganhar uma velocidade de desenvolvimento, queira a nível tecnológico ou mesmo em nível de ensino. E a nossa expectativa é essa, buscar um pouco da tecnologia que é usada no Brasil para usar em nossa nação. A gente também dá um pouco do que é nosso e ganha um pouco do que é vosso“, afirmou.

Os moçambicanos, que já vêm de passagens por instituições no Ceará e Maranhão, seguem na sexta-feira (14) para Brasília, onde participam da conclusão do curso de formação com cerimônia de diplomação. O programa tem ainda o apoio da Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica (Setec) do Ministério da Educação (MEC) e da Agência Brasileira de Cooperação (ABC) do Ministério de Relações Exteriores (MRE).

Cerca de 200 delegados baianos entregam cargos em protesto contra reforma administrativa proposta por Rui Costa

0
(Foto: Divulgação)

Cerca de 200 delegados que integram a cúpula da Polícia Civil da Bahia decidiram entregar os cargos nesta terça-feira (11) em protesto contra a reforma administrativa do governador Rui Costa (PT). A principal queixa deles é a Proposta de Emenda à Constituição (PEC), que impõe o salário do governador como teto para os servidores públicos.

Com isso, os delegados argumentam que terão perdas na remuneração que podem chegar a 40%. A decisão de entregar os cargos foi tomada durante assembleia, realizada no Sol Victoria Marina, na avenida Sete de Setembro, em Salvador, com a participação de 400 delegados, todos em posição de chefia.

Na prática o atendimento à população continuará sendo realizado, mas os cargos de confiança ficarão desocupados. Eles decidiram também que outros profissionais não vão aceitar, se convidados, substituir aqueles que deixaram os postos, sob pena de receber o repúdio da categoria.

Queixas

No Interior, são 26 coordenadores que entregaram os cargos. Na capital, os integrantes da corregedoria também adotaram a medida. Eles se queixam que o governador recuou em relação aos auditores fiscais, que ficarão fora do teto, mas não aceita negociar com as demais categorias.

Em nota, a Polícia Civil (PC) informou que até agora não foi enviado ao gabinete do delegado-geral “nenhuma comunicação oficial referente à entrega de cargos de chefia da Instituição”. Segundo a PC, uma reunião acontecerá na tarde de hoje com diretores do departamento e mais informações serão passadas após o encontro.

Os policiais civis, que suspenderam as atividades nesta terça em Coordenadorias Regionais do Interior baiano e nas delegacias especializadas, também podem entregar os cargos de chefia em protesto contra o pacote de Rui.

Pauta

A pauta deles é o aumento da alíquota previdenciária para servidores, de 12% para 14%, a extinção dos 590 cargos das coordenações de plantão da PC e a diminuição do redução do repasse do estado para o Planserv de 4% para 2%.

O governo quer que o servidor pague uma conta que não é dele. Além de precarizar o Planserv, o que está sendo proposto é uma redução salarial, porque estamos acumulando perdas de 25% nos últimos anos, e ainda vamos pagar mais pelo plano de saúde e Previdência“, diz o presidente do Sindicato dos Policiais Civis (Sindpoc), Eustácio Lopes.

Estas medidas podem ser votadas na Assembleia Legislativa nesta terça-feira. Servidores das mais diversas categorias se concentram no Legislativo baiano para pedir a retirada dos projetos da pauta e a abertura de diálogo com o governo. (Fonte: Correio da Bahia)

Petrolina
céu claro
22 ° C
22 °
22 °
78%
4.1kmh
0%
qui
31 °
sex
32 °
sáb
28 °
dom
24 °
seg
27 °