Adolescente foi estuprada por dois familiares antes de ser assassinada, afirma polícia

3
Delegados Marceone Ferreira, Magno Neves e Gabriel Sapucaia. (Foto: Divulgação)

O assassinato brutal da adolescente Estefany Eduarda Nere de Oliveira, de 13 anos, teve seu desfecho divulgado nesta quarta-feira (7), durante coletiva de imprensa na 26ª Delegacia de Homicídios, em Petrolina. A jovem foi abusada sexualmente e morta por três pessoas no Bairro São Gonçalo, zona oeste da cidade. Entre os envolvidos está o próprio tio da vítima.

A investigação foi iniciada no dia 14, pelos delegados da Polícia Civil (PC) Magno Neves e Gabriel Sapucaia, resultando em duas prisões na manhã de hoje, no Bairro Vale do Grande Rio e na Vila Chocolate. Foram detidos José Henrique Castro dos Santos (casado com uma prima da vítima) e Luiz Antônio Moura, o ‘Pretinho’. O terceiro acusado – Flaviano Bernardino de Sena, mais como ‘Índio’ – é tio de Stefany e está foragido.

Dois dos envolvidos têm passagem pela polícia: José Henrique, por tráfico de drogas, e Luiz Antônio, por violência doméstica. “Chegamos aos acusados através de depoimentos de testemunhas que viram a vítima com os três suspeitos, durante a madrugada do dia 13. Tudo indica que o crime teria sido motivado pelo abuso sexual, culminando no homicídio”, explicou o delegado Gabriel Sapucaia.

A adolescente foi morta a facadas e uma pedra encontrada no local pode ter sido utilizada no crime. As investigações levam a polícia a acreditar que a jovem foi morta ainda na madrugada do dia 13. “Ela pode ter ingerido bebida alcoólica com os acusados, ter sido ludibriada e posteriormente ter sido abusada sexualmente”, afirma Sapucaia.

As investigações continuam em busca do tio da menina, que teria fugido para outro Estado. José Henrique e Luiz Antônio foram detidos e encaminhados para a Penitenciária Dr.Edvaldo Gomes.

3 COMENTÁRIOS

  1. Parabéns a polícia! Se forem condenados que paguem pelo o que fizeram! Foi um crime abominável! Agora, gostaríamos de saber por que até hoje não se teve apontada as autorias dos crimes de Abidiel do Grupo de Motoqueiros “Os Cobras”, morto em frente do Colégio Maroquinha; os 4 jovens mortos lá por lado da Serra da Santa; o “personal training” morto na Vila Eduardo; o assassinato em frente da Justiça Federal; o homicídio de Klebio Luciano, presidente do PR de Petrolina, nas proximidades do Aeroporto; entre outros; todos em comum são homens que parece que não recebem a mesma atenção da imprensa e nem das autoridades.

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome