WestRock anuncia novos investimentos em 
operação de Pacajus, no Ceará

3

A WestRock, uma das líderes em soluções únicas em papel e embalagens de papelão ondulado, dá início à nova etapa de investimentos em sua operação em Pacajus (CE). Presente na região há 23 anos e uma das primeiras a se instalar no município cearense, os novos investimentos visam fortalecer sua presença nas regiões Nordeste e Norte e potencializar seu nível de atendimento aos clientes com novas tecnologias, e um crescimento projetado de mais de 10% no volume de produção da unidade.

A nova etapa de investimentos em Pacajus, em 2019, visa a adequar as tecnologias e capacidade da fábrica de embalagens às necessidades dos seus clientes na região. Para isso, a WestRock completará até o final deste ano o aporte de cerca de R$ 10 milhões. O investimento está concentrado na instalação de uma nova impressora (flexo folder gluer) e na introdução da inédita tecnologia HyGraphics®.

Em 2020, a WestRock contabiliza um ciclo de seis anos de investimentos de expansão no município cearense que totalizarão cifra de 9 dígitos. A ampliação e modernização da fábrica neste período contemplaram novos equipamentos de produção de embalagens de última geração, incluindo uma onduladeira, duas impressoras, um sistema de movimentação de materiais, também passando pela criação de um novo expandido layout fabril.

Continuamos nosso plano de expansão e investimentos que iniciou em 2014 e hoje, reafirmamos nosso compromisso de desenvolvimento com a região Nordeste. A operação de Pacajus é estratégica para a WestRock. Somos a empresa do setor de embalagens de papelão ondulado que mais investiu na região nos últimos anos”, afirma Jairo Lorenzatto, presidente da WestRock Brasil.

A unidade WestRock de Pacajus é reconhecida pelos clientes da região Nordeste e Norte pelos altos níveis de qualidade e tecnologia de produção de embalagens de papelão ondulado, para atender aos mais variados mercados como de alimentos, frutas, eletrodomésticos, frigorificados, calçados, entre outros. E, nesta fase de investimentos, a excelência alcança novos níveis com a chegada de HyGraphics®

A inovadora tecnologia permite a impressão de cores em alta resolução sem reduzir a resistência estrutural das embalagens de papelão. Isso acontece porque a impressão flexográfica de alta resolução é feita antes do processo de ondulação, ainda na bobina de papel, por meio da tecnologia de última geração pré-print. Somente após a impressão do papel inicia-se o processo de produção de folhas e das embalagens de papelão. “Como resultado, além de qualidade fotográfica, com cores mais vivas na impressão, as embalagens de papelão com HyGraphics® possuem maior resistência por gramatura” afirma Lorenzatto.

A sustentabilidade está presente em todas as soluções da WestRock, pois todas as embalagens são recicláveis, compostáveis e amigáveis ao meio ambiente, provenientes de florestas plantadas certificadas e de fontes responsáveis. Indo além, a empresa utiliza tintas e vernizes não poluentes à base d’água em seus produtos e trabalha continuamente em melhoria de design de embalagens, garantindo a seus clientes benefícios tangíveis como redução de gramatura e do uso de cola, e colabora para a redução da emissão de CO2, entre outros.

Com 260 funcionários diretos, a unidade WestRock de Pacajus está localizada na BR-116, sendo importante para a logística de escoamento da produção para a região Nordeste e Norte.

Sobre a WestRock

A WestRock é parceira de seus clientes para fornecer soluções únicas em papel e embalagens que impulsionem seus negócios. São 50.000 funcionários que apoiam os clientes ao redor do mundo em mais de 320 operações e escritórios na América do Norte, América do Sul, Europa e Ásia. Saiba mais em www.westrock.com.br.

3 COMENTÁRIOS

  1. A prefeitura deveria a muito tempo exigir dos lava jatos da vida em fazer o sistema de reuso da água não vejo nem uma preocupação da prefeitura e nem do ministério público com o uso correto das águas do são Francisco onde essas águas utilizadas nos lava jatos escorrem misturas com produtos quimicosdiretamente para o Rio São Francisco e sem falar na crise hiďica que vem passando nos últimos anos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome