Visita às pressas

8

paulo câmara em petrolina

O governador de Pernambuco, Paulo Câmara (PSB), esteve em Petrolina na manhã de ontem (10). Veio cumprir agenda administrativa. Na ocasião o socialista entregou a quadra poliesportiva coberta da Escola Moysés Barbosa, que faz parte do Programa ‘Quadra Viva’, além de autorizar o início das obras para a construção de duas escolas – uma no São Gonçalo e outra no João de Deus. Juntas, as ações totalizam um investimento de aproximadamente R$ 8,2 milhões.

Mas Paulo Câmara não escapou de fazer campanha do candidato a prefeito do seu partido, Miguel Coelho. Juntamente com João Campos, filho do ex-governador Eduardo Campos, e outros integrantes de sua equipe, ele participou de uma caminhada no Centro da cidade.

Aliás, Câmara não vinha a Petrolina desde o início de julho, quando prestigiou o lançamento da candidatura de Miguel, num hotel da cidade. Naquela ocasião chegou quase no final do evento, devido a compromissos pelo Sertão. Dessa vez foi parecido. A assessoria divulgou a agenda do governador somente chegou a este Blog pouco mais das 20h da sexta-feira (9). O detalhe é que, para a visita que fará a Cabrobó (PE) no próximo dia 17, Câmara confirmou presença mais de dez dias antes. Essa não deu para entender.  (foto: Edmar Melo/SEI)

8 COMENTÁRIOS

    • E por ele apoiaria? FBC pode vir a ser uma pedra no sapato dele em 2018, uma vez que seu mandato está sendo um fracasso retumbante, e o PSB pode optar por colocar FBC na disputa pelo governo de PE.

  1. Refaço meus questionamentos sem problema algum: Por que os políticos do PSB insistem em andar com o filho de Eduardo debaixo do braço por onde andam? Estão querendo empurrar João Campos como político goela abaixo nos pernambucanos? Esta gente não sobrevive sem um carguinho público? Isso é oligarquismo descarado, projeto familiar de poder, parasitismo do erário, ou qualquer outro termo que queiram dar. Repito: em breve estaremos igual ao Maranhão dos Sarney. O PSB Começou batizando dezenas de obras com o nome de Eduardo Campos nos quatro cantos do estado, como fizeram os Sarney no Maranhão.

  2. precisa acabar com este disfarce já manjado. Em época de campanha para prefeito o governador inventa inaugurações, pedra fundamental , assinatura de termo de compromisso, justamente para dar apoio a correligionários com despesas pagas pelo Estado.

  3. É isso aí, dar aquele apoio a Miguel mas portando uma trava ( espólios de Eduardo Campos) contra o pleito de FBC a conquistar o Palácio das Princesas. É o inverso do usual “soprar para depois bater”.

    • Palácio do Campo das princesas era quando pernambuco era livre desta oligarquia patrimonialista que comanda o estado. Agora que virou um feudo é Palácio Quintal dos campos!

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome