Ex-diretor da AMVS diz ter deixado metas “fundamentais” para setor sanitário de Petrolina

0

Quase um ano após assumir a Agência Municipal de Vigilância Sanitária de Petrolina (AMVS), o agora ex-diretor presidente Anderson Miranda fez uma avaliação positiva do trabalho realizado. A prestação de contas aconteceu ontem (28), na última sessão do ano na Casa Plínio Amorim. Marcelo Gama, que assume interinamente o órgão, também se fez presente.

Anderson afirmou ter conseguido, apesar do pouco tempo à frente da AMVS, implementar muitas mudanças e “quebrar paradigmas”. Um dos itens que deixa encaminhado, segundo ele, é o novo Código Sanitário Municipal, que está em vias de ser construído. “Será o primeiro mais novo no Estado de Pernambuco”, frisou.

O ex-diretor citou também um pré-projeto já enviado ao Recife (PE), referente à lei do Sistema de Inspeção Municipal (SIM), no intuito de aderir ao sistema em nível nacional. A ação vai garantir que produtos de Petrolina quebrem barreiras sanitárias, entrando sem problemas em Juazeiro (BA) ou Rio Grande do Sul, por exemplo. Anderson ressaltou também melhorias em infraestrutura, com a mudança na sede, e a redução no número de denúncias.

Perguntando sobre o item que mais deu trabalho à Vigilância, mencionou a alimentação, em especial a fiscalização a restaurantes e comércios similares. Ele revelou ainda ter deixado metas em longo prazo, que serão “fundamentais”, segundo ele, para o setor sanitário e de barreiras agropecuárias do município. Anderson assumiu a AMVS em janeiro deste ano, na gestão do prefeito Miguel Coelho, mas pediu seu afastamento para se dedicar à vida de professor universitário no oeste da Bahia, após ser convocado entre os aprovados num concurso público. “Era meu sonho”, concluiu.

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome

1 × um =