Vigilância Sanitária constata descaso com consumidor juazeirense

por Carlos Britto // 23 de junho de 2009 às 21:00

medicamentosalimentosA Vigilância Sanitária de Juazeiro vem realizando há um mês uma verdadeira investida em drogarias e estabelecimentos que comercializam alimentos no município. O resultado do trabalho – que inclui não apenas a fiscalização e notificação, mas também a educação sanitária – mostra o descaso dos comerciantes com o consumidor.

Até o momento foram apreendidos, através das ações dos técnicos, medicamentos e fraldas descartáveis adulteradas e vencidas, cerca de duas toneladas de alimentos perecíveis e não-perecíveis fora do prazo e carnes em mau estado de conservação.

“Os problemas da utilização de fraldas vencidas ou com embalagens adulteradas vão desde a contaminação na criança por fungos e bactérias até infecções mais graves. O consumo de medicamentos com o prazo de validade ultrapassado, além de não fazer efeito no tratamento do paciente, pode agravar a doença, causando resultado adverso e até em último caso levar o usuário a morte”, explicou o farmacêutico da Secretaria de Saúde (Sesau), Ricardo Vasconcelos.

A equipe da Vigilância também atuou em estabelecimentos como bares, lanchonetes, padarias, supermercados e açougues. E o quadro não foi diferente. Cerca de duas toneladas de alimentos foram detectadas como impróprias ao consumo humano. “Isso é muito grave, pois a ingestão de alimentos vencidos ou em mau estado de conservação pode causar intoxicação alimentar, podendo até mesmo levar a morte da pessoa”, alertou a engenheira de alimentos da Sesau, Luciana Costa Ribeiro.

(Crédito da foto: Ascom/PMJ)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *