Vereador retoma discussão sobre isenção fiscal para lojistas no Shopping de Juazeiro: “São todos apadrinhados do prefeito”

4

Na sessão ordinária de ontem (28) na Casa Aprígio Duarte Filho, o vereador José Carlos Medeiros (PSDB) retomou a discussão sobre o projeto de isenção fiscal no Juá Garden Shopping, inaugurado na última semana.

Em nenhum momento, nenhum vereador se recusou a votar projetos do governo municipal que fossem para o bem de Juazeiro. Em nenhum momento houve a necessidade dessa Casa autorizar recursos para construção do shopping, já que esta é uma obra de iniciativa privada. O que veio pra cá foi projeto de isenção fiscal, para beneficiar a instalação de lojas que nem sabíamos os nomes dos empresários. Fomos contra pela falta de transparência e não pela isenção fiscal, que sabemos ser necessária. Vamos dar isenção sem saber a quem?”, questionou.

Medeiros ainda disse que agora veio à tona os nomes dos empresários. Segundo ele, são todos “apadrinhados” do prefeito Isaac Carvalho. “Depois de inaugurado o shopping, entendi porque o prefeito não mandou a lista dos empresários que se beneficiariam. Entendi porque alguns vereadores ficaram apavorados que essa lista aparecesse. É ex-esposa de prefeito, cunhado, secretária de governo, apadrinhados do prefeito, todos têm loja lá. Por isso que a lista não podia aparecer. Era para beneficiar somente os ligados ao prefeito. Vou protocolar denúncia contra essas mentiras que foram apresentadas aqui nesta tribuna”, finalizou. (foto:Ascom CMJ/divulgação)

4 COMENTÁRIOS

  1. O nobre vereador José Carlos Medeiros está certo. Infelizmente, depois da DIOCESE, a prefeitura faz o que quer na cidade de Juazeiro. A DIOCESE é dona de tudo! Daí poucos terem escrituras definitivas de suas residências. A prefeitura (que só tem politicagem) faz o que quer. Amigos! Amigos de amigos! Parentes! É a vida do interior! Um passa pelo outro dentro do shopping e pergunta: “E aí compadre, como vai a comadre? Melhorou? Tá lá na loja sentada compradre. As dores não desapareceram não”. E assim, a pacata história vai se repetindo. É a vida do interior. Doa a quem doer. E quem paga tudo isso? ahhh… BINGO!!!!

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome

dois × um =