Veja quem terá direito ao Auxílio Brasil, que substitui o Bolsa Família

por Carlos Britto // 21 de outubro de 2021 às 19:30

(Foto: Reprodução)

A partir do próximo mês, o Bolsa Família será substituído pelo Auxílio Brasil, novo programa social do governo federal. A medida provisória do programa foi enviada ao Congresso Nacional e precisa ser aprovada nos próximos 120 dias, para valer de forma definitiva. Porém, para bancar o novo auxílio sem estourar o teto de gastos, o governo já aumentou o IOF (imposto sobre operações de crédito) e tem que aprovar a PEC (Proposta de Emenda à Constituição) dos precatórios, que limita o pagamento dos precatórios federais.

Quando o Auxílio Brasil começar a funcionar, o Bolsa Família será extinto. De acordo com o ministro da Cidadania, João Roma, o benefício será reajustado em novembro e passará dos 14,6 milhões de atendidos atualmente para cerca de 17 milhões de famílias em dezembro, que receberão, no mínimo, R$ 400.

O novo auxílio deverá ser pago a famílias em situação de extrema pobreza (famílias com renda de até R$ 89 por pessoa, em 2021). Quem recebe o Bolsa Família será contemplado pelo Auxílio Brasil. Já as famílias de baixa renda que não estão inscritas no programa social devem se cadastrar no CadÚnico (cadastro único), requisito para se candidatar a este e outros programas sociais do governo federal. Estados e municípios também utilizam os dados do CadÚnico como base para seus programas sociais.

O Auxílio Brasil terá três benefícios básicos de transferência de renda

Benefício Primeira Infância para famílias com crianças entre zero e 36 meses incompletos.

Benefício Composição Familiar: diferente da atual estrutura do Bolsa Família, que limita o benefício aos jovens de até 17 anos, será direcionado também a jovens de 18 a 21 anos incompletos. Segundo o Ministério da Cidadania, o objetivo é incentivar esse grupo a permanecer nos estudos para concluir pelo menos um nível de escolarização formal.

Benefício de Superação da Extrema Pobreza: se após receber os benefícios anteriores a renda mensal per capita (por pessoa da família) da família não superar a linha da extrema pobreza, ela terá direito a um apoio financeiro sem limitações relacionadas ao número de integrantes do núcleo familiar.

O novo auxílio prevê medidas para inserir jovens e adultos no mercado de trabalho, articulando as políticas de assistência social com as ações de inclusão produtiva urbana e rural, empreendedorismo e entrada na economia formal. (Fonte: Folha/PE)

Veja quem terá direito ao Auxílio Brasil, que substitui o Bolsa Família

  1. Tatiana Silva disse:

    E quem mora sozinho vai receber os 400 reais também?

  2. Adriana pereira disse:

    Gostei muito

  3. José Marcondes Pereira de Melo disse:

    TODA VEZ QUE RENOVAM O AUXILIO, SEMPEW VAI TER ALGUM BENEFICIÁRIO CORTADO. DESEA VEZ FORAM OS TRABALHADORES INFORMAIS. FUI CORTADO.

  4. Rogério disse:

    Eu nunca recebi o auxílio emergência porque eles falaram que eu sou beneficiário do INSS eu nunca fui ,sou deficiente não sou aposentado mas está no sistema do INSS

  5. Patricia disse:

    O auxílio Brasil já foi a provado já vão comessa a pagar em novembro ou não

  6. maita santos da silva disse:

    Quem tem pessoa q recebe bpc no cadastro vai recebe .

  7. Rosileia De Andrade disse:

    Quero que me atende o cartão chegou ainda

  8. Carlos Pereira de Oliveira disse:

    O auxílio Brasil è necessário para as família de baixa renda que em situação de pobreza está passando precisa sobreviver.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *