Desperdício: Água potável jorra há cinco dias no Centro de Petrolina

por Carlos Britto // 16 de julho de 2012 às 18:05

Quem passa pela Avenida José de Sá Maniçoba, no Centro de Petrolina, desde a última quinta -feira (12), não consegue disfarçar o aborrecimento com um cano estourado na rede de abastecimento d’água da cidade. Por causa do problema, há cinco dias a água que deveria chegar às torneiras dos petrolinenses, jorra ao léu.

Segundo comerciantes que ocupam o trecho em frente ao Hospital de Urgências e Traumas (HUT), até agora nenhuma providência foi tomada. “É de partir o coração. Em meio a uma seca dessas que vivemos, plantações morrendo, pessoas e animais passando sede, e literalmente jorrando água abaixo”, reclama Maria do Rosário Carvalho.

O Blog já entrou em contato com a assessoria de comunicação da Compesa, que se comprometeu em responder sobre o assunto.

Desperdício: Água potável jorra há cinco dias no Centro de Petrolina

  1. Agora vai disse:

    É por isso que precisamos que a municipalização da Compesa, aconteça o mais breve possível. Tanta gente sem água nos bairros, e tanta ineficiência nos reparos.

  2. Nois na fita disse:

    É essa compesa que diz estar investindo milhões em Petrolina? mais uma vez o dinheiro vai por agua abaixo. Municipalização já!

  3. SAULO disse:

    Aproveita COMPESA e conserta outro grande vazamento no Condominio Comercial Mercado Cidade, por trás da Oficina BRECAR no Ouro Preto, desde sabado passado jorra agua em abundancia. A propria COMPESA fuçou tudo por lá e deixou o vazamento.

  4. Zé de Olho disse:

    Interessante é que eles estão torrando muito dinheiro em propaganda no horário nobre dizendo que está tudo uma maravilha.

  5. falador disse:

    COMPESA investe muito em propaganda e servir com decência a população nada.tanto desperdício e o povo no interior morrendo de sede.

  6. Mauricio Dantas disse:

    Deixa essa água correr um pouquinho nessa rua ai, fica em frente a “Câmara de Vereadores”, talvez lave um pouco da baixaria que rola por la!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *