“Uma nova cracolândia”, diz leitor, ao cobrar providências das autoridades para situação na Praça Dom Malan

por Carlos Britto // 10 de março de 2021 às 15:00

Foto: Reprodução

Nas últimas semanas o Blog passou a receber diversas queixas dos leitores em relação à situação preocupante da Praça Dom Malan, no Centro de Petrolina. Para eles, a grande quantidade de usuários de drogas e a comercialização de entorpecentes de forma livre está tornando o local uma “nova cracolândia”. Segundo um desses leitores, Michel Balbino, a impressão é de que estão de “olhos fechados” para resolverem o problema.

A praça está cheia de crianças e mulheres grávidas passando fome, em situação absoluta pobreza. Onde estão as autoridades? Ninguém vai fazer nada por aquelas crianças jogadas na praça? E a igreja? alguém precisa fazer alguma coisa”, cobrou.

Recentemente uma briga entre um homem e uma mulher foi registrada no local. Cenas como aquelas estão se tornando corriqueiras por lá. Outra leitora também cobrou providências. “É impressionante a quantidade de gente vendendo crack livremente, tanto na praça da Catedral, como no Calçadão Bahia. É lamentável”.

O Blog entrou em contato com o Conselho Tutelar de Petrolina, que lamentou a situação e reforçou que as ações são realizadas pelo serviço social de abordagem da Secretaria de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos (SEDESDH). O Blog também entrou em contato com a pasta e aguarda uma resposta.

“Uma nova cracolândia”, diz leitor, ao cobrar providências das autoridades para situação na Praça Dom Malan

  1. Zé Daniel disse:

    Enquanto a violência corre solta em Petrolina, o prefeito tem a sua disposição uma penca de aprovados no concurso da Guarda Municipal aptos a serem nomeados, mas prefere deixar as viaturas e armamentos enferrujando lá na Guarda. Pense num homem preocupado com a Segurança Pública.

  2. Zezim da Jega Amojada disse:

    Um governo liberal, que só olha pro mercado, encolhe o Estado na função mais básica de inclusão e acolhimento social, só pode resultar no aumento da pobreza e na visibilidade dos que estão à margem da sociedade. A Praça Dom Malan é a ponta do iceberg. Saia do asfalto e vá para a periferia e você verá a realidade local mais cruel, provocada por esses governos que aí estão, nos níveis federal e municipal.

    1. Defensor da liberdade disse:

      Quem é o governo liberal? kkkkkkkkkkk

  3. Sertão caatinga🌵 disse:

    Tá preocupado em ser governador.se perde por 10votos,foi de minha familia.

  4. Pé no Saco disse:

    A grande projeto do prefeito agora é tentar enganar os bestas para ser governador.

  5. Lu disse:

    Deveria existir internação compulsória para esse povo, só assim eles iriam sair de lá

  6. Cláudio Robério Amorim disse:

    A própria diocese deveria ter um programa de inclusão social, já que passa a mão em 60% da arrecadação de todas as igrejas e a única coisa que vejo de benfeitorias são as mordomias dadas aos padres e bispo. Obs. Sou católico, mas não concordo com certas coisas. No que se refere à várias novas viaturas, que por sinal são carros de luxo(desnecessário) e estão paradas a vários meses no pátio da Guarda Municipal, onde podiam estarem sendo utilizadas no combate ao tráfico ao invés de ficar servindo de enfeite de pátio.

  7. Petrolinense nato disse:

    É em Petrolina isso? Não, não me diga! Deu na internet que é uma cidade exemplar com outdoor até em Recife pra divulgar a perfeição de cidade que é…

  8. Geraldo disse:

    O uso e comercialização abertamente de drogas na Praça Dom Malan não tem mais nem graça.
    Será se alguém ainda tem dúvidas que isso está acontecendo??

  9. Sertão caatinga🌵 disse:

    PRA COMPLETAR TÁ.PRECISANDO DE UM TRIO ELETRICO COM SOM DE EDSON GOMES..

  10. Thiaro disse:

    Já ja irão roubar o relógio das mãos de dom malam!!!!

  11. Aqui é a Mônica Souza, gostei muito do seu artigo tem
    muito conteúdo de valor parabéns nota 10 gostei muito.

  12. Maria Milene disse:

    UM vergonha o centro dePetrolina,da até medo,os moradores que sabe lá de onde vem estãos tomando conta da cidade.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.