Uauá: Vereadores da oposição boicotam audiência pública para debater dívida de município com a Embasa

0

Com o objetivo de promover ainda mais a participação popular, a Prefeitura de Uauá, no norte da Bahia, realizou ontem (15) uma audiência pública para debater a dívida do município com a Empresa Baiana de Águas e Saneamento (Embasa). O encontro, que aconteceu no Clube de Mães, reuniu diversas autoridades, mas os vereadores da bancada de oposição não compareceram.

O gerente regional da Embasa, Vinicius Souza, participou da audiência e durante seu pronunciamento falou sobre a atuação da empresa no Estado e também em Uauá, e deu esclarecimentos sobre a existência do débito. De acordo com os dados apresentados pelo gerente, o município tem dívidas pendentes desde o ano de 2012. Ao todo são 1018 contas que somam o valor de R$ 295.166.48.

Ainda de acordo com Vinicius, para que a administração possa negociar o débito é necessário seguir algumas regras. E uma das principais passa pela permissão do Poder Legislativo, através de um projeto de lei, o qual a prefeitura afirma que obecede ao padrão legal adotado pelo Governo do Estado para a renegociação de dívidas de todos os municípios baianos, mas que os vereadores de oposição têm oferecido resistência.

O prefeito de Uauá, Lindomar Dantas (PCdoB), lamentou a ausência dos vereadores. Ele informou que todos foram convidados para o evento, e destacou a importância da audiência para esclarecer à população a necessidade da aprovação do projeto de lei 007/2017 pela Câmara Municipal, para que a administração possa negociar o débito, garantindo assim que o município fique com o nome limpo no âmbito estadual.

Perdas

Segundo Lindomar, a comunidade pode deixar de receber diversos benefícios e recursos – no caso de persistência da dívida junto à Embasa. Para ele, é preciso desobstruir o caminho com urgência, para que o governo baiano possa voltar a liberar recursos para as demandas da cidade. A bancada de oposição não se pronunciou sobre o assunto, mas o espaço do Blog está reservado, caso algum representante queira se pronunciar. (fotos/divulgação)

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome