Três pessoas são condenadas por fraude em licitação na Hemobrás

por Carlos Britto // 14 de setembro de 2022 às 12:50

Foto: Reprodução

Três pessoas foram condenadas por envolvimento com fraudes em licitações para contratação de serviço de gerenciamento de obras da Empresa Brasileira de Hemoderivados e Biotecnologia (Hemobrás), instalada em Goiana (PE), na Região Metropolitana do Recife. A condenação foi determinada pela Justiça Federal após denúncia do Ministério Público Federal em Pernambuco (MPF-PE).

Foram condenados três empresários: Jorge Luiz Batista Cavalcante e Marcelo Carrilho Pessoa, ambos atuantes na área de engenharia da estatal, bem como Cristiana Couceiro de Freitas Cavalcanti, representante da Concremat Engenharia e Tecnologia, empresa favorecida na licitação fraudulenta.

A pena estabelecida para os dois empregados públicos condenados foi de três anos e seis meses de detenção, além do pagamento de multa no valor de R$ 2,2 milhões, correspondente a 3% do valor do contrato fraudado. Para a representante da Concremat condenada foi definida pena de dois anos e nove meses de detenção, bem como o pagamento de multa de R$ 1,8 milhão, equivalente a 2,5% também do valor do contrato.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.