Trabalhadores Rurais e Produtores não chegam a um acordo e suspendem negociação.

por Carlos Britto // 24 de janeiro de 2009 às 07:45

A classe trabalhadora rural e empresários da hortifruticultura do Vale do São Francisco suspenderam as  negociações coletivas na última quinta-feira (22). Os trabalhos serão retomados na quarta-feira, dia 28, às 9 horas no Centro de Convenções de Petrolina.  A pauta de reivindicações dos trabalhadores inclui 88 cláusulas e, até o momento já foram debatidos 63 itens de caráter social. A maior parte foi mantida conforme consta na CCT 2008/2009, como por exemplo, a estabilidade de seis meses para gestante, e as cláusulas ligadas à saúde e segurança no trabalho (NR 31). Os trabalhadores ainda não obtiveram êxito na solicitação de uniformes, reforço alimentar, carga horária de tratorista e dia do trabalhador rural hortifruticultura (feriado).  As cláusulas de cunho econômico como, salário Unificado, piso de garantia, trabalho específico, horas extra, adicional noturno, jornada semanal de trabalho, trabalho aos sábados, domingos e feriados, aviso prévio, garantia de emprego e taxa assistencial serão discutidas na próxima semana.  As negociações coletivas da 15ª Campanha Salarial Unificada tiveram inicio no último dia 20 e não tem previsão para encerramento.  A Convenção Coletiva de Trabalho 2009/2010, que será o resultado das negociações vai atingir mais de 200 mil pessoas que trabalham com as diversas atividades
do setor de hortifruticultura no Vale do São Francisco.

Fnte: Ascom STR

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.