Telefone: o número agora é seu

por Carlos Britto // 15 de fevereiro de 2009 às 07:45

Pouco mais de cinco meses depois de iniciada a implementação do cronograma nos menores municípios brasileiros, em 1º de setembro do ano passado, a portabilidade numérica chega de vez ao consumidor pernambucano a partir desta segunda-feira, dentro dos códigos DDD 81 e 87. Em outras palavras, o cliente que estiver insatisfeito com os serviços prestados pela operadora de telefonia com a qual tem contrato, poderá procurar uma das lojas das empresas concorrentes e solicitar a transferência de serviço sem perder o seu número de telefone. Na prática, o código identificador da linha deixa de ser propriedade da companhia telefônica e passa a fazer parte do “patrimônio” do cliente consumidor. A vantagem também atinge os clientes de telefonia fixa. Apesar da menor concorrência, há outras empresas que prestam serviços fixos no mercado, a exemplo da Embratel, com o seu produto Livre, que, no entanto, não está disponível em todas as localidades do Estado, como também não tem em diversos bairros da Região Metropolitana do Recife (RMR). Para o cliente fixo, a grande vantagem é ter a possibilidade de mudar de endereço e levar consigo o atual número, desde que o destino faça parte da mesma área local, ou seja, do município (confira as principais dúvidas e respostas no quadro ao lado, elencadas pela Agência Nacional de Telecomunicações, Anatel).
“A principal vantagem da portabilidade para o usuário é a independência da operadora, já que ele passa a ser dono do número de telefone e pode levar esse número com ele para uma outra operadora”, comenta Fátima Fonseca, editora da Momento Editorial, responsável pelo site Telesíntese, especializado em notícias do setor de telefonia. Em Pernambuco, a portabilidade numérica vai beneficiar 7,6 milhões de usuários de telefonia fixa e móvel, em 185 municípios servidos pelos DDDs 81 e 87. Do total, 1.011.767 são usuários de telefonia fixa e 6.633.059 são clientes de celulares, representando 4,5% do mercado nacional. Para atingir todo o território nacional ainda resta a última etapa da implantação, marcada para o dia 2 de março para os DDDs 11 (SP), 53 (RS), 64 (GO), 66 (MT) e 91 (PA). Este grupo representa a área de maior volume de usuários a receber a portabilidade, simultaneamente, durante todo o processo de implantação, uma vez que a soma desses DDDs representa 19,56% do total de assinantes de telefonia fixa e móvel.
FonteJC Online

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *