Suzana Ramos traça plano para abrigar famílias atingidas pela cheia do São Francisco

por Carlos Britto // 12 de janeiro de 2022 às 19:48

Foto: Luan Medrado/PMJ

Atenta ao aumento da vazão da Barragem de Sobradinho (BA), a Prefeitura de Juazeiro (BA) traçou um plano de ação preventivo para minimizar os impactos da cheia do Rio São Francisco e dar assistência às comunidades ribeirinhas do município. A prefeita Suzana Ramos convocou uma reunião nesta quarta-feira (12) com os titulares das secretarias de Desenvolvimento Social, Mulher e Diversidade (SEDES), Teobaldo Pedro; de Obras e Desenvolvimento Urbano (Sedur), Anderson Freire; de Administração (SEAD), Wendell Batista; além da gestora do Sistema de Água e Saneamento Ambiental (SAAE), Josilene Alixandre. Também participaram do encontro a representante da Secretaria de Serviços Públicos (Sesp), Rosilene Castro, o assessor especial de gestão, Alan Jones, e o vereador Lourival Quirino.

Após comunicado oficial da Companhia Hidrelétrica do São Francisco (Chesf), ontem (11), informando sobre o aumento gradativo da defluência (água que sai) do Lago de Sobradinho, que deve chegar a 4 mil metros cúbicos por segundo (m³/s) até o próximo dia 24/01, a gestão mobilizou a Defesa Civil do município e equipes de todas as secretarias para monitorar a situação. A principal preocupação é com a segurança dos moradores do bairro Angari e da Ilha do Rodeadouro, que poderão ser os maiores afetados.

Entre as ações preventivas está o deslocamento de famílias para escolas da rede municipal. “Nós estamos muito preocupados com essa situação, mas a prefeitura está preparada para ajudar os moradores ribeirinhos. Estamos disponibilizando a Escola de Tempo Integral Paulo VI, preparada com toda estrutura adequada para receber os moradores do bairro Angari. Estamos também providenciando outra escola para acolher as famílias que moram na Ilha do Rodeadouro durante o período de cheia do Rio São Francisco. E vamos disponibilizar equipes da SEDES, Defesa Civil e da Saúde que ficarão de prontidão para dar assistência a esses moradores. Fazemos um alerta para as pessoas de áreas ribeirinhas que saiam o quanto antes desses locais para evitar maiores transtornos“, esclareceu Suzana Ramos.

Durante a reunião foi discutida a aquisição de itens de higiene, limpeza, alimentos e colchões para as famílias que serão desabrigadas, além de outras providências com as comunidades rurais do município. “Peço também aos agricultores que fiquem atentos e retirem as bombas, os motores das margens do rio nesse momento, para evitar maiores prejuízos. E vamos providenciar carros-pipas para, caso seja necessário, abastecer as comunidades“, finalizou Suzana.

Suzana Ramos traça plano para abrigar famílias atingidas pela cheia do São Francisco

  1. Otavio disse:

    Vamos dar Graças a Deus os grandes volumes de chuvas para o Semiárido, agora como somos ainda incipientes, estamos a criticar as chuvas ao invés de aproveitá-las, mas no próximo ano vamos criticar porque não choveu, pode um negócio destes?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *