Suzana Ramos acompanha reunião com Pazuello sobre vacinação contra Covid-19 e garante que Juazeiro também buscará alternativas

0
Fotos: Ascom PMJ/divulgação

A exemplo do prefeito de Petrolina (PE), Miguel Coelho, a prefeita de Juazeiro (BA), Suzana Ramos, participou da videoconferência nesta quinta-feira (14) com o ministro da saúde, Eduardo Pazuello. Mais 120 gestores das maiores cidades do Brasil ouviram do ministro que receberão as primeiras doses da vacina contra o coronavírus na próxima terça-feira (19). já na quarta-feira (20), a vacinação começa simultaneamente no país, às 10h. Suzana acompanhou a reunião ao lado do secretário municipal de Saúde, Fernando Costa.

Nessa primeira fase da campanha serão vacinados idosos acima de 60 anos que estão em abrigos, além de profissionais de saúde e indígenas que vivem em aldeias. Na segunda fase a população idosa, na terceira pessoas com comorbidades e na quarta fase a população de trabalhadores em atividade.

Considerando a população, o Brasil precisa de 88 milhões de doses da vacina contra a Covid-19. Segundo Pazuello, até segunda-feira (18) haverá cerca de 18,8 milhões. “O governo pretende comprar 250 milhões de doses. Dessas, 100 milhões do Butantã. Mas só conseguiremos imunizar toda a população com a vacina produzida no país. No entanto, nenhuma vacina será rejeitada, desde que a Anvisa teste sua eficiência e eficácia. Para janeiro ainda, a previsão é de que teremos distribuído 8 milhões de doses“, afirmou o ministro.

Missão das prefeituras

O Ministério da Saúde começa a distribuição no começo da semana, e todos os estados brasileiros deverão receber as primeiras doses até terça-feira. Com isso, a missão dos municípios é preparar a estrutura de armazenamento e aplicação das vacinas, como salas de vacinação,  equipamentos de proteção individual, álcool e seringas.

O ministro tranquilizou os prefeitos sobre a compra de seringas, afirmando que o Brasil é o maior produtor da América Latina. O governo comprou 60 milhões de seringas para a campanha e vai distribui-las com os municípios. O secretário Fernando Costa reconhece que esses dispositivos não serão suficientes e tem uma estratégia para Juazeiro. “Pretendemos comprar seringas para atender nossa população. Isso é parte da preparação da nossa rede de frios. Já estamos licitando freezers para que tudo esteja pronto quando a vacina chegar, incluindo a logística de distribuição, principalmente para o grupo de risco”, declarou.

Atenta à fala de Pazuello, Suzana Ramos avaliou a necessidade de Juazeiro adquirir vacinas através do município. “Estamos nos preparando para receber essas primeiras doses, mas buscando caminhos e recursos para comprar vacina para Juazeiro, principalmente para atender o mais rápido possível o grupo de risco”, ressaltou a gestora.

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome