Sebastião Simão apresentará em Juazeiro monólogo baseado em poema de Fernando Pessoa

0

odemar-sebastiao-simao

A Cia Máscaras de Teatro está a navegar os palcos com “Odemar”, espetáculo encenado sobre o poema do poeta português Fernando Pessoa (“Ode Marítima”). Cenário, luz, atuação, direção: tudo colocado a serviço da monumentalidade dessa obra literária, a cargo do artista Sebastião Simão Filho, que brindará o público da região com a peça que será exibida neste sábado (12) e domingo (13), às 20h, no Centro de Cultura João Gilberto. A ação foi ambientada num espaço preciso, num cenário-palco e num palco-cenário. Uma estrutura cenográfica impactante com trapézio, piscina com água, contrapesos, emaranhado de cordas, mastros. Uma estrutura simbólica, abstrata mas precisa, que devido ao seu desenho em semicírculo, se estabelece aproximação entre o ator e público.

A atuação é a mola fundamental do espetáculo. O ator, com sua desenvoltura corporal, consegue construir uma poética gestual obediente à precisão da partitura física e presença cênica fundamentadas no treinamento Pré-expressivo alicerçado na Antropologia Teatral.

“Ode Marítima” fala do universo mítico e fabuloso, paisagístico e sociológico do mar e a dramática humana aí desenrolada. Fala de um homem que, ao nascer do dia, diante do mar, num porto marítimo, ao observar a rotina de barcos e navios, é tomado por essa atmosfera marítima. E com um volante imaginário girando dentro de si, apaixonadamente descreve as coisas do mar: ilhas, cabos, golfos, praias areentas e as coisas navais (hélices, gáveas, flâmulas, escotilhas, caldeiras, válvulas, mastros e velas).

Cada vez mais envolto nessa atmosfera, entra em delírio estupefato e vivencia no corpo e na alma todo um drama por ele fantasiado sobre as sinistras coisas e tudo que terá acontecido sobre as ondas e nas noites misteriosas e fundas das antigas navegações.

O artista

Sebastião Simão Filho é autor, ator e diretor de teatro com trabalho voltado à pesquisa da Antropologia Teatral, tendo participado, na Europa, da 11ª ISTA (International School Of Theatre Antropology) e Seminário de Antropologia Teatral, ambos coordenados por Eugênio Barba. Também participou de duas sessões da Arte Secreta do Ator, em Brasília, ministrada por Eugenio Barba e Julia Varley, além de cursos oferecidos por Iben Rasmushen (Odin Teatret), integrantes do Lume e outros artistas no Rio de Janeiro, Campina Grande e outras cidades. Iniciou sua carreira artística na cidade de Juazeiro (BA), onde criou a Grupo de Teatro ‘EuTu’ e encenou inúmeros espetáculos.

Trabalhou por 4 anos no Sesc Petrolina, onde ministrou cursos, dirigiu espetáculos, coordenou conjuntos teatrais de jovens e de terceira idade. Dirigiu inúmeros espetáculos de atores com textos de autores nacionais e estrangeiros (Plínio Marcos, Menotti Dell Picchia, Fernando Arrabal, Boris Vian, Bertolt Brecht, Oscar Wilde, Osman Lins, Maria Clara Machado).

Por mais de 20 anos vem desenvolvendo trabalhos com bonecos e máscaras, quer ministrando oficinas, criando espetáculos de bonecos ou mesclando atores e bonecos como nos espetáculos “Fabulário”, “Perna de Pinto Perna de Pato”, “O Boi e o Burro no Caminho de Belém”, “Causos” (uma incursão no teatro de animação popular), “A Revolta das Chupetas”, “Valentim e o Boizinho de São João” e “Mistério das Figuras de Barro”. Criou bonecos e máscaras para outros grupos de teatro e de música, e comerciais de TV. Fundou a Cia Máscaras de Teatro. As informações são da assessoria. (foto/divulgação)

Serviço

Odemar

– Monólogo de Sebastião Simão Filho

– Dias 12 e 13 de novembro/2016

– 20h

– Centro de Cultura João Gilberto/Juazeiro (BA)

– Ingressos: R$ 20,00 (inteira) e R$ 10,00 (meia)

– Classificação: 14 anos

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome