Ruy Wanderley solta o verbo contra falta d’água em Petrolina e Compesa vira alvo

por Antonio Carlos Miranda // 06 de outubro de 2022 às 16:28

Foto: Nilzete Brito/Ascom CMP

A falta d’água que atormenta a vida de algumas comunidades de Petrolina – a exemplo do Bairro Henrique Leite, na área central – acabou ecoando na Câmara Municipal de Vereadores. Quem puxou o assunto foi o governista Ruy Wanderley (PSC), que deixou claro sua insatisfação com o setor de abastecimento e esgotamento sanitário do município.

O povo de Petrolina está recebendo uma ‘herança maldita por parte do governo do Estado, através da Compesa”, alfinetou o vereador. Segundo Ruy, a Compesa (concessionária responsável pelo setor) “não merece o respeito” de nenhum cidadão petrolinense pelos serviços que presta.

Ele reforçou que vários bairros têm sofrido com a falta d’água por 30 e até 60 dias. Ruy disse ser “inadmissível” que, nos tempos atuais, os moradores tenham de ser abastecimentos em plena área urbana, com o Rio São Francisco passando praticamente na porta de suas casas. O governista atribuiu o descaso à falta de investimentos da Compesa ao longo dos anos. “Se o plano de metas que esta Casa votou lá atrás, em 2004, os moradores não estaria hoje ligando para a imprensa, acionando o Ministério Público”, desabafou.

Ruy, inclusive, fez um apelo ao colega Aero Cruz, presidente da Casa, para que consulte o setor jurídico do Legislativo e acione o Ministério Público de Pernambuco (MPPE) no sentido de fazer a Companhia trazer as devidas explicações para o problema. Ele disse também que, junto com outros pares, já clamou às lideranças políticas do município, às gestões da Compesa e ao governo do Estado para sanar essa situação. “Nós sempre ouvimos a frase de que Petrolina é a ‘terra dos impossíveis’, mas fico envergonhado ser vereador e morador de Petrolina, uma cidade que tudo aqui dá certo, mas a ‘senhora’ Compesa está acabando com nossa cidade”, completou. Colega de bancada de Ruy, Josinaldo Barros (PSC) reforçou as críticas ao afirmar já ter enviado vários ofícios à gerência regional da empresa solicitando explicações, mas até hoje não obteve êxito.

Ruy Wanderley solta o verbo contra falta d’água em Petrolina e Compesa vira alvo

  1. Saf disse:

    Essas amebas só falam alguma coisa sobre os problemas da cidade e que afeta o povo que não de agora, por conveniência pra se aparecer. Eita cabada de imbecis

  2. Maria disse:

    Petrolina é uma cidade maravilhosa, mas, convenhamos, viver com falta d’água e reclamar disso, não é querer aparecer! Qualquer um reclamaria se ficasse sem água por trinta dias, numa cidade considerada de melhor qualidade de vida do Nordeste. Paciência tem limite!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.