Ruy Wanderley diz que 2020 também ‘pesou’ em sua decisão de não disputar vaga à Alepe este ano

0

Após confirmar oficialmente, durante a primeira sessão plenária deste semestre na Casa Plínio Amorim, realizada ontem (7), que está fora da disputa por uma vaga à Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe), o vereador governista Ruy Wanderley (PSC) disse ter se baseado exclusivamente nos números para tomar a decisão. Estudioso das estatísticas, Ruy considerou remota a possibilidade de alcançar o mínimo necessário de 30 mil votos para se eleger, porque não adiantaria ter um bom desempenho somente em Petrolina.

Ao mesmo tempo, o vereador disse ter ponderado também em relação a 2020, quando pretende buscar a renovação do seu mandato na Casa Plínio Amorim.

Ruy justificou que não poderia cobrar apoio do presidente estadual do PSC, deputado estadual André Ferreira, nem do líder político do seu grupo em Petrolina, senador Fernando Bezerra Coelho (MDB). “Eu é quem teria de viabilizar minha candidatura(…)minha avaliação foi essa, e acredito que não é o momento para eu estar entrando em aventuras”, pontuou, acrescentando que sua experiência de candidato a estadual em 2006 também o ajudou a tomar esse posicionamento.

Apoio

Em relação a apoio político nas eleições deste ano, Ruy deixou claro que o PSC em Petrolina e nas demais regiões do Estado deve marchar, em sua maioria, com os irmãos Fernando Filho (DEM) e Antônio Coelho (DEM). O primeiro tenta o quarto mandato à Câmara Federal; já o segundo quer conquistar pela primeira vez uma vaga na Alepe.

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome