Ronaldo Cancão sobre CPI das mortes de gestantes: “Primeira vez que não terminou em pizza”

3
Crédito da foto: Jean Brito/CMP divulgação

Com sentimento de dever cumprido, o vereador e presidente da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) na Câmara de Petrolina que apurou as mortes de gestantes no Hospital Dom Malan (HDM)/Imip, Ronaldo Cancão (PTB), fez um desabafo durante apresentação do relatório na sessão da última quinta-feira (29).

Apesar do resultado do relatório ser inconclusivo, Cancão disse que “pela primeira vez na história da Casa Plínio Amorim uma CPI não termina em pizza”. Ele também se disse grato à imprensa pela divulgação do trabalho da CPI, que durou cerca de seis meses.

Cancão frisou, no entanto, que ele e os demais colegas não descansarão enquanto a verdade dos fatos não vier à tona. Ontem (30), acompanhado de dois dos sete integrantes da CPI – Rodrigo Araújo (PSC) e Paulo Valgueiro (MDB) – Cancão protocolou o relatório no Ministério Público Federal (MPF). E deverá fazer o mesmo junto ao Ministério Público de Pernambuco (MPPE).

3 COMENTÁRIOS

  1. A CPI do São João era mote para campanha política do segundo turno de 2012 em Petrolina, nem a operação da PF deu em nada. Não terminou em pizza, é por que não tinha cabimento mesmo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome