Robério Granja afirma que nome de Vinícius de Santana é o mais cotado para disputar Prefeitura de Petrolina pelo PCdoB, mas fala em ampliar debate

1

A sucessão municipal de Petrolina em 2020 ganhou mais um nome. Trata-se do comunicador Vinicius de Santana. Com uma larga experiência na radiodifusão local, Vinicius também já ocupou cargos de primeiro escalão em gestões passadas e é filiado há 9 anos ao PCdoB, legenda pela qual poderá disputar a prefeitura da maior cidade do Sertão pernambucano.

Em entrevista ao Programa Carlos Britto na Rural FM, nesta segunda-feira (6), o presidente do diretório do PCdoB petrolinense, Professor Robério Granja (foto), explicou que intenção do partido era de seguir com o PSB. Mas como os socialistas deverão ficar sem candidato a prefeito, o diretório comunista resolveu considerar a hipótese de uma candidatura própria. Essa decisão deve-se também ao fato de o PCdoB não estar inclinado a apoiar nenhum dos nomes que atualmente fazem parte do bloco de oposição – os ex-prefeitos Odacy Amorim (PT) e Julio Lossio (PSD), além de Gabriel Menezes (PSL).

Conhecido historicamente em Petrolina por ser coadjuvante, o PCdoB poderia finalmente assumir um protagonismo político, caso tenha um nome próprio para concorrer à prefeitura. Robério justificou que há quadros importantes no partido com credenciais para ser o candidato, a exemplo da Professora Socorro Lacerda, do Padre Antonio Moreno e da servidora Magda Mangabeira. No entanto, Vinicius de Santana surgiu como o mais provável.

Nós ainda não temos uma definição, mas o nome que surgiu como possibilidade de vir a ser o candidato é o de Vinicius. Isso ainda é um caminho a ser trilhado, temos um debate a ser feito. Hoje à noite devemos ter a primeira rodada de conversas, mas o nome dele está na mesa”, reforçou. Robério adiantou que o assunto ainda passará por uma ampla discussão, até porque as eleições foram adiadas para novembro. No entanto ele revelou que uma parte do diretório já defende uma candidatura própria do partido, o que não quer dizer também que o PCdoB será voz isolada na oposição. Analisando o cenário de outros grandes centros urbanos, a exemplo do Recife, Robério destacou que o partido pode vir a se aliar mais na frente com os demais do bloco, caso Petrolina confirme um inédito segundo turno.

Proporcional

O dirigente comunista ressaltou ainda que o diretório também analisa a montagem de uma chapa proporcional competitiva, que inclui nomes como o do ex-vereador Deilson Mororó, do suplente Horácio Freire e o do líder comunitário Dácio Quirino. “Com a  candidatura a prefeito poderíamos fazer história elegendo pela primeira vez um vereador para a Câmara de Petrolina”, pontuou.

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome