Representante de Izacolândia rebate informações sobre inviabilidade de emancipação e diz que comunidade tem 18 mil habitantes

3

fernando-e-julio-césar_640x360O representante da comissão pró-emancipação de Izacolândia, Júlio César Monteiro, escreveu ao Blog para rebater informações acerca da inviabilidade da emancipação daquela comunidade. Em nota, Júlio contesta as informações da Agência Estadual de Planejamento e Pesquisas de Pernambuco (Condepe/Fidem) sobre o número insuficiente de habitantes e afirma que os 8 mil citados pela entidade são referentes apenas aos moradores da sede. Ainda de acordo com Júlio, somados, aos moradores dos assentamentos e do distrito de Cristália chegariam a 18 mil.

Acompanhem:

Carlos Britto,

Venho aqui responder a matéria em que vincula a tese de que Izacolandia, estaria fora do processo emancipatório por não atender ao critério populacional de 12,5 mil habitantes, de acordo com projeto aprovado recentemente. Porém informo em números reais realizado pela comissão de emancipação do povoado que não é distrito ainda, e que os dados coletados pelas informações dadas foram apenas na cede de Izacolandia, com 8 mil moradores apenas, segundo oque consta no IBGE.

Mas quando anexados os assentamentos e o distrito de Cristália, ambas passaria a um contingente populacional que se aproxima dos 18 mil habitantes, o que nos dar um livre arbítrio de lutar para consolidar nossos objetivos.

O fato de não ser distrito não implica no processo, pois iremos levar em conta os dados populacional e territorial dos setores censitários do IBGE. É importante frisar que a lei cria parâmetros de sustentabilidade e de infraestrutura, ou seja tem que ser economicamente viável e por se; possui viabilidade econômica para não depender apenas de FPM. Nos demandamos uma forte fruticultura irrigada e um comercio que se fortalece, hospitais e entre outros estabelecimentos públicos que nos dar a liberdade de pedir a independência de nossa localidade.

Ainda justifico aos petrolinenses que este projeto veio a calhar bons frutos inclusive para a nossa Petrolina, que ganha com um gasto e preocupação a menos com essa localidade a que pertence, porem o direito adquirido da referida cidade de continuar com os mesmos percentuais dos fundos constitucionais. Na prática Petrolina seria beneficiada com os desmembramentos dos dois distritos que pleiteiam suas emancipações.

Júlio Cesar Monteiro – Comissão pró-emancipação de Izacolândia

3 COMENTÁRIOS

  1. “Nos demandamos uma forte fruticultura irrigada e um comercio que se fortalece”
    Agora conta outra piada Cara de G,,,
    É óbvio que só estão visando o cabide de empregos municipal.

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome