Redução da carga horária de enfermeiros e técnicos de Petrolina rende nova derrota do governo na Casa Plínio Amorim

7

projeto carga horários enfermeiros petrolina

Após a aprovação de um requerimento proposto pelo vereador Dr.Pérsio Antunes (PMDB), na semana passada, solicitando a realização de uma audiência pública sobre a regularização fundiária de Petrolina – a contragosto dos governistas, diga-se de passagem –, o prefeito Julio Lossio (PMDB) sofreu um novo golpe. Em meio a um forte embate entre as duas bancadas, a Casa Plínio Amorim aprovou, por 11 votos a zero, o projeto de lei 045/15, também de Dr.Pérsio, propondo a redução da jornada de trabalho de enfermeiros, auxiliares e técnicos de enfermagem de 40 para 30 horas semanais.

O projeto, no entanto, passou sem o aval dos aliados do prefeito. Momentos antes da votação, o relator da Comissão de Redação e Justiça, Alvorlande Cruz (PRTB), e o presidente da Comissão de Saúde, Aílton Guimarães (PMDB), anunciaram que estavam retirando seus nomes do parecer, mostrando a intenção dos governistas em protelar o projeto, o qual consideram “inconstitucional”. Como sempre tem acontecido em debates desfavoráveis ao governo, a bancada contou com o reforço de dois integrantes do staff de Lossio – o secretário Geraldo Júnior (Planejamento, Orçamento e Gestão) e o assessor especial Cléber Araújo.

Sob a batuta do novo líder de governo, Ednaldo Lima (PMDB), os vereadores da bancada decidiram se abster de votar a proposta, sendo vaiados por dezenas de servidores da saúde que foram à sessão plenária. Ednaldo disse que o projeto estava na Casa há um ano e só foi trazido agora para votação por conta do ano eleitoral. “Estão querendo enganar os servidores”, disparou o vereador.

Mesmo aprovado, o projeto deverá ser vetado pelo prefeito Julio Lossio, por considerá-lo matéria financeira (a qual os vereadores não legislam). O mesmo projeto de Dr.Pérsio ainda tramita no Senado Federal, mas o oposicionista alega que no artigo 30 da Constituição Federal, no inciso 1°, o município pode legislar sobre matéria de interesse local. Ele argumentou ainda que vários estados brasileiros, inclusive Pernambuco, já regularizaram a carga horária desses profissionais para 30 horas. “Não estamos criando nenhuma novidade”, afirmou Dr.Pérsio.

7 COMENTÁRIOS

  1. Pela valorização da profissão, melhoria na qualidade da assistência prestada, sem erros para os pacientes e com menos acidentes de trabalho. 30 horas, já! ‪#‎30horasparaenfermagem‬

    • Só que o trabalhador comum não tem responsabilidade pela vida humana. E o trabalhador comum não passa plantão de 12 horas dentro de uma UTI ou Emergência repleta de pacientes gravíssimos e sob forte estresse. E o trabalhador comum não está exposta a doenças, produtos químicos nocivos, radiação, etc. Eu espero que quando você ou alguém de sua família precisar de cuidados de saúde tenha um profissional Enfermeiro, Técnico ou Auxiliar de Enfermagem descansado e motivado para lhe prestar o melhor atendimento possível. Caso contrário, terás um profissional enfadado, aborrecido e mal preparado a sua frente e que poderá colocar A SUA VIDA (ou de pessoas queridas) em risco.

    • É necessário regulamentar as 30 horas para a classe de Enfermagem com prioridade máxima pelo governo. É a maior categoria em saúde no Brasil e é responsável em realizar uma parcela significativa (senão a maior parte) dos procedimentos dentro de hospitais, Unidades de Saúde e outras instâncias de atenção em saúde. É temeroso termos profissionais de Enfermagem com carga horária excessiva e desgastante, pois isso pode colocar a vida humana em risco. Os procedimentos realizados por Enfermeiros, técnicos e auxiliares de enfermagem são, por vezes, meticulosos, complexos e perigosos quando mal realizados. E a falta de uma boa avaliação de enfermagem com realização do exame físico completo pelo Enfermeiro; a correta administração de medicamentos realizada por técnicos e auxiliares; a realização de uma eficaz técnica de curativos; o bom gerenciamento das unidades de saúde; dentre outras atividades pode afetar a qualidade global da assistência em saúde. Valorizar os profissionais de ENFERMAGEM, é valorizar o próprio paciente e o serviço de saúde.

    • Tem razao Pedro Henrique, medida politica para criar mais privilégios e seduzir eleitores. Enfermagem é profissão importante mas não pode ser diferente de tudo. E reduzir salario de 10% para compensar menos 25% trabalho, aceitam?

  2. Apoiado Pedro Henrique. Sem erros para os pacientes ? So pode ser piada, sempre irá existir erros tantos de enfermeiros como de Médicos. Um curso de pouco tempo e ainda so querem trabalhar 30 hrs ? Porque será? É bem simples, para dá tempo de ir para outro emprego de madrugada e durante o dia ficar em outro e assim vocês evitarão erros ? Show !!!! Tem que ser no minimo 44 hrs.

    • É inútil querer discutir com uma pessoa que fala: …no mínimo 44h. A redução da carga horária já é uma realidade para outros profissionais da saúde, por que não pode ser para enfermagem? Essa categoria presta cuidado ao paciente em tempo integral, é um trabalho físico e mental, com vários riscos e muitas vezes estressante. Já está comprovado cientificamente que a carga horária de 40 é prejudicial ao trabalhador e ao paciente também. Tem muito empresário contra pq querem continuar pagando um salário miserável aos profissionais que trabalham em péssimas condições e com carga horária excessiva. 30 horas, sim!

Deixe uma resposta para Emmanuel Cancelar resposta

Comentar
Seu nome

nove + 9 =